Share This Post

Em nota, FERJ rebate declarações de Pedro Abad: ‘Reação emocional momentânea exacerbada’

Fluminense

Diante das críticas do presidente do Fluminense, Pedro Abad, a Federação do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) respondeu em nota lamentando as declarações num momento de “reação emocional exacerbada”. Além disso, afirmou que colocou a tecnologia do árbitro de vídeo (VAR) à disposição dos clubes, “mas nem o Vasco e nem o Fluminense optou por sua utilização nessa partida”.

Após a derrota por 1 a 0, neste sábado (02), Pedro Abad fez duras críticas à Federação por conta de um pênalti não assinalado em cima de Bruno Silva. Devido a isso, o dirigente afirmou que “o Campeonato Carioca não respeita o Fluminense” e cogitou não escalar os titulares na competição, entre eles o novo reforço Paulo Henrique Ganso.

CONFIRA A NOTA DA FERJ:

Com base nas declarações do presidente do Fluminense, após o clássico contra o Vasco, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro a entende como uma exceção à regra, em se tratando do presidente Pedro Abad. Uma reação emocional momentânea exacerbada, talvez motivada pela ótica preponderante das cores que representa e que superou o equilíbrio e a neutralidade necessários a um julgamento e conclusões mais próximas da realidade. Plenamente compreensíveis. Entretanto convém ressaltar alguns pontos:

  1. A Ferj respeita o Fluminense FC e todos os seus filiados, pugna por todos eles e desenvolve todos os esforços para que as competições transcorram sem intercorrências;
  2. Equívocos de arbitragem, principalmente em lances duvidosos e interpretativos, dificilmente deixarão de ocorrer, ora em desfavor de um, ora em desfavor de outro, motivando manifestações nunca daqueles que não foram desfavorecidos por esses equívocos, situações provavelmente já ocorridas com o próprio filiado;
  3. No caso em questão, não retirou as chances dos adversários decidirem a partida a seu favor nos 80 minutos de jogo restantes;
  4. A Comissão de Arbitragem da Ferj analisará, não só o lance discutido mas também toda a atuação da arbitragem e estará à disposição do Fluminense para, à luz dos princípios técnicos, debater e apresentar as conclusões, de forma imparcial;
  5. A Ferj, com todo o respeito ao presidente do Fluminense, diverge da assertiva a princípio injusta, imprópria e descabida sobre a intencionalidade da arbitragem em prejudicar o Fluminense, mas que será levada em conta para a punição com a exclusão do quadro de árbitros da Ferj, mediante a comprovação inequívoca do que foi alegado;
  6. A tecnologia (VAR), embora não resolutiva para acabar com todos os equívocos, mas extremamente útil para corrigir muitos deles, foi colocada à disposição dos clubes, por decisão deles mesmos em Assembleia Geral, mas nem o Vasco e nem o Fluminense optou por sua utilização nessa partida;
Por fim, a Ferj lamenta todo o ocorrido, qualquer que seja o fato e suas consequências, absolve o presidente Pedro Abad, compreende a sua emoção e tem certeza na reflexão e sabedoria necessárias que sempre nortearam suas decisões.

 

FLUMINENSE PROVOCA:

Através das redes sociais, o Fluminense relembrou o último pênalti assinalado ao seu favor, em 11 de abril de 2018,  diante do Nacional de Potosí-BOL, válido pela Copa Sul-Americana. No post, fez uma nova provocação dizendo “quando puxão dentro da área ainda era pênalti”. Além disso, ainda no primeiro tempo do clássico, já havia postado a imagem do puxão de Danilo Barcelos em Bruno Silva, questionando se alguém lembrava o último pênalti marcado para o Tricolor.

 

 

FOTO: Premiere

IMAGENS: Premiere/Futebol Impactante

Share This Post

Gabriel Lutterbach avatar
Jornalista em formação, 19 anos, mais carioca do que mineiro, mesmo sendo ao contrário na realidade. Setorista do Fluminense pelo Futebolzinho. Tudo que eu entendo do ser humano, devo ao futebol.
P