O Corinthians lidera o Campeonato com um aproveitamento incrível.

E depois de um início de ano com o título paulista e uma eliminação precoce na copa do Brasil começa a performar de forma espetacular.

Será que é resultado da tal “espanholização” ou fruto de um trabalho excelente que vem sendo desenvolvido no departamento de futebol?

O time titular do Corinthians é esse aqui: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Arana. Gabriel, Maycon, Rodriguinho, Jadson, Romero. Jô.

Querem saber como essa galera chegou no Corinthians?

Cássio – chegou em 2012, depois de jogar no PSV. Sem custo

Fagner – vendido pelo Vasco para a Alemanha (Wolfsburg) e de lá emprestado ao Corinthians. Possui contrato até 2018 e de acordo com o transfermarkt veio a custo zero da Alemanha.

Balbuena – contratado ao Libertad por 1,42M de Euros.

Pablo – Empréstimo custo zero

Arana – Base

Gabriel – Contratado por 2M de Euros

Maycon – Base

Rodriguinho – contratado em 2013 por 1,34M de Euros. Sempre foi jogador de compor elenco e desde o ano passado com nova função virou protaginista.

Jadson – Vendido pelo Corinthians para a China por 5M de euros e 1 ano depois conseguiu o empréstimo sem custo.

Romero – Contratado do Cerro em 2014 por 2,20M. Mesma situação do Rodriguinho. Se firmou esse ano.

Jô – veio de graça. Estava sem clube.

Ou seja, o investimento do Corinthians esse ano foi no Balbuena. Muitos empréstimos sem custo e outros jogadores contratados em exercícios anteriores.

Até pela gastança de anos anteriores o Corinthians foi obrigado a apertar o cinto. E apertou. Mas soube usar a criatividade, a visão de mercado pra reforçar seu time de forma adequada.

E escolheu alguém que conhecia o grupo e manteve o método de trabalho.

Tem dinheiro sim. Mas acima de tudo, o Corinthians de 2009 pra cá tem identidade.

Dedé Moreira avatar

Blog do torcedor do flu no Globoesporte, Futebolzinho.com. Gestão Técnica de Futebol e Análise de Desempenho pela Universidade do Futebol.