Todo torcedor tem sua particularidade. Reunimos alguns dos mais comuns hábitos dos torcedores, arquibaldos ou geraldinos, dentre os anos 80 e 90. Qual você se identifica?

1- Marcar encontro no Beline:

Sem as ferramentas de comunicação que existem hoje em dia, o último contato provavelmente era feito no telefone fixo, marcando a hora do encontro na estátua do Beline. Vale também passar buzinando no local para anunciar que está chegando para estacionar.

2- Olhar animação do gol no placar:

Depois daquela festa do gol, quem nunca ficou olhando para o placar eletrônico do Maracanã, esperando a animação após o gol?

3- Comer Cachorro Quente Geneal:

Antes dos Food Trucks ou Espaços Gourmets, a galera ia com o mais simples e mais gostoso cachorro quente da história.

4- Assistir jogos na Rede Manchete:

Sem cameras invertidas, aberturas chiques, mas com elenco de tirar o chapéu. Paulo Stain, Osmar Santos e até Washington Rodrigues faziam as transmissões.

5- Trocar figurinhas:

Era a melhor maneira de conhecer os jogadores e socializar com os amigos.

6- Ver Os Gols do Fantástico:

Não tinha YouTube, o jeito mais fácil de rever os gols da rodada era no “Os Gols do Fantástico”

7- Levar radinho de pilha:

Nada de árbitro de vídeo. O sujeito mais importante, que anunciava aos demais todas as substituções e servia como referência da famosa pergunta “e ai? tava impedido mesmo?” Obrigado amigo do radinho, por esclarecer tantos lances duvidosos durante esses anos.

Sem dúvida há diversas outras manias e hábitos que foram ficando para trás, enquanto outras conseguem se manter durante a evolução do tempo. Do geraldino ao arquibaldo, das noites escutando Panorama Esportivo ou vendo Mesa Redonda durante o almoço. O que vale é a memória e as emoções que só o futebol proporciona.