Share This Post

Flamengo / Nos Entre os Gols

Seja na terra, seja no mar… Sempre Flamengo será

Seja na terra, seja no mar… Sempre Flamengo será

“… Eu sei que vão censurar meu proceder / Eu sei, mulher / Que você mesma vai dizer / Que eu voltei pra me humilhar / É, mas não faz mal / Você pode até sorrir / Perdão foi feito pra gente pedir / Perdão foi feito pra gente pedir…” – Atire a Primeira Pedra – Ataulfo Alves, Mário Lago

Perdão foi feito “pra” gente pedir. Peço pelo atraso na publicação da coluna.

Medusa – Glen Vause

Estava nesses últimos dias angustiantes envolvido por questões pessoais e não me sobrava o tempo, o ritmo e principalmente a motivação para escrever e admito, sigo aqui nestas linhas de forma subjetiva, passo ao largo dos resultados esportivos, porém, fico atento ao que acontece no Universo Flamengo.





Olá, Leitores!

A segunda-feira estava só começando quando o aplicativo de mensagens me mostra a pergunta de um amigo: “Já viu a camisa número 3 do Flamengo?” E completa sua pergunta com um aviso… “Prepare-se porque a FlaTT vai sangrar!”.

Essa FlaTT…  Quase sempre reduzo muito dos seus “personagens” à personificação da Medusa, ícone mitológico grego, monstro ctônico com serpentes no lugar dos cabelos e quem se atrevesse a olhar diretamente era transformado em pedra.  Petrificado ficamos acerca dos comentários, textos, opiniões, fotos, contratações pedidas, contratações perdidas e… Claro, sendo a FlaTT, reclamações sobre tudo que envolve o Universo Flamengo.

Ah! Se o mundo inteiro me pudesse ouvir / Tenho muito pra contar, dizer que aprendi / E na vida a gente tem que entender / Que um nasce pra sofrer enquanto o outro ri…” – Azul da Cor do Mar – Tim Maia

Gostaria de prometer a você a descontinuidade semanal do “tema Flatt” nesta coluna, mas esse grupo no Twitter é profícuo, um manancial diário de lágrimas, gargalhadas e aprendizados ao mesmo tempo dependendo de quem você siga. É impressionante.

No Capitulo de Hoje… O Universo Fashion Submarino.

Clodovil, Yves Saint Laurent e Valentino Garavani

Quando algo está relacionado ao Clube de Regatas do Flamengo prepare-se para o superlativo. Nada, absolutamente nada por menor que seja, terá menor importância.

Eu mesmo para aumentar a dose montei e usei as imagens acima, uma sacaneada (de leve) nos estilistas cibernéticos que teimam em esquecer que “gosto” é subjetivo, ou para ser mais popular: Gosto é igual aquele lugar onde não bate o sol (exceto se você frequentar praias de nudismo e mesmo assim se bronzear em posição, digamos que… Acrobáticas!), cada um tem o seu.

Óbvio que nossa Armadura, Segunda Pele ou Manto em qualquer esporte que o Clube esteja envolvido é um assunto maior, seja na terra, seja no mar.

“… Agora vou mudar minha conduta / Eu vou pra luta pois eu quero me aprumar / Vou tratar você com a força bruta / Pra poder me reabilitar / Pois esta vida não está sopa / E eu pergunto: com que roupa? / Com que roupa que eu vou / Pro samba que você me convidou…” – Com que Roupa – Noel Rosa

Seja na terra, seja no mar… Ao trajarmos nosso Manto assumimos e expressamos nossa “diferença dos outros”. Somos a personificação de um hipotético atleta que além de defender literalmente a instituição, remamos, cortamos, encestamos ou “metemos a bola pra dentro do gol” e se ao lado estiver um Flamengo não devidamente trajado, reconhecerá nele um igual ou “quem fecha com o certo”, doces palavras do Nobre Arthur.

Coisas que eu acho que acho

Independentemente da cor, desenho do modelo ou materiais reciclados ecologicamente corretos o uniforme número três traz toda a história desse Clube que tanto amamos. Tem o CRF e uma estrela que simboliza nossa maior conquista futebolística até então, isso já é o bastante, não precisamos ler declarações de guerra entre Estilistas Flamengo.

Se você gostou do modelo e tem condições financeiras, compre.
Calma, ainda não sou (e nem serei) patrocinado pela fornecedora do material esportivo, meu interesse maior é o Clube. Ponto.

Volto às preferências musicais (individuais, gostos, etc.) e o Flamengo Submarino me remete à mais um trecho musical. Pena que, para mim o homem envelheceu de forma tão chata, mas o compositor será eterno assim como algumas de suas letras… Entre botos (e não os golfinhos estampados na nova camisa), luzes e os “achismos” proferidos por celebridades ou meros anônimos como eu ou você.

… O pintor Paul Gauguin amou a luz na Baía de Guanabara / O compositor Cole Porter adorou as luzes na noite dela / A Baía de Guanabara / O antropólogo Claude Lévi-Strauss detestou a Baía de Guanabara / Pareceu-lhe uma boca banguela / E eu menos a conhecera mais a amara? / Sou cego de tanto vê-la, de tanto tê-la estrela / O que é uma coisa bela? …” – O Estrangeiro – Caetano Veloso

Montanhas em Tahiti – Paul Gauguin

Se você gosta dessa coluna e ainda não leu as anteriores aqui vão os links.  01, 02, 03, 04, 05, 06.

Meu muito obrigado por sua leitura, se desejar deixe seu comentário.

Até breve, Leitores!

SRN.

Share This Post

Pascoal Grisolia avatar
Carioca e Flamengo desde a geração da primeira célula. Minhas elucubrações e as músicas que eu cito são extensões do que penso com meus botões modernamente chamados de teclas. Nem tudo é fina ironia ou se deve levar tão a sério. O mais importante é a provocação. Twitter: @pascoalgrisolia

12 Comments

  1. Rafael CRF avatar

    Mais uma bela coluna (como sempre!). Vou te falar que até curti a camisa! A discordância é esperada e até aguçada quanse se trata de uma rede social nem tanto segmentada como é o Twitter. Fica um querendo ser mais polêmico que o outro. Inclusive encerrei minha conta lá por isso. O Flamengo acaba ficando em segundo plano, em vista a tanta vaidade. Abraço!

  2. Abigail Cavazos avatar

    A suavidade com que usa as palavras e conecta com o assunto é algo fenomenal! É um grande prazer em ter você neste forum!

  3. Vicente Cullmann avatar

    Mandou bem demais hahaha

  4. Urubu Rei avatar

    Boa Pascoal!

  5. Bruna Personal avatar

    👏👏👏👏👏👏

  6. Frank Cavaliere avatar

    Detonando nas palavras como sempre!

Comments are now closed for this post.