Share This Post

Vasco

‘Vejo a oposição querendo tumultuar’, afirma Alberto Valentim, sobre momento do Vasco

‘Vejo a oposição querendo tumultuar’, afirma Alberto Valentim, sobre momento do Vasco

A política interfere no futebol do Vasco há, pelo menos, um ano. E desta vez chegou ao nível do próprio técnico do time reclamar. Nesta semana, a justiça determinou novas eleições no clube, e Alberto Valentim, após o empate diante do Paraná, em 1 a 1, no Durival de Britto, não se contentou em falar só do embate pelo Brasileiro. Para ele, a oposição do Cruz-Maltino quer ‘tumultuar’ o ambiente.

“Quero fazer apelo para os vascaínos estarem do nosso lado. Vejo a oposição procurando tumultuar. Se somos vascaínos, temos que estar juntos agora. Vamos unir forças: nosso torcedor, diretoria. O presidente está se virando para deixar o Vasco cada dia melhor”.

Sobre o resultado, Valentim lamentou as chances desperdiçadas pelo Vasco na partida, lembrou o desgaste físico que o Vasco vem tendo com a maratona de jogos e disse já pensar no Botafogo, adversário da próxima rodada, no dia 9 de outubro, pelo Brasileirão.





“Tivemos chances mais claras que eles mesmo com um a menos. É difícil, porque tem um desgaste físico muito grande. Não é o resultado que a gente queria, mas com um a menos eles foram muito guerreiros e procuraram fazer o gol. Vamos virar a página, porque temos uma semana cheia para enfrentar o Botafogo e precisamos recuperar e vencer uma partida fora de casa”, finalizou.

CONFIRA OUTROS TRECHOS DA ENTREVISTA COLETIVA DE ALBERTO VALENTIM: 

Recuperação para pegar o Botafogo
“Vamos na reapresentação depois de amanhã e ter uma conversa com o departamento médico. Vamos recuperar bem para unirmos forças com quem estiver liberado”.

Time evoluindo nos últimos jogos
“Eu estava gostando da equipe, estávamos criando chance. Lógico que a gente precisa melhorar muito, e vamos trabalhar muito. Mas estou vendo muitas coisas boas que a gente tem feito. Ideia no segundo tempo era deixar o time mais ofensivo. Tínhamos 45 minutos para fazer o segundo gol. Com um a menos dificulta a reação, porque você tem um desgaste maior”.

União com a torcida
“Quero fazer um convite ao torcedor, para que estejamos juntos. O torcedor não está satisfeito, e nós também. Quando falo em unir forças, falo em comissão técnica, jogadores, diretoria, que tem feito esforço muito grande para nos dar condição de trabalho”.

Share This Post