Share This Post

Copa América

O Maraca é logo ali! Brasil joga de forma inteligente, supera a Argentina e está na final do torneio

O Maraca é logo ali! Brasil joga de forma inteligente, supera a Argentina e está na final do torneio

E o “fantasma” do Mineirão, palco dos 7 a 1 da Copa de 2014, dessa vez não aterrorizou a Seleção Brasileira. De maneira inteligente, a equipe canarinha impediu que a Argentina jogasse e venceu por 2 a 0, nesta terça-feira (02) em partida válida pela semifinal da Copa América. Daniel Alves e Gabriel Jesus responsável por um gol e pela assistência para o gol de Firmino tiveram ótimas atuações. Já pelo lado dos Hermanos, o tabu continua, pois não conquistam um título desde 1993. O Brasil espera a definição do confronto entre Chile e Peru para saber seu rival na final.

O jogo                                          

O duelo foi bastante truncado com 31 faltas, setes cartões amarelos e diversos desentendimentos dentro de campo. Porém, a competência brasileira prevaleceu. A Argentina finalizou 13 vezes contra quatro da Seleção Brasileira o que prova a eficiência dos anfitriões nesta partida. Messi teve sua melhor atuação na Copa América, mas parou no bom posicionamento da defesa canarinha. Além disso, como diz o ditado: “Todo bom goleiro também tem que contar com a sorte” e com Alisson não foi diferente, o arqueiro viu a sua trave ser acertada duas vezes e fez linda defesa, sem dar rebote, em linda cobrança de falta de Messi que iria no ângulo.

O ponto fraco do Brasil foram os passe errados com 22 toques incorretos provocando também falhas na saída de bola, mas as ótimas atuações de Gabriel Jesus e Daniel Alves sobressaíram e foram essenciais na construção da vitória brasileira. O centroavante marcou aos 18 minutos do primeiro tempo, depois de ótima jogada do lateral com direito a balão em um adversário e outro no chão. O camisa nove foi autor de linda arrancada que originou o segundo gol brasileiro, aos 25 minutos do segundo tempo, dando assistência para Firmino. Sem nada a perder Scaloni deixou a Argentina com 5 atacantes em campo, contudo a decisão não surtiu efeito.

Sai, Zica!

Gabriel Jesus estava sem confiança, pois não marcava em uma partida válida por um competição oficial há nove jogos, sem contar os 18 minutos da partida desta terça. A última vez que o centroavante havia balançado as redes adversárias foi na última rodada das eliminatórias, em 2017. Porém, contra a Argentina o camisa nove não só quebrou o tabu como teve atuação de gala.

Episódio desagradável

Mais uma vez, parte dos torcedores brasileiros tiveram péssima atitude de promover gritos homofóbicos enquanto o goleiro Armani cobrava o tiro de meta. Os gritos de “bicha” foram escutados no primeiro tempo. A CBF já foi punida tendo que pagar multa de R$ 57 mil na competição por ato parecido, na estreia da seleção, contra a Bolívia. E pode ser condenada mais uma vez.

VAR omisso?

Os hermanos saíram da partida criticando a arbitragem. A principal causa da reclamação dos argentinos foi a jogada do segundo gol. Os jogadores, o treinador Lionel Scaloni e a imprensa argentina reprovaram a não interferência do árbitro de vídeo de um possível pênalti anterior ao contra-ataque iniciado por Gabriel Jesus, que gerou o gol de Firmino. Foyth, ainda, afirma que escutou um apito e por conta disso não deu continuidade no lance.

Defesa imbatível

A Seleção Brasileira conseguiu a classificação para a final da Copa América sem tomar sequer um gol. Além disso, o Brasil não sofre gols há sete jogos podendo chegar o oitavo caso conquiste o título sem que a defesa seja batida, o que seria uma marca histórica para a equipe canarinha. Foi o 41º jogo de Tite à frente do Brasil, o 32º sem sofrer gol. O time de Tite sofreu gols em apenas 10 vezes.

Ficha Técnica

Escalações

Brasil

Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro e Arthur; Gabriel Jesus, Philippe Coutinho e Everton; Roberto Firmino. Técnico: Tite.

Reservas

Éderson, Cássio, Fagner, Éder Militão, Miranda, Filipe Luís, Fernandinho, Allan, Lucas Paquetá, Willian, David Neres e Richarlison

Argentina

Armani, Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; De Paul, Paredes e Acuña; Messi, Lautaro Martínez e Agüero. Técnico: Lionel Scaloni.

Reservas

Marchesín, Musso, Saravia, Funes Mori, Casco, Pizarro, Guido Rodríguez, Lo Celso, Pereyra, Di María, Matías Suárez e Dybala

Gols

Brasil

Gabriel Jesus (18’/1ºT)

Roberto Firmino (25’/2ºT)

Substituições

Brasil

Saiu Everton e entrou Willian (00’/2ºT)

Saiu Marquinhos e entrou Miranda (18’/2ºT)

Saiu Gabriel Jesus e entrou Allan (34’/2ºT)

Argentina

Saiu Acuña e entrou Di María (13’/2ºT)

Saiu De Paul e entrou Lo Celso (21’/2ºT)

Saiu Tagliafico e entrou Dybala (39’/2ºT)

Cartões Amarelos

Brasil

Daniel Alves e Allan

Argentina

Tagliafico, Acuña, Foyth, Lautaro Martínez, Lionel Scaloni e Agüero

Arbitragem

Árbitro: Roddy Zambrano (EQU) – Assistentes: Christian Lescano (EQU) e Byron Romero (EQU)

Árbitro de vídeo: Leodan González (URU)

Estádio

Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Público e renda: 

52.235 pagantes / R$ 18.744.445,00

Fonte: Globoesporte.com

Redação Futebolzinho

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Share This Post

Carlos Berbert avatar
Estudante de Jornalismo do sexto período na FACHA. Tenho 20 anos, sou carioca. Redator do Futebolzinho.com e meu maior sonho é cobrir uma Copa do Mundo!
P