Share This Post

Campeonato Brasileiro / Fluminense

Time consegue uma virada histórica em Porto Alegre e deixa a incômoda lanterna

Time consegue uma virada histórica em Porto Alegre e deixa a incômoda lanterna

Pela terceira da rodada do Campeonato Brasileiro, neste domingo (5), em Porto alegre, o Fluminense, de forma heroica, conseguiu virada de 4 a 5, em jogo que parecia perdido. No primeiro tempo, André, Everton e Jean Pyerre deixaram os gaúchos em vantagem. Luciano e Yony diminuíram o prejuízo para o tricolor carioca. Nos 45 minutos finais, Matheus Ferraz, Pedro e Yony garantiram a virada, e Kannemann fez o quarto gol para os mandantes.  Primeira vitória da história do Fluminense na Arena Grêmio.

O jogo:

Logo nos minutos inicias o Grêmio já colocava seu ritmo de jogo em campo, e envolvia o Fluminense em passes rápidos, com poucos toques na bola e chegadas ofensivas perigosas. Até que aos 6m, depois de mais uma boa jogada do time gaúcho, Bruno Cortez entrou livre na área e cruzou rasteiro para André, sem marcação, abrir o placar para os mandantes. Completamente perdido, sem ação diante da pressão dos gaúchos, o time carioca abriu o caminho para mais um gol gremista: aos 13m, Alisson recebeu a bola na direita e cruzou bola área. Everton, como elemento surpresa, apareceu livre para cabecear e aumentou o placar em Porto Alegre.

O time de Renato Gaúcho praticava um futebol de alta qualidade e controlava todas as ações da partida. E não parava de atacar. E aos 22m, André acertou um passe no meio dos zagueiros Matheus Ferraz e Nino, deixando Jean Pyerre livre para ampliar o resultado. Trinta minutos avassaladores até que o time de Fernando Diniz recobrasse suas forças e começasse a atacar. Aos 39m, Caio Henrique lançou uma bola na área, que passou por Luciano, mas parou nos pés de Yony Gonzáles marcar o primeiro gol do time. Animou tanto, que dois minutos depois, 41m, Luciano aproveitou um erro clamoroso de Julio César, fez o gol e recolocou o Fluminense no jogo.

Como era de ser esperar o segundo tempo começou eletrizante, mas dessa vez o time de Fernando Diniz tomou as rédeas do jogo e atacou desde o primeiro minuto. E, com 10m, a pressão surtiu efeito: em “bate-rebate” na área, após cobrança de escanteio, Matheus Ferraz chutou com o gol vazio e renovou as esperanças. Percebendo a possibilidade de uma vitória fora de casa, Diniz pôs Daniel e Pedro em campo e o time ficou ainda melhor. Aos 23m, Kanneman e Ferraz se abraçaram na área e Raphael Claus marcou pênalti. Pedro cobrou com maestria e fez o impossível se tornar realidade. Uma virada na garra.

Insistente, empurrado por uma incrédula torcia, o Grêmio foi à frente e fez o que pôde para a derrota em casa. Renato respondeu com as entradas de Luan e de Marinho, e tentou incendiar ainda mais a partida. Persistência que deu certo: aos 38m, Luan cobrou escanteio na cabeça de Kanneman, que igualou o placar, novamente. O 4 a 4 poderia ser o placar definitivo. Mas o “time de guerreiros” honrou sua alcunha e, aos 48m, numa bola levantada na área, Gilberto ganhou a divida na cabeça e a bola sobrou para Yony, da entrada da área, chutar de primeira e marcar um belo gol, já aos 46m de uma partida que parecia sem fim.

Tanto, que aos 49 minutos, Raphael Claus acionou o VAR para checar se o zagueiro Nino teria colocado a mão na bola em mais um cruzamento na área tricolor. A apreensão tomou conta de todos, mas o lance foi revisado, nada foi marcado e assim, o Fluminense fez história na Arena Grêmio. Uma noite que ficará para sempre

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 4 x 5 FLUMINENSE

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Público/Renda: 8.390 pagantes 9.734 presentes/ R$ 266.323,00
Árbitro: Raphael Claus (SP-FIFA)  Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP-FIFA) e Neuza Ines Back (SP-FIFA)
Árbitro de Vídeo: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Cartões amarelos: Kannemann, Matheus Henrique (GRE); Guilherme (FLU)
Gols: André (5’/1ºT, 1-0), Everton (12’/1ºT, 2-0), Jean Pyerre (21’/1ºT, 3-0), Yony González (38’/1ºT, 3-1 e 46’/2ºT, 4-5), Luciano (40’/1ºT, 3-2), Matheus Ferraz (9’/2ºT, 3-3), Pedro (26’/2ºT, 3-4), Kannemann (38’/2ºT, 4-4)

GRÊMIO: Júlio César; Léo Moura, Michel, Kannemann e Bruno Cortez; Matheus Henrique, Maicon (Felipe Vizeu, 35’/2ºT), Alisson (Marinho, 17’/2ºT), Jean Pyerre (Luan, 14’/2ºT) e Everton; André. Técnico: Renato Gaúcho

FLUMINENSE: Rodolfo; Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Caio Henrique; Airton (Daniel, intervalo), Bruno Silva, Allan e Guilherme (Pedro, 20’/2ºT); Yony González e Luciano (Igor Julião, 35’/2ºT). Técnico: Fernando Diniz.
Rodolfo; Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Caio Henrique; Airton (Daniel, intervalo), Bruno Silva, Allan e Guilherme (Pedro, 20’/2ºT); Yony González e Luciano (Igor Julião, 35’/2ºT).  Técnico: Fernando Diniz.

Foto: Lucas Merçon

Share This Post

P