Share This Post

Flamengo / Nos Entre os Gols

Qualquer Cor Que Você Goste

Qualquer Cor Que Você Goste

O dia 31 de agosto de 2018 ainda está longe de terminar quando eu começo a escrever esta coluna. Longe, mas não o bastante para que, até as 23:59:59 não tenhamos outras surpresas. Oxalá consiga esse que mal escreve terminar essas linhas em breve tempo, porque e infelizmente nesses últimos dias… Infelizmente eu ando cansado de Flamengo, um sentimento estranho e inédito, admito, não sei lidar com isso.

Olá, Leitores!





Esse dia ficará marcado como o início de várias batalhas: pelo voto, por convicções, pela amizade hipotecada em algum tempo ou interesse particular. Assim são as eleições presidenciais no Flamengo, uma guerra entre pessoas que torcem e amam o mesmo clube, mas que, a qualquer tempo, passado e futuro move e remove sentimentos… Desumanos.

Mal começara o dia – e bem como exemplificou Paulo Sérgio (siga-o no Twitter aqui), autor do livro Zico o Rei do Maraca, que retrata os 334 gols do Galo naquele templo do futebol – e tivemos uma briga de meninos de quinta série de uma escola no Leblon.

Paulo, além de um ótimo desenhista e contador de histórias inspiradas e transpiradas por suas recordações de jogos inesquecíveis, bem exemplificou. Eu até vou mais além e continuo com mais um exemplo oriundo de Paulo: a sua boa convivência durante um tempo com Júpiter, seu Jumento e que infelizmente agora mora no “Céu dos Bichos”. Vou além e afirmo que é muito mais fácil extrair algo sensato de Júpiter e outros bichos do que desse Processo Eleitoral Flamengo. Nem começou ainda e já temos uma “briga” por nome de cores. Pasmem!

… The lunatic is on the grass / The lunatic is on the grass / Remembering games and daisy chains and laughs / Got to keep the loonies on the path…” – Brain Damage, Pink Floyd

E esse processo começa logo após a mais uma eliminação do Flamengo.

Esse processo começa logo após uma série de “cabecinhas coroadas” presunçosas e falhas terem pedido o maldito Falso 9! Cada um para sua plateia. Não quero entrar nesse assunto da eliminação. O corpo ainda sente e a mente não esquece, ou seja, vou contrariar alguns quando eu afirmar… Cair de pé é o C@#$%¨&*!

Como eu escrevi no meu Twitter, o que cresce com a dor é falo (anatomia) de sádico. Pior ainda é assistir algumas “lives” dos “comenteiros” de sempre (sic)… Valei-me São Júpiter!

Ingenuidade crer que adversários na mesma trincheira cumpririam um luto pela DÉCIMA OITAVA ELIMINAÇÃO. Quanta ingenuidade, afinal o Flamengo quanto seu produto mais rentável e importante nesse momento é deixado de lado.

Ainda bem que existem viúvas de uma época vencedora. Viúvas envergonhadas, distantes desse processo em que o nível estará próximo ao chão. Distantes não alheias, sabe por que?

Porque independente de cores, nomes do passado ou do presente, as viúvas querem chorar de emoção ao nascimento de um novo filho e que este com 40 milhões de pais tenha apenas um nome: Campeão!

Se você está incluído me permita mais um abuso em escolher uma cor momentaneamente…

Até breve, Leitores!

SRN.

Caso queira ler outros artigos por mim publicados aqui no futebolzinho, basta clicar no título:

O Caráter (ou a falta dele) e o Jogo de FutebolImponderável Futebol ClubeFlamengo em sua Batalha de Zela

Com sua Licença, São Judas TadeuQuem Quer Manter a Ordem?Os Maniqueístas

Share This Post

Pascoal Grisolia avatar
Carioca e Flamengo desde a geração da primeira célula. Minhas elucubrações e as músicas que eu cito são extensões do que penso com meus botões modernamente chamados de teclas. Nem tudo é fina ironia ou se deve levar tão a sério. O mais importante é a provocação. Twitter: @pascoalgrisolia