Depois do empate diante do Palmeiras, na última quarta-feira (13), os jogadores do Flamengo vão ter um período de recesso e terão que se reapresentar no dia 25 de junho. Nesse período, alguns atletas vão aproveitar para viajar com as suas respectivas famílias e descansarem.

A pausa, entretanto, pode interferir na sequência de jogos que o Flamengo nos dois próximos meses. Do dia 18 de julho até 29 de agosto, o time de Mauricio Barbieri vai ter 13 partidas, sendo duas pelas semifinais da Copa do Brasil (contra o Grêmio) e duas pelas oitavas da Libertadores (diante do Cruzeiro).





Para que os jogadores não cheguem fora de forma ou até mesmo acima do peso, a comissão técnica encaminhou cartilhas aos atletas para que, nesse período de recesso, não percam o ritmo e “joguem fora” o trabalho realizado desde o início da temporada.

Através da assessoria de imprensa do Flamengo, o Esporte Interativo conversou com Márcio Tannure, chefe da equipe médica do clube. Ele explicou a importância de os jogadores seguirem as orientações tanto de treino quanto na parte alimentar.

“Sim, todos receberam um programa de treinamento e alimentação para que possam descansar e recuperar da sequência desgastante que tivemos, mas não destreinar. Não sei se recorda, mas no fim do ano passado fizemos o mesmo para os atletas seguirem nas férias, e muitos deles, inclusive, comentaram publicamente que as orientações foram fundamentais para voltarem bem na pré-temporada. Everton Ribeiro, Renê, e tantos outros bons exemplos que seguiram e estão fazendo uma temporada melhor do que a passada. É função do clube ajudar neste sentido”, garantiu Tannure.

Fonte: Esporte Interativo