Share This Post

Vasco

Campello se une a Eurico e Roberto Monteiro e grupo pede ‘pacificação’ do Vasco

Campello se une a Eurico e Roberto Monteiro e grupo pede ‘pacificação’ do Vasco

A manhã desta segunda-feira (08) no Vasco foi considerada “histórica”. Isto porque o presidente Alexandre Campello, ao lado do ex-presidente Eurico Miranda, presidente do Conselho de Beneméritos, de Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo, e de outros grandes beneméritos e beneméritos, também figurões da política vascaína, concedeu entrevista coletiva pedindo a ‘pacificação’ do Cruz-Maltino e demonstrando que estão unidos contra a decisão da justiça de anular as eleições realizadas em 2017. 

Além dos já citados, Sônia Andrade (2ª vice-presidente), Edmilson Valentim, Silvio Godoy, Olavo Monteiro, Carlos Osório, Sérgio Frias, Eloi Ferreira de Araújo, Antônio Peralta, João Nóbrega, Denis Carrega, José Luís Moreira, Luiz Manuel, e Jorge Salgado estiveram presentes. Confira os trechos mais importantes da coletiva: 





EURICO MIRANDA
“Meus amigos, eu acho que hoje é um dia histórico para o Vasco. Principalmente ao pessoal da imprensa, o que eu quero dizer é que hoje é um dia histórico no Vasco. Nós estamos aqui reunidos com o Vasco absolutamente pacificado. Estou aqui como presidente do Conselho de Beneméritos participando dessa pacificação.

“O objetivo hoje, claro, é dar uma demonstração de que o Vasco está pacificado internamente. E agora vamos tentar pacificar na Justiça. Isso é um sonho que está se tornando realidade. Eu só quero dizer que sou apenas um dos que está dentro dessa pacificação. Para mim, é o dia da maior importância”.

“Eu acho que ficou muito clara essa situação. Não nos move nenhum interesse de natureza política, nem pelo poder. O que queremos é mostrar que o Vasco é isso que vocês estão vendo aqui. O Vasco está unido no sentido de viabilizar esse momento”.

ALEXANDRE CAMPELLO
“Como foi dito pelo Eurico Miranda, hoje é um dia histórico no Vasco. Ouço há mais de 30 anos que o Vasco unido seria ainda maior, mas não imaginava que fosse presenciar um dia como esse. Essa pacificação vem num momento de grande dificuldade do clube. E o Vasco é caracterizado por se unir diante das adversidades. Foi assim na construção do estádio, foi assim quando aceitamos os negros e operários. E está sendo assim nos dias de hoje”

“Dias em que o Vasco está vivendo enormes dificuldades, num enorme abismo, e tendo oportunidade de virar essa chave. É importante que as pessoas se dispam das suas vaidades. Para o Vasco era fundamental deixar as diferenças de lado. O que eu quero fazer aqui é proclamar a todos esses que ainda não se uniram que se dispam também da vaidade. Que possamos juntos fazer o futuro do clube. E que se encerre essa briga judicial, para que os problemas sejam resolvidos”.

Recado à Sempre Vasco, de Julio Brant
“Não estamos parados, trabalhando para procurar alternativas, embora com muitas dificuldades. Com certeza, a direção está trabalhando muito para que o futebol continue funcionando com salários em dia e todas as condições. Essa é uma mensagem para todos os vascaínos, inclusive para a Sempre Vasco. Volto a dizer: esse é o momento em que precisamos colocar o Vasco em primeiro plano e estamos abertos a conversar”.

ROBERTO MONTEIRO 
“Nós aqui nos somamos ao esforço de unificar o Vasco no sentido de construir uma solução. Entendemos que essa até respeitável decisão da Justiça chega ao Vasco num momento ruim. Um momento em que o clube não se encontra no melhor momento futebolístico”.

“Somos vascaínos e atendemos ao chamado dos Beneméritos e Grande Beneméritos. Entendemos que precisamos unir forças contra a decisão que pode levar o Vasco à segunda divisão. Temos de unificar forças para resolver os problemas de forma fraterna e leal. É nesse sentido de somar forças que prestamos total solidariedade a esse momento de unificação e pacificação do clube nesse momento”.

Share This Post