Share This Post

Fazendo a "de fora"

Seja como for, um dia ruim.

Seja como for, um dia ruim.

Diferentemente de textos anteriores que fiz, este será bem curto.

Apesar de ser tricolor, jamais vou negar esta situação e, é claro, como todo torcedor, ter sensibilidades em relação às rivalidades, principalmente as regionais, sou casado com uma vascaína, filho de uma vascaína e tenho um irmão vascaíno.

Ou seja, nem que seja somente pelas afetividades familiares, não tenho nenhum interesse ou satisfação em ver o Vasco vivendo, já há alguns anos, esta situação que vem permanentemente se repetindo, de rebaixamentos.

Hoje, no jogo que vai começar em instantes, o Vasco precisa vencer para saber se consegue permanecer em 4o lugar na série B, na sua última rodada.

Vou repetir: Depois de três rebaixamentos o Vasco chega na última rodada da série B dependendo de uma vitória para subir para a série A na última vaga que esta oferece.

Indepentemente do resultado que tenhamos no fim desta rodada, que espero, do fundo do meu coração, que seja o acesso, porque um clube com a representatividade do Vasco, com a torcida imensa que tem, não pode continuar seguindo desta forma, precisa ser reinventado. A palavra é essa, amigos vascaínos, REINVENTADO. Precisa sair do século XX, que permitia ainda seguir apenas com uma administração baseada em conchavos, trocas de favores políticos e projetos de poder. Coisas como Eurico Miranda não têm mais chance de sucesso no futebol e neste insucesso estará navegando tudo em que estas estiverem envolvidas

O que o Vasco e seu torcedor está passando não tem cabimento e não tem desculpa.

Sim, meu clube já passou por isso e sei o que é. Repito: Não estou aqui querendo tirar onda ou ficar tripudiando uma situação de tristeza. Isso é por demais infantil e estou um pouquinho velho pra me dar o direito de ser tão pouco evoluído. Deixo isso pra garotada.

É um alerta para o torcedor, que mesmo sendo uma massa amorfa e pouco organizada, tem força para cobrar e promover uma mudança ou pelo menos de apoiar uma alternativa diferente.

O acesso hoje trará alívio, mas não representará uma mudança da situação e será aproveitada por quem está hoje comandando o Vasco para ainda tentar vender este modelo ultrapassado. O não acesso trará dificuldades enormes e um risco imensurável.

Por isso, independente do resultado, seja qual for, hoje é um dia muito ruim para o Vasco da Gama, talvez um dos piores da sua história.

Abs

Share This Post

Antônio Ramos avatar
Ex-jogador, auxiliar técnico e instrutor de futebol, escrevendo sobre o tema há mais de 20 anos. Torcedor do Fluminense Football Club.

4 Comments

  1. Regina Carino avatar

    Penso assim tb…
    ST

  2. Vanessa Lisak avatar

    Brilhante approach… Os clubes têm sido tratados como vaca leiteira e acontece exatamente isso. Acredito inclusive que haja quase um cartel de sócios beneficiados de certas políticas…

  3. Vacalhau Doido avatar

    Valeu pelo texto! Também tenho esperanças que 2017 traga mais alegrias pra galera Cruz maltina!

  4. Paulo Alves avatar

    Seu penúltimo paragrafo serve para a maioria dos clubes do rio…

Comments are now closed for this post.

P