Share This Post

Fluminense

Ganso alfineta Sampaolli e resume sentimento: ‘É um orgulho estar aqui’

Ganso alfineta Sampaolli e resume sentimento: ‘É um orgulho estar aqui’

Após ser anunciado pelo clube e recebido no aeroporto pelos torcedores, o meia Paulo Henrique Ganso, de 29 anos, foi, finalmente, apresentado de forma oficial como jogador do Fluminense. Nesta terça-feira (05), no Maracanã, o novo camisa número 10 mostrou felicidade ao falar sobre o seu retorno ao Brasil e tentou explicar as razões que o fizeram escolher clube das Laranjeiras. Por não ter sido regularizado a tempo, Ganso não poderá estrear no Fla-Flu deste sábado (9) – tampouco na primeira fase da Copa Sul-Americana, na outra quarta-feira (13), contra o Autofagasta, do Chile, no Rio de Janeiro. O que faz aumentar a ansiedade do meia em voltar a jogar.

“Acho que em uma semana ou dez dias (de preparação), seria suficiente. É mais se entrosar com o grupo. Por mim, estaria pegando um avião agora para Teresina (local do jogo contra o River, pela Copa do Brasil) agora. A motivação é gigantesca. Nunca havia sentido esse momento com o torcedor para me receber no aeroporto”.

Em sua apresentação, Ganso repetiu várias vezes estar “leve e motivado”. No entanto, quando o assunto foi Jorge Sampaolli, com quem trabalhou no Sevilla, o clima não foi o mesmo. O jogador alfinetou o ex-comandante ao lembrar da goleada sofrida por 5 a 1 sofrida pelo Santos, para o Ituano, no Campeonato Paulista.

“De cinco ele não quer nem ouvir (risos). Brincadeiras à parte, tiveram algumas coisas que aconteceram lá fora. Quando uma pessoa te pede para ir a um clube e não coloca você para jogar, alguma coisa está errada. A pessoa nem falar com você, não conversar, está errada. Mas isso passa, a gente esquece, vida que segue para todo mundo”.

Desde que o clube tornou público o interesse em contratá-lo, Ganso vem recebendo dos tricolores surpreendente carinho. Sentimento que o meia agradeceu, materializando sua gratidão através do pequeno Ricardo, de oito anos de idade, que aparece em foto “viralizada” pela internet com os olhos fixados no “novo ídolo”. Ao srer questionado se tinha dimensão de onde está chegando, o meia lembrou do menino:

Ganso pega o pequeno torcedor mirim Ricardo, que chamou a atenção durante sua chegada no aeroporto — Foto: André Durão

Ganso posa com o pequeno Ricardo no colo Foto: André Durão/Globoesporte.com

“Esse ano completa 100 anos de Laranjeiras, não? Bom, conheço o clube. Pelo que pesquisei, pelo que me falaram, é difícil ter a dimensão de onde se está chegando. Mas pela forma que o torcedor e o presidente falaram, é só desfrutar. Teve um momento na minha chegada, o garotinho que está aqui (Ricardo), que postei a foto na minha rede social. É difícil dimensionar o tamanho, a grandeza. Ver um menino te olhando, te admirando”.

 

CONFIRA OUTROS TRECHOS DA COLETIVA DO GANSO:

AGRADECIMENTO

– É muito importante ser sócio. Gostaria de frisar isso e agradecer a confiança do presidente, dos torcedores. A recepção foi maravilhosa. Como falei: as coisas já deram certo. Agora é expressar tudo dentro de campo dando muitas alegrias ao torcedor do Fluzão.

ESCOLHA PELO FLUMINENSE

– Primeiro passo foi a vontade do Flu e minha de jogar pelo clube. Os resto sabíamos que iria se ajustar. O Fernando Diniz tem parte importante nisso, pois conversamos. Quando você sente que o treinador que você para ajudar o clube, não tem como recusar o convite.

FERNANDO DINIZ

– Conversei com Fernando por telefone. E agora temos tempo para conversar. Mas ele já me falou as coisas que pensava sobre mim e batemos um papo muito bom’.

 

POUCAS CHANCES NA EUROPA

– Isso passou. Foram dois anos e meio com poucas partidas. Importante é estar de volta. Cinco anos de contrato mostra a confiança no clube não só no meu futebol, mas na minha pessoa também.

SELEÇÃO

– Sonhar com a Seleção é consequência do que você faz em campo. Tenho que ir bem. O que acontecer depois a gente vê.

FRED DE VOLTA?

”É difícil! Eu fiz uma brincadeira em um comentário dele em um post meu. Ele está bem lá no Cruzeiro, né? Mas tenho 5 anos de contrato. Ainda dá tempo dele voltar. Quem sabe!”

INFLUÊNCIA DA ESPOSA

– Ela me apoia em todos os momentos. Ela viu o que seria bom para mim, o que me deixaria mais tranquilo. Por isso que ela foi importante. Ela viu o que eu estava precisando nesse momento.

CARINHO DA TORCIDA

– Começou antes mesmo do anúncio. Torcedores mandando muitas mensagens de carinho, dizendo para eu vir para o Fluminense. Difícil eu descrever. Só tenho que agradecer esses momentos e buscar corresponder dentro de campo.

SE ARREPENDE DE TER IDO PARA A EUROPA

– De maneira nenhuma. Era o momento de eu sair do Brasil. Para mim e para minha família foram momentos maravilhosos. Profissionalmente acabou não sendo. Mas agora estamos de volta, para sermos felizes.

 

FONTE: Globoesporte.com/Lance!

REDAÇÃO: Futebolzinho.com

FOTO: Rener Pinheiro/MoWA Press

 

Share This Post

P