Igor Rabello

Atlético-MG oferece R$ 12 milhões por Igor Rabello, mas diretoria alvinegra rejeita


Valorizado após mais uma boa temporada com a camisa do Botafogo, o zagueiro Igor Rabello entrou na mira do Atlético-MG. Na segunda-feira (10), uma proposta de R$ 12 milhões por 70% dos direitos econômicos do atleta de 23 anos chegou às mãos da diretoria botafoguense, mas a mesma não foi aceita. A contratação de um zagueiro é prioridade no Atlético-MG, que pode perder Iago Maidana. O clube também já buscou informações sobre Rodrigo Caio, próximo de deixar o São Paulo. Igor foi um dos jogadores mais regulares e só não atuou em um dos 62 jogos do Botafogo na temporada – suspenso por três amarelos, foi desfalque na goleada sofrida diante do Grêmio (4 a 0). As boas atuações, aliadas ao ótimo desempenho físico (não foi substituído em nenhuma partida em 2018), o consolidaram no mercado naci...

Igor Rabello se apoia em boa fase e acredita na vaga para a Libertadores: ‘Sonhar é possível’


O zagueiro Igor Rabello concedeu entrevista coletiva depois do treino do Botafogo na manhã desta terça-feira (20), no campo anexo do estádio Nilton Santos. Destaque do Alvinegro na temporada, ele foi perguntado sobre as metas do clube para a reta final do Brasileiro, e o zagueiro comemorou o fim do risco do rebaixamento, além de não negar o sonho com a libertadores, mesmo sabendo da dificuldade. “A gente estava em situação difícil, conseguimos sair. Sonhar é possível sempre, focar jogo a jogo, mesmo ganhando as três partidas ainda fica difícil (Libertadores), depende de outros resultados, mas Sul-Americano é um objetivo que queremos alcançar também”, falou Igor Rabello. O jogador, que fez boa partida contra o Internacional, em que o Alvinegro venceu por 1 a 0, é o atleta que ma...

Ryan, atleta sub-15 do Botafogo, não resiste à luta contra câncer e morre aos 15 anos


A sede do Botafogo em General Severiano amanheceu com a bandeira do clube hasteada à meio mastro. Isto porque morreu nesta sexta-feira (26) o atleta do time sub-15 do Botafogo, Ryan Santos Siqueira. O garoto que jogava como zagueiro, e foi apelidado como general Ryan por ter como ídolo o zagueiro do time profissional Igor Rabello, que também tem o apelido de General, vinha lutando contra um câncer no intestino há um ano e infelizmente não resistiu. Ryan descobriu a doença depois de passar mal em um treinamento com a equipe sub-15, e a partir disso, o Botafogo procurou espaço para o menino tratar a doença no Instituto Nacional do Câncer (INCA). Ao conseguir, o clube realizou uma campanha na internet e abriu uma conta bancária para arrecadar dinheiro para ajudar os familiares nos custos hosp...

Rabello valoriza empate com o Ceará e já projeta o confronto com o Bahia: ‘Na nossa casa, vamos buscar os três pontos’


Botafogo e Ceará ficaram no empate em 0 a 0 em partida disputada no Castelão, em Fortaleza, na noite dessa segunda-feira (15). Tendo sido pressionado na maior parte do tempo, o empate ficou de bom tamanho para o alvinegro carioca que alcançou os 35 pontos, ficando na 12ª posição. O Ceará chegou aos 31 pontos e ocupa a 17ª colocação, primeira na zona de rebaixamento. Após a partida, Igor Rabello valorizou o empate graças a dificuldade de enfrentar o Ceará, que vinha numa crescente, principalmente atuando como mandante. “Sim, sabemos que ia ser difícil, com a ajuda da torcida deles, o time deles está empolgado no campeonato, não conseguimos fazer o nosso jogo, infelizmente, mas jogo fora de casa, importante não perder e levar um ponto para casa.” O zagueiro também elogiou a arbit...

Atacantes reclamam da arbitragem, mas Igor Rabello lembra: ‘Temos que focar’


Botafogo e Vasco fizeram um clássico truncado, com muita disputa no meio campo e baixo nível técnico. O resultado de 1 a 1 não foi satisfatório para nenhuma das duas equipes, que buscam se afastar da zona de rebaixamento. Com o ponto conquistado o Botafogo fica na 12ª posição com 34 pontos, três a mais que o Cruz-Maltino, que ocupa a 15ª posição, um ponto à frente da zona da degola. Após a partida, Luiz Fernando reclamou de lances polêmicos por parte da arbitragem. “Sim, nós criamos mais chances, tiveram dois pênaltis. No lance do Pikachu, o juiz não deu nada. Chegamos muito, tivemos oportunidades. Agora temos que trabalhar, temos um jogo difícil contra o Ceará. Graças a Deus, consegui acertar aquele chute”, disse Luiz Fernando, autor do gol do Botafogo aos 16 minutos do primeiro tem...