Share This Post

Campeonato Brasileiro

Pênaltis no Brasileiro: Grêmio e Vasco são mais beneficiados; América-MG e CAP os afetados

Pênaltis no Brasileiro: Grêmio e Vasco são mais beneficiados; América-MG e CAP os afetados

O Campeonato Brasileiro vai se aproximando do fim. Em conjunto, começa a temporada dos números – seja a probabilidade de títulos ou rebaixamento pelo matemático Tristão Garcia, estatísticas dos clubes que mais balançaram as redes ou sofreram gols (melhor equilíbrio nos saldo de gols), cartões amarelos e vermelhos, além dos algarismos individuais, como gols, assistências, passes certos ou errados.

No entanto, há um número que vem chamando bastante atenção: o número de pênaltis a favor e contra. Comparado com o ano passado, até esse momento, são 44 penais a menos. Dessa forma, Grêmio e Vasco são os times que mais se “beneficiaram”. Ao contrário, América-MG e Atlético-PR são os mais afetados.





PÊNALTIS A FAVOR:
12 – Vasco
11 – Grêmio
7 – Internacional
6 – Cruzeiro e Palmeiras
5 – Atlético-MG e Botafogo
4 – Bahia e Flamengo
3 – América-MG, Chapecoense, Santos, São Paulo, Sport e Vitória
2 – Atlético-PR e Ceará
1 – Corinthians e Paraná
0 – Fluminense

PÊNALTIS CONTRA:

7 – América-MG e Atlético-PR
6 – Botafogo, Fluminense, Paraná e Sport
5 – Cruzeiro e Vitória
4 – Atlético-MG, Chapecoense e Corinthians
3 – Bahia, Flamengo, Internacional, São Paulo e Vasco
2 – Ceará e Santos
1 – Palmeiras
0 – Grêmio

Na partida contra o Botafogo, Rodolfo entrou no segundo tempo para garantir a vitória do Fluminense. Segue a linda imagem da defesa. (Foto: André Durão/globoesporte)

Os resultados ficam melhor ainda para o Vasco, pois além de ter mais pênaltis pró, têm também um ótimo aproveitamento (75%) graças a Yago Pikachu e Maxi López. Bahia, América-MG, Chapecoense, Santos, São Paulo, Vitória, Atlético-PR, Corinthians e Paraná, logo, com poucos pênaltis a favor, tem 100%. Ceará e o líder Palmeiras têm a metade (50%), sendo os piores da Série A. Fluminense não tem nenhum pênalti a favor, mas é o segundo com mais revés (6).

Já os árbitros que mais apitaram para a marca do pênalti foram Wagner do Nascimento Magalhães (em comparação, tem mais pênaltis marcados do que jogos apitados) e Dewson Fernando Freitas da Silva. Ao contrário, Ricardo Marques Ribeiro, em 14 jogos, e Paulo Roberto Alves Junior, em dez, não consideraram nenhum. Leandro Bizzio Marinho, em nove, assinalou cinco pênaltis, sendo todos como para os visitantes. Em contradição, Marcelo de Lima Henrique é o chamado caseiro: com a mesma quantidade de partidas, marcou todos a favor do mandante.

CONFIRA A LISTA COM AS ATUAÇÕES DOS ÁRBITROS: 

  • Raphael Claus: 17 Jogos / 3 Pênaltis Marcados / 2 Mandantes / 1 Visitantes
  • Dewson Fernando Freitas da Silva: 15 Jogos / 9 Pênaltis Marcados / 4 Mandantes / 5 Visitantes
  • Wilton Ferreira Sampaio: 15 Jogos / 2 Pênaltis Marcados / 0 Mandante / 2 Visitantes
  • Ricardo Marques Ribeiro: 14 Jogos / 0 Pênaltis Marcados / 0 Mandante / 0 Visitante
  • Paulo Roberto Alves Junior: 10 Jogos / 0 Pênaltis Marcados / 0 Mandante / 0 Visitante
  • Leandro Bizzio Marinho: 9 Jogos / 5 Pênaltis Marcados / 0 Mandante / 5 Visitantes
  • Marcelo de Lima Henrique: 9 Jogos / 5 Pênaltis Marcados / 0 Mandante / 5 Visitantes
  • Wagner do Nascimento Magalhães: 8 Jogos / 9 Pênaltis Marcados / 4 Mandantes / 5 Visitantes

Wagner do Nascimento Magalhães tem mais pênaltis assinalados do que jogos apitados. (Foto: Divulgação CBF)

Sobre os números individuais, ou seja, dos atletas, Yago Pikachu e Maxí López, do Vasco, são os destaques positivos. São seis no total, sendo cinco convertidos (83,33%) pelo lateral-direito de origem. Para o centroavante, são quatro batidos, quatro para o fundo das redes (100%). Fábio Santos, lateral-esquerdo do Atlético-MG, tem quatro ao todo e três feitos. Em contrapartida, Luan, atacante do Grêmio, errou os dois pênaltis, tornando-se o destaque pelo lado negativo.

Luan, atacante do Grêmio, tem péssimo aproveitamento batendo pênalti desde 2017. (Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS)


SEGUE ABAIXO A LISTA COM OS DESTAQUES INDIVIDUAIS

Yago Pikachu: 6 Total / 5 Gols / 1 Defesa ou para fora / 83,33%

Máxi López: 4 Total / 4 Gols / 0 defesa ou para fora / 100%

Fábio Santos: 4 Total / 3 Gols / 1 defesa ou para fora / 75%

Jael: 3 Total / 2 Gols / 1 defesa ou para fora / 66,7%

Nenê: 3 Total / 3 Gols / 0 defesa ou para Fora / 100%

Luan: 2 Total / 0 Gols / 2 defesa ou para fora / 0%

Dudu: 1 Total / 0 Gols / 1 defesa ou para fora / 0%

Dados: Footstats

Share This Post

Gabriel Lutterbach avatar
Jornalista em formação, 19 anos, mais carioca do que mineiro, mesmo sendo ao contrário na realidade. Setorista do Fluminense pelo Futebolzinho. Tudo que eu entendo do ser humano, devo ao futebol.

Leave a Reply