Share This Post

Flamengo / Nos Entre os Gols

Os Maniqueístas

Os Maniqueístas

 “… A banda cover do Diabo acho que já tá por fora / O mercado tá de olho é no som que Deus criou / Com trombetas distorcidas e harpas envenenadas / Mundo inteiro vai pirar com o Heavy Metal do Senhor…”Heavy Metal do Senhor, Zeca Baleiro – (Zeca Baleiro)

A cada mal resultado esportivo muitos tentam “teoricamente” dividir o Planeta Flamengo com dois tipos de pessoas que lutarão pelo poder (leia-se presidência), na próxima eleição com uma espécie de divisão de opostos e incompatíveis. Opostos e incompatíveis… O bem versus o mal… Será?Olá, Leitores!

Preciso mais uma vez (e não me cansarei), dizer muito obrigado por sua leitura.





Antes de prosseguir, deixo bem claro a você o que penso em relação à Presidência atual do Clube de Regatas do Flamengo, ocupada por um senhor que me recuso a escrever o nome e que, tento em no mínimo de linhas possíveis, defini-lo como um dos maiores aproveitadores da Instituição Flamengo. Aproveitador e contraditório! Resumindo, pratica tudo que condenara em sua primeira campanha. Aliás… Isso me lembra (e a você também), “procedimentos” de partidos políticos ou outros “ícones” (guarde essa palavra).  Paro por aqui, Sr. Presidente, já gastei muitos bytes.

“… And they’ll tell you Black is really White / The moon is just the sun at night / And when you walk in golden halls / You get to keep the gold that falls / It’s Heaven and Hell…”Heaven and Hell, Black Sabbath

Falsa Bifurcação

Na rota do caminho sucessório à presidência do Flamengo os áulicos de diversas matizes (e interesses, diga-se), insistem em bi polarizar esse processo. Utilizam da falácia de um número limitado de opções não importando o grupo que pertença, só existem dois, ou como acima já escrito, o bem e o mal… A falsa dicotomia expressa na frase: “acima de tudo o Flamengo”.

O Caminho A leva ao Heaven, enquanto o Caminho B é passagem direta sem retorno e escalas ao Hell, bem, pelos próximos três anos. Insisto que esses dois locais alternam de acordo com o grupo político principal ou de apoiadores, etc.

Na minha modesta opinião quando se observa o trânsito dos áulicos entre os grupos ora de situação ou de “oposição”, é que esta última não existe, pelo simples motivo que são todos frutos da mesma cepa com coloração diferente. E só. Mesma procedência, atos, gestos e poder de influência. E só. Até a história dos porteiros dos dois VPs de Maketing (atual e ex), são parecidas. Porteiros… Portões do Céu e do Inferno. Catzo! Quanta simbiose…

Xifópagos! Grita um Geraldino esquecido no tempo. Tempo dos Geraldinos e Arquibaldos e de acima tudo o Flamengo… Tempos que se vendiam garrafas vazias para ver o Flamengo jogar. Hoje quase se vende a alma. Quase?

Voltamos à nossa rota e até chegarmos à bifurcação decisória, ao longo dessa estrada a paisagem será “ilustrada” (no sentido literal mesmo), por…

Janeleiros de Overton

… Se eu quiser falar com Deus / Tenho que aceitar a dor / Tenho que comer o pão / Que o Diabo amassou / Tenho que virar um cão / Tenho que lamber o chão / Dos palácios, dos castelos / Suntuosos do meu sonho / Tenho que me ver tristonho / Tenho que me achar medonho / E apesar de um mal tamanho / Alegrar meu coração… – Se eu Quiser Falar com Deus, Elis Regina – (Gilberto Gil)

Se o Leitor retornar ao trecho da música propositalmente escolhida do Sabbath, pelo tema deste artigo e o momento atual político do Flamengo, verá duas frases que traduzo livremente: “And they’ll tell you Black is really White / The Moon is just the Sun at night” – Eles vão te dizer que o preto é realmente branco e que a Lua é apenas o sol à noite.

Quando um “Think Tank”, Youtuber, Blogueiro, Poetas, Comediantes, Analistas, ou Tarzan de Pentelho (expressão dita por uma das cabeças coroadas e pega por empréstimo), tem de promover uma ideia que está fora do que a opinião dos não áulicos considera razoável, ela “puxa” a janela na sua direção.

Assim, através da sua ação nas mídias principalmente, vai introduzindo no discurso ideias a princípio consideradas radicais, impossíveis de implementar, mas que, com a exposição, debate, explicações e obviamente a falsa bifurcação para seus seguidores, o que era inaceitável passa a ser tolerável, e o que era aceito pode até passar a ser rejeitado.

Em outras palavras, muito do que está sendo lido, por exemplo, é e será utilizado para manipulação, note bem, isso independe de qual lado político, não se esqueça que nessa hipotética estrada existem dois lados e a publicidade é liberada em ambos.

