As atuações ruins são muito óbvias. Nem precisa ser um observador atento para chegar a essa conclusão.

Os resultados recentes são reflexo disso.

Os números do Fluminense nesse segundo turno são alarmantes.

Se no primeiro turno o ataque funcionava, a média de gols por finalização estava ótima e esses números serviram pra deixar o Fluminense ali no meio da tabela, o que ocorre no segundo turno é o oposto.

O Fluminense não se destaca em nenhum número importante numa partida de futebol.

Vamos a eles:

1 – 11 times fizeram mais gol que o Flu no segundo turno. Em 6 jogos foram apenas 5 gols. Desses 5 gols, só 1 de bola rolando, o do Dourado contra o galo. Os outros 4, foram 1 de pênalti, 2 de escanteio e 1 de lateral na área. Em 3 dos 6 jogos, o Fluminense não fez gol.

2 –  O Fluminense é o 18º time em interceptações.

3 – o Fluminense é 0 19º time em desarme.

Os números 2 e 3 refletem falta de organização pra ocupar os espaços e falta de agressividade pra buscar a bola. Pra um time que joga em transição, não desarmar o adversário é a morte dessa ideia de jogo. E o número 4 a seguir mostra isso.

4 – O número de finalizações despencou. O Fluminense não sabe jogar com a bola. Joga em transição, mas sem conseguir pegar a bola, não há transição. Futebol tem lógica né?

5 – A quantidade de finalizações pra fazer um gol também aumentou muito. Se em alguns momentos do primeiro turno esteve em 7 finalizações pra fazer 1 gol, no segundo turno o Flu faz 1 a cada 11,4 finalizações.

6 – E o time continua tomando muito gol. No segundo turno levou mais gol do que 14 dos 20 times que jogam a série A.

Dos 6 jogos, o Fluminense jogou 3 em casa, nos últimos 2 jogos em casa, 2 derrotas.

Alguns números desses jogos:

Flu 0 x 1 Vasco

Posse de bola: 53% para o Fluminense e 47% pro Vasco

Finalizações: 9 Do Flu e 18 do Vasco

Finalizações no gol: 2 do Flu e 4 do Vasco

Desarmes: 12 do Flu e 28 do Vasco. 2 desarmes do Flu no campo ofensivo (mesmo atrás a maior parte do tempo) e 4 do Vasco depois do meio campo.

Interceptações: 1 do Flu e 2 do Vasco.

Troca de passes certos:415 do Flu e 340 do Vasco

Troca de passes no terço final do campo: 10% de passes nessa faixa para o Flu e 22% nessa faixa para o Vasco.

Vasco melhor em todas as vertentes importantes que fazem parte um jogo de futebol.

O Vasco é tão melhor assim que o Fluminense?

Flu 0 x 1 Palmeiras

Posse de bola: 53% para o Fluminense e 47% pro Palmeiras

Finalizações: 8 Do Flu e 14 do Palmeiras

Finalizações no gol: 3 do Flu e 5 do Palmeiras

Desarmes: 11 do Flu e 18 do Palmeiras. Apenas 1 desarme do Flu no campo ofensivo (mesmo atrás a maior parte do tempo) e 6 do Palmeiras.

Interceptações: 0 (Zero) do Flu e 6 do Palmeiras.

Troca de passes certos:349 do Flu e 312 do Palmeiras

Troca de passes no terço final do campo: 10% de passes nessa faixa para o Flu e 19,55% nessa faixa para o Palmeiras.

Notem que o Palmeiras do Cuca fez uma mudança que é o oposto da opção do Flu.

Cuca deslocou o Jean pra entrada da área, pra fazer o meio com Tchê Tchê e Moisés. Esse movimento com o Jean foi feito contra o Atlético. em 3 rodadas com essa escalação fez 9 pontos.

No Flu, Abel opta pela trinca Orejuela, Douglas e Wendel.

Expõe demais sua defesa, deixando de fora do time as maiores médias de bolas roubadas, Marlon Freitas e Reginaldo, com 2,5 e 2,7 respectivamente.

Mas a opção pelo melhor toque de bola e construção não dá resultado porque o time do Fluminense não chega no gol adversário. No gol é até bondade, o time do Fluminense mal chega ao terço final do campo, conforme os números acima.

E com problemas na construção das jogadas deixa de fora o Sornoza.

Fica difícil…

A gestão do futebol formada pelo trio Fernando Veiga, Marcelo Teixeira e Alexandre Torres é muito ruim.

O elenco formado por jogadores de base superavaliados e medalhões caros e que entregam muito pouco está longe de ser bom.

Mas o Fluminense pode e deve jogar mais. E isso é responsabilidade do Abel.

Acho que a série B ainda é um pesadelo distante. Porém, como disse o excelente Bruno Leonardo da Flunews, é distante mais pela pontuação do que pela performance.

A performance é sim de time rebaixado.

Tabelinha

– Essa outra frase perfeita é do Fagner Torres, blogueiro do Flu na ESPN. ” O Fluminense está tão mal, que o momento de maior alegria no ano foi numa derrota”. Exatamente isso.

 

 

 

Dedé Moreira avatar

Blog do torcedor do flu no Globoesporte, Futebolzinho.com. Gestão Técnica de Futebol e Análise de Desempenho pela Universidade do Futebol.