Bom dia, Copa !

Agora que vamos para a 3a rodada, já dá pra ter uma visão melhor do que deveremos ter pela frente.





Grupo A
Rússia surpreende. Não só pela quantidade de gols, mas por um futebol muito certinho e bem jogado. É certo que vai pegar o Uruguai agora, com camisa, e que, apesar das duas vitórias, não fez boas apresentações. Disputam em jogo direto o primeiro lugar do grupo. Sinceramente, não sei o que pode dar. Seja qual o resultado, deverão fazer 8as sensacionais contra Espanha e Portugal. Arábia e Egito seguem o caminho esperado.

Grupo B
Salvo uma das maiores zebras da história das Copas, Portugal e Espanha, que fizeram um dos melhores jogos da copa até aqui, deverão passar. A Espanha fez um grande jogo contra Portugal, que só empatou pela genialidade do Cristiano Ronaldo, numa das maiores apresentações individuais de um jogador em copas do mundo. Não foi bem contra o Irã, fazendo um gol até meio sem querer, mas pra mim é uma das favoritas da Copa. Portugal segue na dependência de uma grande atuação do Ronaldo. Escapou de empatar com Marrocos, com o Rui Patrício fazendo grandes defesas, mas ver o CR7 jogar e, é claro, uma certa influência da descendência direta, me faz torcer para os patrícios irem mais longe. Seja qual for as 8as que Portugal pegue, Rússia ou Uruguai, será um jogo para cardíacos. Irã e Marrocos fizeram o que puderam. Cabe ao Irã, hoje, tentar um resultado milagroso, que seria derrotar Portugal.

Grupo C
França ganhou suas duas partidas, se classificou, mas não me convenceu. Dinamarca, um time médio, que derrotou o desclassificado Peru com muito menos volume e chances de gol e empatou com a fraca Austrália, que ainda pode se classificar no lugar dela se a derrotar hoje. Curiosamente, o Peru, fez duas apresentações surpreendentes, jogando de igual para igual contra seus adversários e até justificando volume para melhores resultados, mas acabou derrotado nas duas partidas. Tende a dar França e Dinamarca, que terão dificuldades grandes contra qualquer um dos classificados do grupo D, principalmente a Croácia.

Grupo D
Tirando a superioridade grande da Croácia, que vai se colocando também entre as favoritas da Copa, com uma vitória acachapante contra a Argentina, é um grupo de surpresas. A negativa, o baixíssimo rendimento da Argentina, que pra mim tem um time muito bom, mas que me parece com o vestiário quebrado há muito com o comando do Sampaoli e a positiva a recuperação da Nigéria, que fez dois dos gols mais bonitos da copa contra a Islândia, vencendo com autoridade, depois de uma partida péssima contra a Croácia. Cabe agora ver se a Argentina vai ter camisa pra tirar a vaga da Nigéria (não acredito em uma vitória da Islândia contra a Croácia), num jogo que tende a ser espetacular. A boa notícia para as 8as, neste grupo, é que os adversários serão inferiores e devem prover um caminho fácil para as 4as.

Grupo E
Brasil, pra mim, continua sendo o favorito para a Copa, é o time mais bem armado e com mais qualidade técnica, mas diferente do que pensam outros analistas, inclusive o Tite, fez duas apresentações muito abaixo até aqui, o que gera preocupação, pois uma derrota para Sérvia está longe de ser um resultado impossível e nos tira da Copa, pois a eficiente Suíca não vai perder para a “baba” da Copa que é a Costa Rica. O cruzamento com o grupo F também garante 8as para cardíacos. Grupo indefinidíssimo.

Grupo F
A eventual derrota da Alemanha para o México, que fez dois jogos muito consistentes até aqui e se classificará com um empate contra a Suécia, transformou este grupo num caldeirão para os torcedores. A Alemanha, jogando uma boa partida contra a Suécia e com um jogador a menos, saiu do inferno para o Céu faltando 15 segundos pro fim, num resultado justíssimo, diga-se de passagem. A Suécia é a Suécia. Sempre joga da mesma maneira, sempre um adversário difícil, com uma escola reconhecida. Nada definido. Todo mundo jogando para ganhar o último jogo e a Alemanha leva vantagem ao pegar a fraca Coréia. México e Suécia será um jogo para não cardíacos em que, o derrotado, deverá estar fora da Copa. É sentar na cadeira e ver estes dois partidaços.

Grupo G
Grupo mais definido da Copa, antes mesmo de ela começar. Bélgica confirmou os prognósticos e joga o melhor futebol da Copa até aqui. O tal do Lukaku é um trem que faz gol de tudo que é jeito e não vejo quem consiga pará-lo. Hazard, também, joga demais. De fato, vai pegar a Inglaterra, com o Harry Kane, que também está fazendo gol de todas as maneiras e ainda tem a vantagem de estar numa fase Túlio Maravilha, em que a bola bate nele e entra. Disputam primeiro lugar do grupo em total igualdade de condições (SG e GP), nem sei como vai se decidir o 1o lugar do grupo em caso de empate … tenho que pesquisar … Bélgica e Inglaterra são favoritos para a Copa. Tunísia e Panamá são aquelas aberrações que aparecem em uma copa que não teve espaço para Holanda e Itália … fazer o quê? Destaque curioso para este grupo foi o técnico do Panamá pedindo para o Inglês, no intervalo, para parar depois de 5 x 0 no primeiro tempo. O gol sem querer do Harry Kane no 2o foi uma prova disso … Bélgica e Inglaterra entram, portanto, como favoritos nas 8as, independente de quem passe.

Grupo H
Polônia, a grande decepção … facilmente batida em dois jogos. Colômbia, apesar da derrota pro Japão, quando jogou com um a menos desde os 5min do 1o tempo, é disparada o melhor do grupo e salvo por esta bobagem do zagueiro, era pra ter vencido os dois jogos. Cuadrado acabou com o jogo de ontem. Senegal surpreende, sendo a melhor seleção africana da Copa. Neste momento, Colômbia passa com uma vitória sobre Senegal e o Japão, que não me impressionou em nada, pega uma Polônia desclassificada. Tudo aberto. Este grupo está sendo chamado de o mais emocionante da Copa. Não sei, mas são jogos imperdíveis. Seja quem for que passe, terá enorme dificuldades nas 8as. São todos times inferiores à Bélgica e Inglaterra.

E vamos seguindo. Hoje às 11 e às 15:00  teremos as duas primeiras oitavas definidas. Só emoçào.

Ouço pela vida que Copa do Mundo tinha que ser todo ano, de tão bom que é. Entendo que é justamente o fato de ela ser de quatro em quatro que a transforma no maior evento esportivo do planeta. A verdade, entretanto, é que a gente não quer que ela acabe nunca. É muito bom mesmo! E agora mais, depois que a 2a rodada mostrou jogos muito melhores que a 1a.

Abraços

Antônio Ramos avatar

Ex-jogador, auxiliar técnico e instrutor de futebol, escrevendo sobre o tema há mais de 20 anos. Torcedor do Fluminense Football Club.