Share This Post

Fluminense

Fluminense e Palmeiras chegam a acordo e Scarpa está liberado para voltar aos campos

Reprodução / Internet

Fim de caso.

O Fluminense anunciou no final da tarde desta quarta-feira que chegou a um acordo com o meia Gustavo Scarpa.





O jogador, que já está integrado ao elenco do Palmeiras, está liberado para atuar pelo clube paulista.

Os valores e os termos da negociação não foram revelados.

“O Fluminense Football Club comunica que chegou a um acordo com o atleta Gustavo Scarpa e com a Sociedade Esportiva Palmeiras. O clube sempre buscou este caminho e deseja ao atleta sorte e sucesso no restante da carreira. Agradecemos ao atleta pelo profissionalismo, dedicação e conduta correta durante todo o período em que esteve conosco.”

No último ato judicial a respeito do caso, em agosto, Fluminense e Palmeiras retomaram as negociações para um acordo amigável. A direção do clube carioca pedia indenização com valor equivalente a 4 milhões de euros.

O Futebolzinho apura detalhes, mas seja qual for o valor, por certo ajudará o clube a acertar os vencimentos em atraso de dois meses de salários e três no contrato de imagem com atletas, e de dois meses  com funcionários.

Gustavo Scarpa moveu processo contra o Fluminense no final do ano passado pedindo desligamento do clube e indenização de R$ 9,282 milhões por atraso no pagamento de direitos de imagem e FGTS.

Em janeiro, a juíza Dalva Macedo negou o pedido de tutela antecipada enquanto o processo estivesse em andamento, marcando audiência conciliatória.

Advogados do jogador entraram com mandado de segurança em segunda instância e conseguiram se desvincular do clube.

O Palmeiras anunciou acerto com o jogador em janeiro e Scarpa chegou a jogar oito partidas com a camisa do novo clube, marcando dois gols.
Em março, a liminar foi cassada pelo TRT e posteriormente referendada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Três meses depois, o jogador conseguiu nova liberação por meio de um habeas corpus do TST, em Brasília.

Só que, em agosto, no último ato, a juíza Dalva Macedo, titular da 70ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro determinou o arresto de R$ 200 milhões (valor da multa rescisória) do Palmeiras e do próprio Scarpa.

O “arresto” é um termo jurídico que consiste na apreensão judicial dos bens do devedor para garantir a futura cobrança da dívida.

A medida preventiva, homologada pelo próprio TST, forçou um acordo entre as partes.

E omo o Fluminense se encontra em situação financeira delicada, o fim do imbróglio parece ter agradado a todos.

Share This Post

1 Comment

  1. Cláudio F Silva avatar

    Dizer que a conduta foi correta é um escárnio com os torcedores.

Comments are now closed for this post.