Ainda no embalo da heróica vitória de domingo passado quando, contando-se os acréscimos dos dois tempos, o Fluminense venceu atuando cerca de 85 minutos com um jogador a menos, fui atrás de outros jogos onde o Tricolor buscou a vitória depois de uma expulsão. Dez momentos de bravura. Algumas boas lembranças para manter o bom astral essa semana.

A lista não é exaustiva.





1) Goiás 1 x 2 Fluminense – 28/06/2015
Campeonato Brasileiro
Serra Dourada

Foi a última vez que o Fluminense conseguiu esse feito antes da grande vitória contra o Cruzeiro. Aos 10 minutos do 2º tempo quando o placar apontava 1×1, Gum, tal qual o uruguaio Suarez na Copa de 2010, trocou um gol certo do adversário por um pênalti e sua expulsão. Cavalieri defendeu a cobrança e o Flu, com um a menos, virou o jogo através de um gol de Edson. O meia Vinícius ainda se contundiu aos 36 minutos do 2º tempo, deixando o Tricolor com dois jogadores a menos (o técnico Enderson Moreira já havia feito as três substituições). Mesmo assim o Fluminense sustentou a vantagem até o final.

 

2) Fluminense 2 x 1 Goiás – 09/06/2013
Campeonato Brasileiro
Cláudio Moacyr (Macaé)

Parece até implicância do autor do post com o simpático clube esmeraldino, mas não é. A penúltima vez que o Fluminense construiu uma vitória em desvantagem numérica também foi contra o Goiás. Desta vez foi ainda mais difícil pois foi necessário virar o jogo. Rhayner foi expulso aos 47 minutos do 1º tempo. No segundo o Goiás abriu o placar mas o Fluminense buscou a virada com um golaço de Rafael Sóbis aos 37 e outro do garoto Denílson, que hoje joga no Vitória e na época tinha apenas 17 anos, aos 41. Era a quarta partida do Fluminense no Campeonato Brasileiro de 2013 e parecia que o time, a exemplo dos anos anteriores, faria boa campanha. Só parecia.

 

3) Fluminense 3 x 2 Santos – 01/10/2011
Campeonato Brasileiro
Raulino de Oliveira

O Fluminense vencia o Santos de Neymar por 2×1 quando, aos 37 minutos do 2º tempo, Digão foi expulso. Com um a mais o Santos foi com tudo pra cima e empatou o jogo aos 44. O árbitro dá cinco minutos de acréscimo e naquela altura uma virada santista parecia mais lógica do que a vitória tricolor. Mas aos 50 minutos, no último lance, o zagueiro Márcio Rozário com uma cabeçada fulminante dá números finais à partida.

 

4) Fluminense 3 x 2 Botafogo – 15/10/2005
Campeonato Brasileiro
Raulino de Oliveira

O Botafogo vencia por 2×1 e jogava com um a mais desde os 6 minutos do 2º tempo. Radamés, em lance semelhante ao de Gilberto domingo passado, havia sido expulso. Mesmo em inferioridade numérica o Fluminense buscou a virada. Era o “time que se recusava a perder” de Abel Braga com suas incríveis viradas. Infelizmente nas últimas cinco rodadas do campeonato o time se recusou a ganhar.

 

5) Fluminense 3 x 1 Banfield – 14/09/2005
Copa Sul-Americana
São Januário

O Banfield tinha um bom time. Nele jogavam o meia Dátolo, que três anos depois nos enfrentou na Libertadores jogando pelo Boca e atuou por muito tempo no Brasil e o atacante Sand, artilheiro e vice-campeão da Libertadores do ano passado pelo Lanús. Quando Leandro foi expulso logo aos 26 minutos do 1º tempo o jogo estava 1×1. Parecia que o caldo ia entornar. No entanto, mesmo jogando três quartos da partida com um a menos o Fluminense teve forças para fazer mais dois gols e não levar nenhum. No jogo de volta na Argentina o time segurou o 0x0 que garantiu a classificação.

 

6) Fluminense 3 x 2 Coritiba – 08/11/2003
Campeonato Brasileiro
Maracanã

Na reta final do Campeonato Brasileiro de 2003 o Fluminense, que lutava desesperadamente contra o rebaixamento, conseguiu uma das mais emocionantes e improváveis viradas. Jadílson foi expulso aos 9 minutos do 2º tempo quando o placar apontava 1×1. Pouco depois o Coritiba passou a frente. Aos 43 minutos, quando tudo parecia perdido, passagem para a Série B carimbada, Odvan ao tentar cortar um ataque do Flu chuta a bola contra Alex Oliveira. A bola bate no meia tricolor e morre mansamente nas redes. Já nos acréscimos Romário chuta sem ângulo e o goleiro Fernando Prass aceita. Emoção pura.

 

7) Fluminense 2 x 1 Vasco – 31/10/2002
Campeonato Brasileiro
Maracanã

O Fluminense brigava pela classificação entre os oito primeiros para a fase final do campeonato e abriu o placar já no 2º tempo. O Vasco empatou com um gol polêmico de Valdir e pouco depois Fabinho foi expulso. O Tricolor seguiu atacando e chegou a vitória com um gol de Beto, cobrando falta, aos 40 minutos.

 

8) Fluminense 2 x 1 Volta Redonda – 01/06/2002
Campeonato Carioca
Maracanã

Neste jogo o Fluminense alcançou uma vitória importante para se classificar para as finais do campeonato chamado de “caixão” por quem não o ganhou, mas que valeu um título igual a todos os outros disputados desde 1906. A FERJ segue organizando um “caixão” por ano desde meados da década de 90, mas curiosamente só o campeonato de 2002 recebeu essa alcunha. Voltando ao jogo, o Volta Redonda tinha Aílton, um dos eternos heróis de 95, e saiu na frente no 1º tempo. Na segunda etapa o Fluminense empatou aos 14, ficou com um a menos aos 22 quando Alex torceu o joelho, com dois a menos aos 40 quando Roni foi expulso, e virou aos 43.

 

9) Fluminense 3 x 2 Vasco – 20/10/1996
Campeonato Brasileiro
Maracanã

O Fluminense já estava irremediavelmente na rota do rebaixamento e teve aqui um dos seus últimos suspiros. Aos 31 minutos do 2º tempo, quando o jogo estava 2×2, Charles Guerreiro foi expulso. Com um a menos e jogando contra um time bem mais qualificado o Fluminense seguiu atacando e o jovem Flavinho, de cabeça, marcou o gol da vitória. A emoção do veterano Paulo Roberto ao final da partida (ver vídeo) é bonita de se ver, mas o fim da história foi triste.

 

10) Fluminense 3 x 2 Flamengo – 25/06/1995
Campeonato Carioca
Maracanã

A mãe de todas as vitórias. O maior jogo de futebol de todos os tempos. Quem não conhece cada detalhe desse jogo é só meio tricolor. Resumindo: o Fluminense foi buscar o gol da vitória jogando com 9 contra 10 e manteve o resultado com 8 contra 10.

João Claudio Boltshauser avatar

João Claudio Boltshauser (Bolt pra facilitar) curte escrever sobre o Fluminense Football Club, em especial sobre sua história. Aquela que traduz a predestinação para a glória.