A Gavea é Aqui

A Gavea e aqui! Blog do Flamengo no Futebolzinho com Re Graciano

A volta

Lembro bem quando Dorival Jr. foi demitido. Fiquei muito chateada por que pela primeira vez em muito tempo eu vi o Flamengo treinar. Veja bem, não estou dizendo que o cara é um super técnico e solução de todos os problemas, mas colocar aquela galera pra treinar fundamento ao invés de rachão, na minha opinião, faz muita diferença. E eu acho que já fez. Gostei demais da postura do time em campo na última rodada contra o Corinthians. Ter um técnico old scholl gritando na beira do campo me fez bem e parece que estimulou os meninos também. Caras, Vitinho parecia que estava estreando naquele dia! E mais uma, foram 2×0 e um dos gols foi passe de Rodinei pro Renê!!! Como não me iludir? Como não acreditar? Não sendo leviana, acho que Barbieri ainda será um bom técnico, mas na hora do “va...

O Flamengo que queremos

Hoje é noite de decisão. Mais uma. Talvez a mais importante do ano por uma série de fatores e também por causa deles, nós temos que ganhar. A ansiedade já ultrapassa a barreira do possível e as horas teimam em não querer passar. Está chegando. Eu tenho que ser sincera e admitir que isso de escalação está me deixando bem nervosa. Hoje não tem que criar nada, hoje é feijão com arroz, simples assim. Eu colocaria apenas o Diego no lugar do Sávio, com Paquetá um pouquinho mais adiantado e Dourado na frente. Só isso. Com Arão e Cuéllar em campo, até Trauco pode ficar e sejamos sinceros, o ataque fluiu com os lançamentos CERTOS do cara. Sem invenção. Apenas. No momento que aqueles 11 caras entrarem em campo, cada Rubro-Negro na  face da terra estará em uma oração permanente no coração: joguem com...

Sobre anos mágicos e títulos perdidos

Faz muito, muito tempo que eu não sei o que é comemorar um título “grande”. Como a Copa do Brasil começou a ganhar status a pouco tempo, comemorei 2013 com certa “vergonha” por não ter conseguido nada na Libertadores mais uma vez. Eu sou “olhuda”, culpa de Zico, Adílio, Andrade e cia, que me ensinaram que bastava usar o Manto que a gente conquistaria o mundo. Mas não foi bem assim. Não está sendo e nunca foi tão simples assim. Ganhamos uma vez, com um time tão sobrenatural que é lembrado em vários livros em diversas línguas e depois nunca mais. Não consigo considerar vergonha disputar qualquer tipo de torneio e até mesmo de perder. Não estou disputando sozinha, tem mais gente ali que investiu tanto ou mais que eu. Uns até que gastaram menos e melhor e é ...

Quem tem medo?

Então é isso, na véspera de um jogo importante que pode decidir muita coisa esse ano, o Flamengo ainda tem que se preocupar com o futebol. Parece incrível, mas estamos sim, tendo que entrar em campo com a mão pesada da CBF nas costas. Não é de hoje que Flamengo e confederação não se entendem, vide 87, mas nos últimos tempos a relação tem ficado cada vez mais estremecida e feia. Ok, sobre a Copa do Brasil tenho certeza que tudo que aconteceu não foi apenas “perseguição”, a muito conhecida incompetência da CBF em montar um calendário decente e respeitando as datas da Fifa é parte importante dessa história. Mas amigos, os cidadãos pecam, também, pela limitação (um jeito educado de chamar a burrice), de quem comanda o esporte mais amado do país. Por exemplo, os caras conseguiram ti...

Se eu sou Rubro-Negra

Eu gostaria muito de dizer que acho legal um jogador caro e que ainda não rendeu o esperado em campo, partir para um jogo decisivo e chegar na casa do adversário fazendo reverências respeitosas. Mas eu não acho. Não gostei mesmo da declaração do Vitinho. Queria babar ovo? Ficasse quieto, marcasse o tal gol, que aliás ele ainda não marcou em time nenhum e não comemorasse. Eu continuaria não gostando, mas estaria feliz com o gol e a parada babaca passaria batida. Mas não, Vitinho falou antes. Ele literalmente chutou uma colmeia e pode se arrepender amargamente por isso. O clube paga seu salário, te dá toda estrutura, te repatriou e tu mete essa pequeno Vitor? Sugiro rever seus conceitos. Pra quem é “rubro-negro desde criancinha”, sinto gosto de vacilo no ar. Mas, já que nosso mai...

O Manto pode jogar sozinho, mas não precisa

Uma testa suada, cabelo colado na testa, na nuca, olhos vidrados e coração acelerado. Chegou a hora. Não tem mais essa de separar homens de meninos, já tem que ser homens. Acabou isso de menino. Vestir o Manto Sagrado requer responsabilidade. É saber que carrega mais de 100 anos de história de muita luta e muitas glórias. Não tem que ter desculpa. Quando esses 11 homens pisarem no campo do Mineirão mais tarde não pode existir outro pensamento que não seja a vitória. Que não seja honrar a camisa vermelha e preta que pesa muito, sim! Mas que acolhe jogador mediano e transforma em mito, que veste um mito e transforma em Deus. Tem que olhar na cara de cada torcedor que viajou pra apoiar mesmo com o placar dizendo que já era e dizer que não, que eles estao ali e vai dar. E tudo vai valer a pena...

