Share This Post

Botafogo / Campeonato Carioca / Vasco

Clássico no Nilton Santos termina em empate frustrante para as duas torcidas

Clássico no Nilton Santos termina em empate frustrante para as duas torcidas

No embalo de sábado à noite pré-carnaval no Rio de Janeiro, Botafogo e Vasco não conseguiram mais do que um empate em 1 a 1 no estádio Nilton Santos. A equipe de Alberto Valentim saiu na frente com gol de Yago Pikachu, logo aos seis minutos do primeiro tempo, mas na segunda etapa cedeu o empate aos alvinegros comandados por Zé Ricardo. Um resultado frustrante para as duas torcidaa, mas razoavelmente justo, que tira do Vasco os 100% no Estadual.

Os primeiros 25 minutos foram de domínio vascaíno. O time de Alberto Valentim saiu na frente com o gol de Yago Pikachu, ao seis minutos, escorando cruzamento do lateral-direito Raúl Cáceres. E logo depois, Maxi López obrigou Gatito Fernández a grande defesa. Ainda na etapa inicial, o Botafogo perdeu grande chance com Erik, mas foi para o intervalo sentindo a derrota parcial por 1 a 0.

Gol de Yago Pikachu garantiu início eletrizante, mas clássico caiu de rendimento (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco).

Na etapa final, o time alvinegro acordou e empurrou o adversário para seu campo. E acabou empatando numa cabeçada do zagueiro Marcelo, aos oito minutos. Fez um e teve chances ds fazer mais. Gustavo Ferrareis acertou uma bola na trave de Fernando Miguel, que fez também pelo menos duas defesas difíceis em chutes de Gustavo Bochecha e Gabriel.

O empate saiu justo para as duas equipes: o Botafogo, vinha de classificação heróica na Argentina pela Copa Sul-Americana; e o Vasco de “ressaca” após a conquista do título da Taça Guanabra e da classificação à terceira fase da Copa do Brasil. Ambos ainda têm cinco jogos pela Taça Rio.

Alberto Valentim aprovou a atuação do Vasco, principalmente no primeiro tempo. O time pressionou, conseguiu o gol, teve as melhores oportunidades e tentou administrar o resultado. Valentim avaliou o início de temporada como satisfatório e se ateve aos números para sintetizar sua argumentação:

Alberto Valentim valorizou o empate vascaíno (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

“Tivemos o controle total do primeiro tempo. No segundo tempo, eles acharam o gol, tivemos um pouquinho de azar, se é que dá para chamar assim. Gostei do jogo, da entrega. Depois, eles tiveram chances, uma bola na trave, uma defesa do Fernando; Estou muito satisfeito. Os números estão aqui para nos mostrar. Como no ano passado estávamos muito insatisfeitos, agora estou satisfeito. Os jogadores de beirada têm muita facilidade de mudar de posição. Eles têm essa liberdade de mudar quando acharem necessário” analisou Valentim.

Pelo lado alvinegro, Zé Ricardo criticou o início da equipe, mas garantiu ao torcedor do Botafogo a sua confiança no elenco. O comandante também explicou a escolha pelos meninos da base e utilização de Erik como referência no ataque:

Zé Ricardo lamentou vacilos da equipe, mas elogiou poder de recuperação (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

“Pelo tempo que tivemos para trabalhar a formação, demoramos para ter a bola. Primeiro tempo foi ruim. Só entramos no jogo depois dos 30 minutos. No segundo, melhoramos bastante. Gosto de usar 9 de referência. Como não tínhamos o Kieza, entendemos que a melhor opção era o Erik. Faltou um pouco de sintonia. Tenho confiança no elenco, posso colocar qualquer um. Sabem o que é vestir a camisa do Botafogo. É questão de treinamento, de merecimento no dia a dia. Os meninos estavam bem nos treinos e eu resolvi colocar. Se tivermos oscilação de rendimento, que seja na parte de cima da tabela. Mas estou feliz com a entrada dos meninos” analisou Zé Ricardo.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 x 1 VASCO

Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 23/2/2019, às 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Jackson L. M. dos Santos (RJ) e Wagner Almeida Santos (RJ)
Público/renda: 10.133 presentes 9.002 pagantes/renda: R$ 288.838.
Cartões amarelos: Marcelo Benevenuto, Erik (BOT) e Maxi López (VAS)

GOLS: Yago Pikachu 6’/1ºT (0-1) e Marcelo Benevenuto 8’/2ºT (1-1)

BOTAFOGO: Gatito, Marcinho, Marcelo Benevenuto, Gabriel e Gilson; Jean (Gustavo Bochecha intervalo), Alan Santos (Gustavo Ferrareis 14’/2ºT), Rickson (Wenderson 33’/2ºT) e Leonardo Valencia; Erik e Luiz Fernando. Técnico: Zé Ricardo.

VASCO: Fernando Miguel, Cáceres, Werley, Leandro Castan e Danilo Barcelos; Raul (Andrey 29’/1ºT), Lucas Mineiro e Bruno César; Yago Pikachu, Rossi (Lucas Santos 20’/2ºT) e Maxi López (Ribamar 12’/2ºT). Técnico: Alberto Valentim.

Estatísticas gerais do clássico no Nilton Santos.

Dados estatísticos divulgados pela Associação dos Cronistas do Rio de Janeiro.

FOTO: Rafael Ribeiro/Vasco.

 

Share This Post