Nova carta ao parceiro Arthur Muhlenberg

Nova carta ao parceiro Arthur Muhlenberg

Estimado amigo Arthur, gostei tanto  da sua resposta à minha carta que resolvi fazer uma tréplica, palavra feia mas que é a preferida dos velhos polemistas de estirpe. Claro que tudo tem a ver com a adrenalina que envolve o jogão de quarta-feira, entre Botafogo e...
Carta ao parceiro  Arthur Muhlenberg

Carta ao parceiro Arthur Muhlenberg

Meu caro Arthur, Eu sei que você é um bom sujeito e saudável do pé, por isso começo falando sobre samba. Mais especificamente sobre um compositor, no gênero um dos maiores de todos os tempos – e que, por acaso, era rubro-negro. Nascido em Campos dos Goytacazes, numa...
Vem aí o árbitro de vídeo

Vem aí o árbitro de vídeo

    Um dos mais destacados intelectuais da atualidade, Juan Villoro é jornalista, cronista, romancista, contista, dramaturgo, ensaísta. Também é um torcedor apaixonado do Necaxa, clube tradicional que nem sempre anda bem das pernas – digamos que seja uma espécie de...
O imponderável Botafogo

O imponderável Botafogo

Uma promessa: não vou escrever “há coisas que só acontecem ao Botafogo”. Mas já escrevi. Às vezes, diante da surpresa e do insólito, é difícil fugir ao lugar-comum, à frase feita, ao velho clichê, pois essas convenções têm a função de nos proteger e nos explicar a...
Sambistas da bola

Sambistas da bola

O samba é o gênero musical mais popular no país. (Logo ao escrever a primeira linha, assaltam-me as dúvidas: será que o samba continua tão popular? Ou o chamado Brasil profundo já colocou o sertanejo em primeiro lugar? Ou mesmo a tal “sofrência”?). Se o samba é o...
O capitão do tri

O capitão do tri

No dia 17 de julho, Carlos Alberto Torres fez aniversário. 73 anos. Como se sabe, ele morreu em 25 de outubro do ano passado. Mas segue eterno, e seguirá enquanto existir futebol ou algo parecido: uma bola sendo chutada por dois meninos num futuro distante, num...