Quer o exemplo mais atual do que a crise técnica nas laterais do time profissional?

Não é preciso ir muito longe para você entender que, dependendo do discurso a situação é aceitável. Discurso, não! Apoio político. Óbvio que têm áulicos que se calam… E quem cala…

Independentes Futebol Clube

Mesmo aqueles que batem no peito em suas mídias e dizem que não apoiarão algum candidato, desconfio. Por enquanto é somente a desconfiança, talvez no futuro poderá ser revelado que neste momento (atual) faziam o papel de “puta santa”, não, não é um prejulgamento é que quando se trata de Flamengo versus Poder, o futuro por vezes revela verdadeiras intenções. O que se mostra hoje, amanhã pode ser bem diferente.

Quem viver verá. Ou você é tão ingênuo assim em apostar que, basta um mero convite e um isentão passa a ser mais um áulico? Não se esqueça que um isentão deve detestar um dos lados, então… O inimigo do meu inimigo é meu amigo. Quem viver verá. Quem viver… Votará.

… La donna è mobile qual piuma al vento / Muta d’accento e di pensiero / Sempre un amabile / Leggiadro viso / In pianto o in riso / È menzognero…”La Donna è Mobile – Ópera Rigolleto (Giuseppe Verdi, Francesco Maria Piave)

A Terceira VisãoOs Iconoclastas

Enganam-se os Estrategistas Flamengo quando afirmam que só existam dois lados. É bem verdade que em uma eleição eles existem, mas a verdadeira tradução da paixão por este clube vai muito além dessa simbiose política, me permita, Exploda o Y!

Separados da política do Clube, até porque não votamos, mas somos tão importantes quanto, afinal, por nosso auxílio e paixão o Flamengo se tornou o que é, não hoje, eu digo sempre.

Representamos a pluralidade do pensamento que deseja acabar de uma vez por todas com esses “ícones” que se locupletam e/ou se locupletarão do Flamengo como se fosse sua(s) propriedade(s). O mesmo desejo para com quem se acha mais Flamengo porque apoia ou é “simpático” a uma ideia, ou seja, a maldita bifurcação. De uma vez por todas, não existem apenas dois caminhos!

Não existe um “ícone” travestido de Salvador da Pátria Flamengo, que não usará  o cargo em determinado momento para benefício próprio ou de um grupo.Dono de cartório, dono empresa de guaraná alternativo, ex nadadora e vereadora, repórter de campo, petroleiro, fiscal fazendário ou engajado na política sustentável do Planeta Terra, absolutamente todos que por lá passaram e passarão não são santos. Ícones do passado, presente e quiçá do futuro de acordo com alguns ou de alguma casta privilegiada dento dos muros na Avenida Borges de Medeiros, 997.

O Flamengo por si só é pluralidade. Do desdentado ao que anda no carro de luxo. Do vendedor de garrafas vazias ao que paga o ingresso mais caro no New Maracanã.

O Planeta Flamengo está se dividindo por vontade de alguns.

Xifópagos! grita o Geraldino desdentado e mal vestido que nunca teve o merecido reconhecimento. Efetivo reconhecimento e não só nos discursos ou aquela visão do Mundo Flamengo Perfeito que agora aparece na tela de apresentação de campanha, sites, blogs, canais de youtube, churrascaria ou um “porto” seguro mais perto de você.

Mundo perfeito este onde todos são iguais e com duas cores apenas e não preciso citar quais.

Utopia de um Iconoclasta…

Para os Iconoclastas a perfeição não é através de grupos de apoio somente e sim em uma Nação Flamengo composta principalmente de Geraldinos… Que mandariam o Barbieri a puta que o pariu, junto com seus laterais,  doa no “lombo” de qualquer um.

Infelizmente é apenas mais uma utopia, assim como imaginar uma eleição em um hipotético Cabaré: Rufiões não julgam o passado do seu “eleitorado”.

… Segue o teu caminho Mariposa / Já que esta luz te embriaga / Mas nunca te esqueças Mariposa / Que toda a luz se apaga / Presta bem atenção Mariposa / Neste aviso derradeiro / Antes que a luz da cidade se apague / Podes cegar-te primeiro…Mariposa, Nelson Gonçalves (Adelino Moreira, Nelson Gonçalves)

Até breve, Leitores!

SRN.

Share This Post

Pascoal Grisolia avatar
Carioca e Flamengo desde a geração da primeira célula. Minhas elucubrações e as músicas que eu cito são extensões do que penso com meus botões modernamente chamados de teclas. Nem tudo é fina ironia ou se deve levar tão a sério. O mais importante é a provocação. Twitter: @pascoalgrisolia

Comente nesta notícia!

Comentários

No comments yet