Share This Post

Gustavo Albuquerque

A culpa é sua, torcedor!

A culpa é sua, torcedor!

 

O torcedor quer ter orgulho do seu time. Quer ir aos jogos achando que o Fluminense irá vencê-los. Quer sentir que não importa o adversário, que não importam as probabilidades. Quer ver o Fluminense de camisa centenária jogando como gigante, competitivo, mordendo, propondo o jogo. Quer olhar a tabela e mirar o topo. Quer ganhar, chegar no trabalho no dia seguinte e tirar onda com todo mundo. Quer olhar pro seu filho e renovar a alegria da escolha rodada após rodada. O torcedor que ser feliz.

 

Mas querem saber? O torcedor aceita quando não dá. É do jogo. Vinte clubes, apenas um campeão. Comemora-se a classificação para a Libertadores, vibra-se coma a vitória sobre o rival acima da tabela. O futebol talvez seja o entretenimento que mais imita a vida, com suas alegrias e tristezas, vitórias ou percalços. A dor renova os sentimentos, cria compromisso com o triunfal retorno ao êxtase, à catarse de uma bola vadia entrando aos 45 do segundo tempo.





 

Já comemoramos e bebemos até cair, já choramos a derrota mais doída. Nós, os tricolores, já vimos o diabo de frente, já fomos feridos e desenganados. E retornamos com voltas olímpicas que fizeram nossos algozes vivenciarem a inveja em sua plenitude.

 

O torcedor aceita quase tudo. Do frango constrangedor ao pereba sem sangue. Seguimos firmes. Camisa tricolor de segunda pele, sonhos os mais impossíveis. Um dia o mundial ainda vem. Aceitamos pagar com suor, lágrimas e bile a incompetência de treinadores e dirigentes. Ninguém enverga, ninguém dobra os joelhos. Seguimos. Fim de semana tem de novo. Vamos ganhar, nós repetimos como se quiséssemos enganar o óbvio.

 

O torcedor só não aceita covardia. Porque o torcedor, embora às vezes não pareça, também é humano.

 

O Fluminense de hoje está tomado por covardes. E não me refiro aos jogadores e ao treinador da vez que desconhecem o peso da camisa que vestem. Refiro-me aos covardes da caneta, aos desqualificados que se arvoram em achar que podem culpar o torcedor por algo de errado no clube.

 

Dia desses o formidável cronista esportivo e tricolor, Marcos Caetano, foi incisivo em sua conta do twitter. Aspas: “Vou desenhar, para que os idiotas da Flusócio possam entender: em 116 anos de história do Fluminense, nada, absolutamente nada deu errado por culpa da torcida. Tentar culpar os torcedores pela possível venda de Pedro é o último e mais abjeto refúgio dos canalhas”.

 

Já li e reli algumas vezes. Confesso que nada posso acrescentar à síntese de seu pensamento. Prossigo porque, humano, atendo meu fígado para que siga.

 

Eu não aguento mais essa desfaçatez com o torcedor do Fluminense. Provavelmente Marcos Caetano respondeu em sua conta do twitter ao inacreditável Danilo Félix, diretor de alguma coisa no Fluminense e eminência parda do grupo político mais perverso que já pisou em Laranjeiras.

 

Perverso, não tenho dúvidas. Porque só a perversão muito bem acabada é capaz de resumir quem deliberadamente acoberta sua incompetência transferindo a culpa exatamente para quem não pode absorvê-la.

 

Danilo, que sempre foi a voz mais proeminente da Flusócio, escreveu – usando de ironia só vista em textos de idiotas – que não dará para segurar o Pedro se a torcida não comprar o barulho do time.

 

Dias depois, o mesmo conselheiro debochava na mesma rede social de quem reclamava das péssimas condições de compra presencial de ingresso. “Fica na fila porque quer. Hoje tem e-ticket”, dizia do alto de sua incapacidade cognitiva misturada com desfaçatez.

 

Covardia. E ele sabe disso. Sua narrativa é um acinte ao torcedor e fere de morte o propósito do próprio clube, além de esquecer que metade da população desta cidade simplesmente não tem acesso a crédito.

 

Discursos assim me lembram o dono de restaurante que reclama que a clientela não sabe apreciar uma boa comida; ou do cineasta que bota no público o motivo da baixa bilheteria de seu filme.

