Share This Post

Fluminense

Celso e Mário podem construir aliança


Há alguns meses Pedro Abad vem ficando cada vez mais isolado nas Laranjeiras. A eleição para presidente do Fluminense vai acontecer somente no próximo ano, mas alguns grupos de oposição tentam antecipar este processo.

A saída de Abad neste momento ainda não é uma coisa fácil, porém a cada dia que passa o dirigente fica cada vez mais isolado. Em maio, cinco vices, incluindo alguns de pastas importantes, se desligaram da gestão por não concordarem com a atual administração. O presidente não vem agradando nem mesmo a FluSócio, que foi o principal grupo a garantir a sua eleição e que está no poder há nove anos.





De acordo com relatos, o empresário Celso Barros e o ex-diretor jurídico do clube, Mário Bittencourt, passaram a manter contatos no sentido de costurar um acordo. Celso e Mário concorreram e foram derrotados por Abad na eleição passada. Porém, ambos entendem que unidos e com apoio de outros oposicionistas, a eleição do próximo ano pode ter um destino favorável.

A oposição ainda não definiu o nome, mas quem agrada aos dois grupos é Ricardo Tenório, que foi candidato a vice na chapa de Mário e já ocupou o cargo de vice-presidente de futebol.

Enquanto isso o elenco segue trabalhando sob o comando do técnico Marcelo Oliveira. O próximo jogo será contra o Vasco em 19 de julho, válido pela 13ª rodada do Brasileirão.

Share This Post