Share This Post

Botafogo

Lindoso fala em explorar espaços deixados pelo Atlético-PR para quebrar jejum de quatro jogos

Lindoso fala em explorar espaços deixados pelo Atlético-PR para quebrar jejum de quatro jogos

Vice-artilheiro do Botafogo na temporada, o volante Rodrigo Lindoso é um dos líderes da equipe que buscará a vitória diante do difícil Atlético-PR, sábado (27), na Arena da Baixada. Na 13ª colocação com 35 pontos, o Alvinegro viaja à Curitiba com a necessidade do resultado para se afastar do pelotão de trás. Em entrevista coletiva, Lindoso reconheceu a força do adversário em seu campo e falou em aproveitar os detalhes para voltar ao Rio de Janeiro com os três pontos.

“O nosso treinador vê muita estatística e certamente passará muita coisa para nós. Vamos procurar entender bem o que estão fazendo para não perderem esses jogos e na situação que estamos temos sempre que pensar nas vitórias. Hoje em dia ninguém joga para empatar. Não ganhamos há quatro jogos, mas tabus existem para serem quebrados. Sabemos que eles estão no meio de uma competição de mata-mata e na situação que estamos não podemos pensar em empate. Jogando lá eles são muito agressivos, atacam muito e deixam espaços. O Atlético conta com uma organização para defender, com as linhas próximas. Nesses pontos cruciais temos que estar preparados para vencermos o jogo”, disse o volante.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva do volante Rodrigo Lindoso:





GRATIDÃO AO GLORIOSO

– Tenho o Botafogo como maior referência, conquistei muitas coisas na minha vida depois que cheguei aqui. Gratidão sempre. Faço o meu, dou a vida e nos cobramos nos bastidores. Posso citar o ano passado, que foi um ano muito bom, com coisas positivas. Nesse ano está complicando um pouco, mas nada que não possamos reverter para termos um bom fim de ano.

O GRAMADO DA ARENA DA BAIXADA

– É diferente. Comentei aqui ano passado sobre, até gostei quando joguei lá. Um ponto a favor que eles tem, só o campo deles é dessa maneira e os beneficia. Mas não sou contra. Mais uma adversidade para superarmos e poder vencer o jogo.

A POSSÍVEL VOLTA DE LÉO VALÊNCIA

– Essa questão dele jogar eu não sei, mas se soubesse também não falaria. Ele é um dos caras de melhor bola parada até do futebol brasileiro. Já me beneficiei algumas vezes. A bola parada hoje em dia resolve em muitas vezes. Se ele estiver bem será um ponto forte para nós caso o Zé Ricardo conte com ele.

EMPATES NA TRAJETÓRIA ALVINEGRA

– Na verdade o empate é um ponto só e não queremos essa estatística de ser o time que mais empata. Avalio mais pela questão do controle do jogo, em alguns saímos na frente, mas não controlamos o jogo e sofremos o empate. Essa é uma das coisas que temos que consertar e o Zé nos cobra bastante isso. Não vejo que por medo de atacar, mas por perdermos o controle dentro dos jogos.

CRESCENTE COM ZÉ RICARDO E MATURIDADE DIANTE DAS CRÍTICAS

– Sei que sou o vice artilheiro da equipe no Brasileiro, um fato meio inusitado por ser volante. Esse crescimento com a chegada do Zé se deve por jogar mais na frente, pisando mais na área da maneira que eu gosto. Em relação as críticas, algumas eu sei que são injustas. Tenho meio jeito de ser, minha personalidade, o que também não é motivo. Aceito as cobranças, até pela experiência que eu tenho. Prefiro que deixem os nossos garotos jogarem. Tenho que seguir, fazer o meu trabalho. Sou um dos líderes e tenho que levar os mais novos ao lado dos mais experientes.

FONTE: Site oficial do Botafogo

Share This Post

João Pedro Fragoso avatar
Brasileiro e carioca nato, estudante de Jornalismo. Setorista do Botafogo pelo Futebolzinho. Além disso, amante de pagode e de NFL.