Share This Post

Flamengo

De volta ao time titular, volante Willian Arão celebra o novo bom momento do Flamengo

De volta ao time titular, volante Willian Arão celebra o novo bom momento do Flamengo

Willian Arão é o décimo-sétimo jogador do Flamengo na lista dos mais rodados nesta temporada, com 23 partidas e 1.075 minutos em campo. O time já fez 53 partidas no ano e o lateral René é o que mais atuou, com 49 jogos e 4.253 minutos de bola rolando. Segunda opção do meio-campo, por vezes a terceira, Arão esteve duas vezes para ser negociado, uma delas para o Internacional, agora um rival na disputa pelo título do Brasileiro.

O ano transcorria melancolicamente para o jogador até que sua atuação nos 26 minutos finais no 1 a 1 com o Vasco (15/9), em Brasília, abriu nova perspectiva. A oportunidade de atuar por 90 minutos e fazer um gol no 2 a 1 sobre o Atlético-MG no jogo seguinte consolidou a boa impressão. Mas a senha de que havia conseguido virar o jogo pessoal veio com as críticas da torcida a Maurício Barbieri por tê-lo tirado de campo aos 73 minutos da semifinal contra o Corinthians.





Agora titular do Flamengo de Dorival Júnior, com 180 minutos jogados nos últimos dois jogos, Arão é tido como um dos principais responsáveis pelo novo momento do Flamengo nesta reta final do Brasileiro. E não esconde sua satisfação por estar novamente sendo útil ao time. E às vésperas de um Fla-Flu…

“Sou muito feliz jogando contra o Fluminense. Tenho quatro ou cinco gols jogando contra eles. Tenho boas lembranças quando jogo e sempre consegui fazer boas partidas. Vamos tentar de tudo para conseguir fazer mais uma no próximo sábado e conquistar a vitória”, disse o volante, em entrevista coletiva nesta terça-feira (9).

Este ano, Flamengo e Fluminense já mediram forças no Mané Garrincha, em Brasília, no clássico pelo primeiro turno do Brasileirão; no Nilton Santos e na Arena Pantanal, ambos pela Taça Rio. Agora, pela primeira vez em 2018, os times se enfrentarão no Maracanã. E Arão se diz empolgado por isso.

“Não é tirando mérito de estados como Brasília, Natal e outros. O Fla-Flu tem que ser jogado no Maracanã, é um palco histórico. O lugar dele e lá! Esperamos que seja com as arquibancadas lotadas e que a gente possa sair com vencedor”.

Veja outros assuntos da entrevista 

Momento no clube

‘’Estou muito feliz com a sequência. É tudo que o jogador precisa para pegar confiança. Quando você não joga, o time tem uma maneira diferente de atuar e você precisa se adequar. Estou me adaptando bem com o Everton, com o Pará, o Paquetá. Tenho crescido no dia a dia e quero chegar nas partidas para fazer o meu melhor.’’

Sobre a campanha no Brasileiro

“A gente nunca deixou de estar na briga pelo título. Oscilar é normal, são 38 rodadas. O São Paulo está passando por isso agora, o Palmeiras passou no começo do campeonato e também pode voltar a oscilar. Claro que a vitória por 3 a 0 na Arena Corinthians e a chegada de um novo treinador dá um gás. Temos ainda um confronto direto com o Palmeiras daqui a três rodadas.”

Perigos do Fluminense

‘’A gente teve uma conversa breve sobre o clássico. Sabemos que o ataque do Fluminense é leve e se movimenta muito. Esperamos jogar da mesma forma que sempre jogamos: empurrando o nosso adversário para o campo de defesa, para que eles tenham o mínimo de chances possíveis.’’

Jogar ao lado de Lucas Paquetá 

‘’O Paquetá tem uma qualidade altíssima. Nos mostra isso a cada partida. Já jogou de atacante, ponta, primeiro volante e também de meia. Consegue se adaptar bem em todas as faixas do campo. Pedimos sempre para que ele pise mais na área. Ali sabemos o quanto ele é perigoso. Chuta bem, cabeceia bem e é muito importante para nós.’’

Dorival Júnior

“A primeira impressão é muito boa. Eu nunca tinha trabalhado com ele, apenas jogado contra. As equipes que ele comanda sempre tem intensidade alta e é isso que estamos tendo, principalmente no mano a mano”.

Share This Post

Patrick Bruno avatar
Estudante de jornalismo e setorista do Flamengo pelo Futebolzinho.

Leave a Reply