Me desculpa, eu sou Flamengo

Quando me pego pensando sobre minha memória mais antiga, eu lembro do Flamengo. Mesmo com imagens turvas de fatos mais contados do que realmente lembrados, como o que minha vozinha contava sobre a primeira vez que fui ao Maracanã. Reza a lenda que meu avô, uma das maiores paixões da minha vida, me levou ao então maior de todos, vestida de tricolor da cabeça aos pés para torcer pelo seu Fluminense. Porém, vô Totoca não previu que eu me apaixonasse naquele dia, mesmo que inconsciente, por aquela arquibancada bem a minha frente, do lado norte do estádio, toda colorida de vermelho e preto. E foi ali. Ali que eu decidi mesmo que ainda não soubesse, que meu amor estava consagrado. Ali eu decidi que independente de ideologia política, eu sempre estaria ao lado de quem fizesse o bem para o Flameng...

Fla dinossauro

É inegável, estamos batendo todos os recordes de bilheteria possíveis. Não importa o campeonato e a Nação está lá, enchendo estádio. Porém, cada vez mais eu ouço comentários sobre o comportamento da torcida. E cheguei a uma conclusão: estou em extinção. Se você é daqueles que acha estranho quem comemora gol com câmera na mão e faz stories de 10 em 10 minutos e o humor muda conforme a respostas de sua timeline, parabéns, pegue sua almofadinha com escudo do Flamengo e sente-se ao meu lado. Eu amo o Maracanã, amo mesmo. Já passei os melhores (e alguns piores) dias da minha vida  lá e as vezes não consigo reconhecer minha casa. Essa discussão de canta ou não canta, apoia não apoia, me parece meio confusa. Viramos torcida de resultado? E não me venha com essa de “não confio” e ̶...

Quem quer Henrique Dourado?

Já vou começar causando uma pequena polêmica: Dourado faz falta nesse time. Ok, eu sei bem o que vão dizer: Dourado é um cone! Não faz nada em campo! Só faz gol de pênalti. Mas convido vocês a puxarem pela memória. Quando o Flamengo estava jogando muito, ele esteve presente em campo, nem sempre foi o dono dos gols decisivos, bem ao contrário, geralmente ele jogava 80 minutos e quando o Vizeu entrava, marcava. Porém, Dourado faz um papel que não vejo nenhum outro ali desempenhar: Ele abre caminho para Diego, Everton Ribeiro e principalmente, Paquetá. É só reparar o rendimento desses três com o Ceifador em campo, ele se movimenta muito na entrada da área e pode parecer inútil, mas ele arrasta a marcação muito mais do que o pivô e dá assistências e ainda marca bem rs Mas Renata, você está def...

O vermelho, o preto e o gigante de cimento

Domingo foi dia de Maracanã. Eu não sei vocês, mas mesmo com mais de 30 anos de estádio, cada vez que eu entro naquele espaço a mágica se faz. Meu coração acelera, minha boca seca, minhas mãos suam, os olhos brilham mais… eu vou ver o meu amor. Naquelas quatro linhas estão em cheque meus momentos de felicidade mais genuína, mais pura e mais fácil de ser percebida. E era contra o Sport, aquele time digno de pena, que ganhou um campeonato de safadeza e foi na onda e agarrou a única chance de ser campeão. É aquela farpa na pata do dinossauro. Eles sabem, nós sabemos, mas é sempre divertido mostrar quem é quem. E nós fomos os gigantes de sempre. Donos da bola, da casa, de tudo. Um primeiro tempo nervoso, não sei porque, talvez fossem os quase 60 mil olhos arregalados e gargantas em chama...

Que time duca!

Já vou avisando que estou muito animada! E quando estou assim, eu explodo em otimismo, confesso que quem me deixa assim é o Flamengo e malanders, essa terça foi sensacional!!! Primeira coisa, Vitinho vem, parça!!! Não acho o cara maravilhoso, tenho que falar, mas acho muito bom e talvez seja ele a peça que falte pra encaixar ali na frente. Segunda coisa e ainda sobre Vitinho: Vocês tem noção do tamanho que o Flamengo está ficando? Mermão, 10 milhões de euros!!! É briga de cachorro grande! Eu fico aqui, pensando que poucos anos atrás tínhamos Val, Dennis Marques, Paulinho, como reforços. Hoje meu time tem Diego, Diego Alves, Éverton Ribeiro, Guerrero, Cuéllar… É jogador pra mais de metro. Parada de dar inveja em time bom e não só na menorzada por aqui. Terceira coisa: Não odeio o Arão...

Eu só quero é ser feliz

E depois de um longo mês, o Flamengo volta a campo. Se engana quem pensa que ficamos todos de férias do vermelho e preto. Jamais! A “indústria” de boatos e especulações ferveram como nunca, e quem teve calma e discernimento, ignorou como sempre. Eu penso seriamente no Flamengo que vai entrar em campo amanhã e tá muito dificil controlar a empolgação. Acredito realmente que voltaremos melhores. Ok que o próprio chefe, Barbieri, me lembrou que os outros times tiveram o mesmo tempo de preparação que a gente. A diferença é que eles não tem Diego, Diego Alves, Everton Ribeiro, Paolo Guerrero, Paquetá, Thuler, Léo Duarte e sim, Fernando Uribe! A cada treino desse colombiano eu vejo a estrelinha do hepta piscando mais próxima. Pode ser que eu esteja enganada por que futebol nunca será ...

  • 1
  • 2