Share This Post

Flamengo

Sem pressa: companheiros minimizam “obrigação” de Gabigol por primeiro gol

Sem pressa: companheiros minimizam “obrigação” de Gabigol por primeiro gol

O relógio marcava 47 minutos do segundo tempo quando Gabigol saiu correndo e se atirou na mureta do Maracanã, nos braços da torcida, para comemorar o gol que fechou a goleada por 4 a 0 sobre a Cabofriense. Parecia a comemoração de um gol, mas na verdade foi da assistência perfeita para Bruno Henrique. Ainda não foi neste domingo que o camisa 9 rubro-negro, artilheiro do último Campeonato Brasileiro, conseguiu desencantar no Flamengo.

“Fico feliz em poder ajudar, independentemente que seja com gol ou não. Ou talvez com um carrinho (risos), um lance importante que possa ajudar a equipe. Ele (Bruno Henrique) é um cara especial para mim, sabe que eu amo ele. É um amigo que a gente construiu essa amizade lá em Santos, não só dentro de campo, mas também fora. Então fico muito feliz em dar passes para ele fazer gol. Ele fez e obviamente também vai me dar” afirmou o camisa 9 na saída do estádio.

Gol do Flamengo! Em contra ataque rápido, Gabigol toca para Bruno Henrique que amplia, aos 47 do 2º tempo

Gabigol comemora gol de Bruno Henrique junto com a torcida – Imagem/ Reprodução

Coincidentemente, o homem-gol é o único dos quatro reforços do Flamengo que ainda não estufou as redes em 2019: Bruno Henrique já fez três; Arrascaeta guardou o seu primeiro no último domingo, e até o zagueiro Rodrigo Caio já deixou o dele na semana passada. Gabigol até teve uma chance de ouro contra a Cabofriense, mas errou a cabeçada sozinho na pequena área. Estaria o emocional atrapalhando o atacante? Fato é que ele vem ganhando apoio internamente.

“Futebol acontece essas coisas de companheiros não marcarem. Gabriel foi artilheiro ano passado, a gente sabe que, quando o primeiro gol dele sair, tenho certeza que vai deslanchar a fazer gol. Cara que foi artilheiro do Brasileiro e de outras competições, é ter tranquilidade. Enquanto ele não faz, a gente graças a Deus está conseguindo fazer. É ter tranquilidade que, no momento certo e hora certa, ele vai ter oportunidade de fazer o dele”, defendeu Bruno Henrique.

Nas redes sociais, Arrascaeta também manifestou apoio a Gabigol depois de receber os parabéns do atacante pelo primeiro gol com a camisa rubro-negra:

Outro que minimizou o jejum de Gabigol foi Abel Braga. Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico garantiu que o atacante não tem se mostrado abalado com isso no vestiário e destacou que o passe dele para Bruno Henrique também valeu como gol:

“(Cabeça dele) Está muito boa. Ele está totalmente à vontade. Nem comento isso com ele. Ele teve um lance de cabeça em que entrou bem na jogada, faltou sorte. Mas a bola que deu para o Bruno Henrique é mais que meio gol. A caída que deu, o “feeling” certo do passe… Importante é que o Flamengo está marcando, independentemente de quem venha a marcar.”

Fonte: GloboEsporte.com

Share This Post