 

Não pode ser só burrice. Não pode. É burrice também, mas é, acima de tudo, covardia.

 

A torcida do Fluminense precisa querer ir ao estádio. Não é inteligente – nem honesto – medi-la pela régua dos tais quinze mil de sempre. Tem gente que consome o Fluminense todo jogo, tem gente que vai bem menos, tem gente que não tem vontade de ir e tem gente, acreditem, que nem sabe ainda o quanto é bom ver seu time no estádio.

 

E qualquer diretoria do Fluminense precisa trabalhar essa realidade inexorável: há vários torcedores de diferentes perfis em nossa torcida. Se para muitos o Fluminense é uma questão de fé, para tantos outros simplesmente não é.

 

Vamos julgar? É inteligente julgar?

 

Ou vamos trabalhar para que a experiência avassaladora de um estádio de futebol no meio de nossa torcida seja realmente a melhor experiência possível?

 

Eu acho que o torcedor tem que reclamar de um elenco ridículo como o nosso, montado de uma forma absolutamente amadora, eu acho que o torcedor adoraria ter um ídolo em campo, desses rifados pela Flusócio em sua cruzada de nos diminuir; eu acho que o torcedor adoraria ver alguém da diretoria garantir que o ídolo que está nascendo não será vendido a preço de banana; eu acho que o torcedor adoraria não ficar confinado num setor do Maracanã porque a direção do clube não tem competência pata tratá-lo de outro jeito que não seja como gado; eu acho que o torcedor adoraria se sentir representado por um presidente de verdade!

 

Lavem a boca para falar de nossa torcida. O trabalho que vocês estão fazendo é porco, é desastroso. Mistura incompetência com falta de entendimento sobre nosso tamanho e aspirações. Isso para ser polido.

 

A torcida do Fluminense não é apenas solução, é a ÚNICA solução.

 

Ironizá-la, demonizá-la, culpá-la, revela apenas o distanciamento entre clube e arquibancada e bota luz na única verdade absoluta que se escancara para qualquer tricolor após sete anos de gestão desses incompetentes que brincam de dirigir o clube: vocês não merecem o Fluminense.

 

Lavem a boca para falar de Fluminense. Vocês não honram a camisa que vestem.

 

CURTAS

 

– Vender o Pedro antes da evidente convocação para a Seleção não seria apenas burrice. Seria algo muito pior.

– A Flusócio está transformando a experiência Maracanã num suplício. São diretamente culpados pela desconexão evidente entre clube e seu torcedor

– Marcelo Oliveira fez outra péssima partida. Outro zero pra ele.

Share This Post

Gustavo Albuquerque avatar
44 anos,  é advogado, autor da Ação Popular que possibilitou a volta do Pó de Arroz aos estádios e escreveu sobre Fluminense no Blog do Torcedor do Globoesporte.com entre 2012 e 2018.

17 Comments

  1. Guilherme Milone Silva avatar

    “A torcida do Fluminense não é apenas solução, é a ÚNICA solução.”
    Simplesmente perfeito.

    Agora vamos torcer para o impeachment dar certo.
    Saudações tricolores

  2. Frank Cavaliere avatar

    “Vender o Pedro antes da evidente convocação para a Seleção não seria apenas burrice. Seria algo muito pior.” Assino embaixo

  3. Eduardo Cordeiro avatar

    Esse Danilo é um verme, uma bactéria encruada na corrente sangüínea do Fluminense e q nem o antibiótico mais potente é capaz de expurgá-lo do clube. Apenas as eleições ano q vem pode nos dar esperança. Um frouxo q acusa a torcida, um covarde q não tem coragem de frequentar a arquibancada e vê o jogos no camarote do presidente (aliás, ainda temos presidente?).

  4. Douglas Berndt avatar

    Não tiro uma linha do que foi escrito.

