Share This Post

Botafogo

Barroca lamenta derrota, mas enxerga a necessidade de maior volume ofensivo

Barroca lamenta derrota, mas enxerga a necessidade de maior volume ofensivo

Já no primeiro jogo sob o comando de Eduardo Barroca foi possível enxergar que as mudanças feitas pelo novo treinador mudaram o Botafogo. O time foi superior ao São Paulo na posse de bola (66% a 34%), mas o domínio não foi eficiente e objetivo. De acordo com o treinador, a intenção para as próximas partidas é transformar em gols a superioridade na posse:

“Entendo que o Botafogo começou pressionando bem o São Paulo, mas deixando o jogo bem vivo em transição até a metade do primeiro tempo. Fomos bastante agressivos na pressão, mas controlamos menos do que deveríamos. Acho que na metade do primeiro tempo para o final foi um momento em que a gente cresceu, passou a controlar mais o jogo e a chegar com mais jogadores na frente. Aí foi o momento em que a gente sofreu o gol. Fomos para o intervalo com o resultado de derrota. No segundo tempo, a gente também controlou bastante. Acho que o grande exercício de preparação para os próximos jogos é conseguir transformar essa coragem e esse controle de jogo em mais oportunidades de gols.”

Outros assuntos abordados na entrevista coletiva…

Oportunidades de gol mencionadas por Barroca

“Teve o lance do Erik no começo do jogo, Pimpão e Cícero tiveram chances no primeiro tempo. No segundo, o Cícero chutou de fora. No início do segundo tempo, tivemos um lance em que o Pimpão roubou e tocou para trás. Tivemos a falta do Léo Valencia. Mas concordo que, pelo controle de jogo que tivemos por trás, a quantidade de chance criadas não foi a que esperávamos.”

“Sabíamos que errar contra o São Paulo, que é uma equipe com muitos jogadores com capacidade de definição, poderia nos trazer problemas. Agora é recuperar os jogadores e virar a chave o mais rapidamente possível e fazer correções para os dois jogos que vêm em sequência.”

Sequência de compromissos

“Vamos ter nessa próxima semana jogos quinta e domingo, e depois, a princípio, a gente retorna sem essa frequência de quarta e domingo. Para essa semana, para os jogos contra Bahia e Fortaleza, a gente precisa pegar a referência desse jogo, tudo aquilo que fizemos de bom, que eu acho que fizemos muita coisa boa. É difícil jogar contra o São Paulo aqui e ter o controle que tivemos. Em muitos momentos com o São Paulo pressionando a gente, e a gente teve coragem e personalidade para jogar.”

“É fazer os ajustes do que o jogo nos trouxe de problema e conseguir colocar em prática contra o Bahia (quinta-feira, no Nilton Santos, às 20h). Tenho certeza que, da forma que os jogadores estão trabalhando e se dedicando, inconformados com o resultado, tenho certeza que a gente vai conseguir reverter.”

Time do Botafogo foi punido com quatro cartões amarelos

“Sobre as faltas duras, elas aconteceram dos dois lados no primeiro tempo. Me recordo de algumas pelo lado do São Paulo. Não me incomodou. A arbitragem entendeu que tinha que dar os cartões e está tudo certo.”

Substituição de Bochecha

“Gustavo fez um jogo bom, infelizmente tive que fazer as três mexidas por questões físicas. O Wenderson passou um pouco mal. Quando eu ia fazer as mexidas para o ataque, tanto o João Paulo com o Gustavo sentiram cãibras. São jogadores que não estavam habituados a atuar os 90 minutos. Acho que ele fez uma boa partida enquanto ele esteve em condição.”

Fonte: Globoesporte.com

Redação Futebolzinho

Foto: Ricardo Moreira/BP Filmes

Share This Post

Carlos Berbert avatar
Estudante de Jornalismo do sexto período na FACHA. Tenho 20 anos, sou carioca. Redator do Futebolzinho.com e meu maior sonho é cobrir uma Copa do Mundo!
P