Share This Post

Fluminense

Diniz festeja atuação, mas mostra cuidado com jovem dupla de atacantes

Diniz festeja atuação, mas mostra cuidado com jovem dupla de atacantes

Após o empate por 1 a 1, pela Copa do Brasil, Fluminense e Cruzeiro voltaram a duelar, válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, dessa vez o Tricolor saiu feliz: goleou por 4 a 1, com gol de Nino, Luciano e duas vezes João Pedro (Robinho descontou para o adversário). Ao contrário da última quarta-feira (15), quando o finalizou 20 vezes sem acertar o alvo, Fernando Diniz celebrou o bom desempenho ofensivo neste sábado.

“Estou feliz porque o time conseguiu transformar em gols as chances criadas. Mas fiquei feliz também com o desempenho na quarta-feira (15). Mas o futebol é assim: as vezes a bola entra, as vezes não. E o Cruzeiro é treinado pelo Mano, uma das referencias no país. Um técnico que prima por um sistema defensivo bem ordenado, e ainda assim, conseguimos fazer quatro gols. Vencemos um adversário muito duro”, disse o técnico.

Assim como na última quarta-feira, Marcos Paulo e João Pedro entraram e decidiram para o Fluminense. Naquela ocasião, João Pedro fez o gol de empate. Já neste duelo, ele ampliou e fechou a goleada após dois passes do seu companheiro de Xerém. Mesmo com a ascensão, Diniz prefere ter cautela e mostra cuidados com a dupla.

“Tanto o João Pedro, como o Marcos Paulo, ou como o Miguel – que estava no banco – são garotos talentosos. Temos que ter cuidado para lança-los. Tudo tem a hora certa. São jovens de muito boa personalidade, bem formados como pessoa. Tenho relação muito próxima a eles, e vamos fazer de tudo para esses meninos saibam viver em sociedade, saibam viver no futebol. Estamos tentando fazer com que eles joguem bem e também saibam viver de maneira saudável”.

Muito criticado pelos chutes considerados defensáveis contra Flamengo, pelo Carioca, Goiás, no Brasileirão, Santa Cruz, pela Copa do Brasil, e na última quarta, contra o Cruzeiro, Rodolfo deu lugar ao reserva Agenor. Mas, apesar de ter feito boa atuação, Diniz considera ambos titulares.

“O Rodolfo é um goleiro especial, vencedor. Por tudo o que ele passou na vida. O Agenor também estava precisando voltar, porque tem um potencial grande. Ele estava pronto e foi muito bem. Temos dois goleiros e contamos com os dois”, finalizou.

FOTO: Lucas Merçon/FFC

Share This Post

Gabriel Lutterbach avatar
Jornalista em formação, 19 anos, mais carioca do que mineiro, mesmo sendo ao contrário na realidade. Setorista do Fluminense pelo Futebolzinho. Tudo que eu entendo do ser humano, devo ao futebol.
P