    Atento ao seguinte ponto Gustavo, que já percebi que é a reclamação de vários tricolores.
    Ano que vem temos eleições, a única maneira “correta” de tirar essa corja de lá. Você vê campanha para novos sócios? Campanha para manter os farelos de sócios que temos atualmente?
    Eu por exemplo, sou de Joinville/SC, e sou sócio há muito tempo. O primeiro contrato ‘acabou'(Nem sei se existe isso num método mensalmente cobrado como era praticado). Eu tive que correr atrás para abrir um novo contrato, pois bem o fiz. Agora, mais uma vez, não estou sendo cobrado, não recebi minha segunda carteirinha, meu tio que se associou por insistência minha, quando tivemos o TTT aqui em Joinville, nunca recebeu a dele. Tínhamos um período até meados desse ano(Não sei a data ao certo), para podermos votar nas eleições do ano que vem.
    Eu não quero acreditar, mas parece proposital para que quanto menos sócios votantes, mais eles se perpetuam no poder.
    Como canal de comunicação enorme que a Flupress tem com a torcida tricolor, esse ponto deveria ser exposto, porque é de suma importância.

    Ps.: Alguém ainda acredita que eles abrirão a votação online para tricolores de fora do RJ?

    A distância que se criou entre a torcida e o Fluminense, já não mais um hipótese, é uma realidade. Mas ainda se tem tempo para mudar, ou viraremos um Botafogo, logo após um América-RJ, e depois sabe se lá aonde poderemos chegar.

    • Miguel Vasconselos avatar

      Fala Douglas! que absurdo isso que aconteceu. Os caras imploram por TTT e é inaceitável essas falhas de operação. Ninguem de atendimento ao cliente vai ler e se manifestar??

    • Fernanda Souza avatar

      Um absurdo o que acabou de relatar… você tentar consumir um produto, ajudar o clube e eles simplismente ignorarem. Depois vão “vender o Pedro” para ajudar no dinheiro que eles mesmo negligenciam

    • Carlos Mucury avatar

      Me associei em fevereiro, vislumbrando eleições futuras (sei que não vai dar tempo de votar na próxima. Espero ter resiliência pra me manter até a eleição seguinte), recebi a carteirinha na semana passada.

  5. Claudio Flash avatar

    Olá amigos tricolores, vou dar uns pitacos por aqui de vez em quando, é florida essa nossa situação, se fosse fácil e possível era só ignorar essa corja toda, mais ele estão a frente de um grande amor de nossas vidas…o que fazer ? Parabéns Gustavo mais uma vez pelo texto, reitero tudo que desabafou…conte comigo

  6. Regina Carino avatar

    Covardes e egocêntricos!

  7. Fernanda Souza avatar

    Boa Gustavo! na lata!

  8. Carlos Mucury avatar

    Quando a Flupress ressurgiu das cinzas aqui no Futebolzinho, eu comemorei porque sempre me vi nas colunas do blog. Sempre senti que era a voz da torcida. E o Gustavo nunca decepciona. Assino embaixo de absolutamente tudo. Esse Danilo Félix é um verme.

  9. André Pereira avatar

    👏👏👏👏
    Que bom te ler, Gustavo!!

  10. ENIO MOURA avatar

    Perfeito Gustavo! Eu entendo o Abad como aquele ser que tem prazer em ser maltratado, xingado, esculachado, ou seja, masoquista. Quanto mais ele erra, mais falamos, mais o desqualificamos, e ele parece entrar em êxtase. Pessoa sem personalidade nenhuma, totalmente manobrado pelo Peter e pelo Marcelo Teixeira, dentre outros. Mentiroso e falso ao extremo. Enfim, o avesso daquilo que merecem clube e torcida.

  11. Gino Bruno avatar

    Gustavo,

    Seu texto é PERFEITO, cada linha e parágrafo mostrando esse sentimento crescente de indignação que toma todos aqueles que amam o FLUMINENSE e não aguentam mais ouvir e sofrer com essas atitudes e posturas absurdas por parte desses incompetentes que assumiram a gestão do clube, há quase uma década.

    Graças a Deus essa agonia tem data para acabar, 2019, eles irão passar e o FLUMINENSE vai seguir em frente pela grandeza da sua história e a paixão e orgulho da sua torcida!

    Saudações Tricolores!

  12. Antônio Ramos avatar

    O que eu posso fazer senão subscrever? Parabéns, Gustavo! E isso, você e tantos não estamos vendo de agora. Acho que escrevo as mesmas coisas (logicamente com muito menos qualidade) há 6, 7 anos, sei lá. Não é uma situação nova, é um trabalho feito sobre premissas podres, com gente desqualificada, burros com iniciativa e arrogância, gente perigosa.

Comments are now closed for this post.