Share This Post

Copa América

Brasil confirma favoritismo e levanta o primeiro troféu da ‘Era Tite’

Brasil confirma favoritismo e levanta o primeiro troféu da ‘Era Tite’

A Seleção Brasileira conquistou seu nono título da Copa América ao vencer o Peru por 3 a 1, na tarde deste domingo (07), no Maracanã, palco onde mais atuou em toda a sua história com 107 partidas. Apesar da vantagem de dois gols, o confronto foi bastante disputado, ainda mais, após a expulsão de Gabriel Jesus aos 24 minutos do segundo tempo. O centroavante novamente foi destaque sendo autor de assistência para Everton abrir o placar, marcou o segundo e Richarlison fez o terceiro. Guerrero fez de pênalti, o gol de honra da seleção peruana, sendo também o único sofrido pelo Brasil na competição.

Resumo da Partida

Diferentemente daquela seleção peruana que foi goleada por 5 a 0 pelo Brasil na fase de grupos da Copa América, a equipe comandada por Gareca manteve a tática com a qual superou Uruguai nas quartas e Chile na semifinal. Os peruanos privilegiaram a marcação, mas não abdicaram de jogar, porém parou na competência do time brasileiro. Na sua primeira chegada ao gol adversário, a Seleção Brasileira abriu o placar com Everton, inclusive escolhido o melhor jogador da partida, em finalização de primeira depois de bela jogada individual de Gabriel Jesus.

O Peru conseguiu o empate aos 43 minutos do primeiro tempo após verificação no VAR e, em seguida marcação de pênalti pelo árbitro. Apesar da pressão da torcida brasileira, Guerrero deslocou Alisson para a comemoração dos peruanos, mas cinco minutos depois, Gabriel Jesus deixou os anfitriões na frente, mais uma vez, após roubada de bola de Firmino e assistência de Arthur.

O segundo tempo tornou-se complicado depois de Gabriel Jesus, melhor jogador do primeiro tempo, ter sido expulso ao levar o segundo cartão amarelo e com isso a Seleção Brasileira permaneceu com um atleta a menos em grande parte da etapa final. Ricardo Gareca tentou aproveitar a oportunidade colocando sua equipe para frente com Ruidíaz, Andy Polo e Gonzáles com o objetivo de conseguir o empate ou talvez a virada.

Porém, o Brasil se mostrou inteligente e competente na missão de anular o adversário, mesmo perdendo ótimas chances no contra-ataque. Já aos 44 do segundo tempo, Richarlison liquidou qualquer esperança da seleção peruana de empatar a partida ao marcar, de pênalti, o terceiro gol brasileiro. Vale lembrar que o atacante desfalcou os anfitriões do torneio nas quartas de final após ser diagnosticado com caxumba.

VAR atuante

Mesmo tendo sido implementado já há algum tempo, assim como em outras competições, a atuação do VAR no decorrer da Copa América gerou diversas polêmicas. Na grande decisão, ele interferiu em duas oportunidades ao validar os dois pênaltis assinalados pelo árbitro. O primeiro que favorecia o Peru foi confirmado após o juiz verificar se houve ou não toque de mão de Thiago Silva no lance, ainda no primeiro tempo. O segundo pênalti, já na etapa final, foi validado dessa vez a favor da seleção canarinha, depois do árbitro garantir que houve falta em Everton dentro da área.

Nono título de Copa América

Depois de 12 anos, a Seleção Brasileira volta a conquistar a Copa América. Esse é o nono título da competição, outro fato importante é que sempre levantou o troféu quando sediou o campeonato (1919, 1922, 1949, 1989, 2019). Já são seis conquistas nas últimas 13 edições. O Brasil está na terceira posição de maiores campeões da Copa América, logo atrás de Uruguai com 15 títulos e a Argentina, com 14. No ano que vem, Argentina e Colômbia receberão a próxima edição do torneio continental.

Mister América

A conquista da Copa América foi o primeiro título de Tite como técnico da Seleção Brasileira. Além disso, ele é o primeiro treinador a vencer todos os campeonatos continentais na América do Sul. Tite conquistou a Copa Sul-Americana (2008), pelo Internacional, Libertadores (2012) e Recopa (2013), pelo Corinthians, e, agora, a Copa América (2019) pela Seleção.

Jogador de futebol mais vitorioso da história

A conquista da Copa América significou o 40º título da carreira de Daniel Alves, sendo o primeiro como capitão da Seleção Brasileira. Ele se tornou o jogador com o maior número de troféus na história do futebol. Além disso, foi a quarta vez que o lateral-direito levantou uma taça com a camisa amarelinha.

Brasil predominou também nos títulos individuais

Sem contar que Daniel Alves abriu vantagem como o jogador com o maior número de conquistas na história, com 40 títulos na carreira, o atleta foi escolhido o melhor jogador da competição. Os outros representantes brasileiros foram Alisson, eleito o melhor goleiro e Everton, que acabou a Copa América com três gols, ao lado de Guerrero foi nomeado o artilheiro. Cebolinha, contudo, foi responsável por mais assistências para seus companheiros de equipe, motivo que fez ele levar o troféu para casa.

Renda Recorde

O futebol brasileiro tem um novo recorde de renda registrado. O público na final foi abaixo do esperado, com 58.584 pagantes, mas o valor arrecadado chegou a R$ 38.769.850,00, o maior já registrado e divulgado em uma partida de futebol no Brasil.

Ficha técnica completa

Escalações

Brasil

Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur, Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Everton. Técnico: Tite

Reservas

Éderson, Cássio, Miranda, Éder Militão, Fagner, Filipe Luís, Fernandinho, Allan, Lucas Paquetá, Willian, David Neres e Richarlison.

Peru

Gallese; Advíncula, Zambrano, Abram, Trauco; Tapia, Yotún, Carrillo, Cueva, Flore; Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca

Reservas

Àlvarez, Cáceda, Corzo, Araujo, Santamaría, Callens, Pretell, Ballón, Christofer Gonzáles, Polo, Ruidíaz.

Gols

Brasil

Everton (14’/1ºT)

Gabriel Jesus (47’/1ºT)

Richarlison (44’/2ºT)

Peru

Guerrero (43’/1ºT)

Substituições

Brasil

Saiu Roberto Firmino e entrou Richarlison (29’/2ºT)

Saiu Philippe Coutinho e entrou Éder Militão (31’/2ºT)

Saiu Everton e entrou Allan (47/2ºT)

Peru

Saiu Yotún e entrou Ruidíaz (32’/2ºT)

Saiu Tapia e entrou Christofer Gonzáles (36’/2ºT)

Saiu Carrillo e entrou Polo (40’/2ºT)

Cartões Amarelos

Brasil

Gabriel Jesus (29’/1ºT)

Thiago Silva (07’/2ºT)

Richarlison (46’/2ºT)

Peru

Tapia (04’/2ºT)

Zambrano (22’/ºT)

Advíncula (38’/2ºT)

Cartão Vermelho

Brasil

Gabriel Jesus (24’/ºT)

Arbitragem

Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Claudio Rios (CHI)
VAR: Julio Bascuñan (CHI)

Fonte: Globoesporte.com e Gazeta Esportiva

Redação Futebolzinho

Foto: VICTOR R. CAIVANO (AP)

Share This Post

Carlos Berbert avatar
Estudante de Jornalismo do sexto período na FACHA. Tenho 20 anos, sou carioca. Redator do Futebolzinho.com e meu maior sonho é cobrir uma Copa do Mundo!

Leave a Reply

P