Share This Post

Flamengo

Abel elogia postura do time, se rende a Arrascaeta, mas diz que batalha não acabou

Abel elogia postura do time, se rende a Arrascaeta, mas diz que batalha não acabou

O técnico Abel Braga mostrou-se satisfeito com a postura do time do Flamengo na vitória por 2 a 0 sobre o Vasco no primeiro jogo da final do Estadual. Mas alertou que o título ainda não está ganho. Foi a segunda boa exibição na mesma semana – na quinta-feira, dia 11, havia derrotado o San José por 6 a 1, pela Libertadores, no Maracanã.

A vitória deste domingo, com uma atuação bem superior a do rival, deixou o Flamengo em situação bem confortável para a conquista do título, podendo empatar ou até perder por um gol de diferença. E se for derrotado por dois gols, a decisão será em cobranças de pênaltis.

“Vitória traz confiança. Foi uma vitória em 90 minutos. Esse jogo tem 180. Alertei meus jogadores, não conquistamos nada. Se não jogar com a mesma seriedade do segundo tempo… As opções que fizemos no primeiro tempo foram horríveis. Falei isso para eles. Fizemos a ultima opção sempre errada. No segundo, entramos muito fortes e tivemos uma atuação realmente muito boa.”

Abel também falou sobre a atuação de Arrascaeta, que entrou como titular nos dois jogos da semana. E deixou claro que a escalação do meia não está atrelada a queda de produção de Diego, o camisa 10, que entrou na segunda etapa e também foi elogiado.

“Esse time trabalha muito, é muito unido, muito fechado. Perdeu somente dois em 20 jogos. O que fez o Arrascaeta entrar? Vem num momento bom, se adaptou melhor ao grupo. No Cruzeiro demorou dois anos para assumir a titularidade. Aqui com três meses ele teve a chance. Ele não entrou porque o Diego estava mal. Entrou porque jogou muito na quinta e vem treinando muito bem. Não deixei de correr o risco. E teve uma atuação muito boa. Assim como o Diego.”

O segundo jogo da final será no próximo domingo (21), no Maracanã, e Abel acredita que o estádio faz a diferença.

“O Maracanã é a casa do Flamengo. E oficialmente já é 50% do Flamengo. É lá que o pessoal gosta. Apesar de eu ter sido extremamente feliz no Engenhão. Mas é claro que jogar no Maracanã é melhor. Um gol aos 15 minutos pode incendiar o jogo. Vamos tentar fazer o melhor para nossa vida.”

O técnico também comentou sobre o VAR. Na partida, o atacante Bruno Henrique teve o segundo gol anulado. O árbitro Rodrigo Nunes de Sá usou a tecnologia e interpretou que o centroavante estaria em posição de impedimento na momento do lance.

“Não vou comentar os lances, mas o VAR não pode ser consultado como foi hoje. Se o cara for consultar tiro de meta ou escanteio, acabou o jogo. E parece que acabou mesmo a bateria do VAR (ele se referia a pane elétrica que o VAR sofreu, deixando de estar disponível a partir dos 30m do 2ºT). Complicado. Se o gol não fosse anulado, seria melhor, 3 a 0. Liquidado não está.”

FOTO: Alexandre Vidal/Flamengo

FONTE: GloboEsporte.com

REDAÇÃO: Futebolzinho.com

Share This Post