Share This Post

Fluminense

Everaldo agradece pedidos para permanecer, mas deixa o seu futuro no clube em aberto

Everaldo agradece pedidos para permanecer, mas deixa o seu futuro no clube em aberto

Depois de despertar o interesse de outros clubes, como Cruzeiro, e ver um post seu gerar interpretações de eventual saída, Everaldo teve o nome gritado pela torcida do Fluminense após a vitória por 3 a 0 sobre o Ypiranga-RS, pela segunda fase da Copa do Brasil, no Maracanã. O atacante, que acenou para os tricolores na saída de campo, agradeceu o carinho em entrevista na zona mista na saída do estádio.

“É gratificante. Ouvir a torcida gritar seu nome, pedir para ficar. Isso é reconhecimento de um trabalho que desde o ano passado vem sendo bem feito”, disse o camisa 37.

Everaldo tem contrato até 17 de maio e interessa a outros clubes. Até esta data, o Tricolor pode exercer a preferência de compra acordada no empréstimo junto ao Velo Clube. O valor fixado por 50% dos direitos econômicos é R$ 2 milhões.

O Fluminense pretende exercer a cláusula do contrato e adquirir os direitos econômicos de Everaldo. Para isso, trabalha para arrecadar fundos para quitar os débitos restantes com o elenco e arcar com o valor da cláusula.

Perguntado se realmente fica, Everaldo deixou o futuro nas mãos dos clubes envolvidos e de seus empresários:

“Isso vou deixar para as pessoas que realmente têm que cuidar disso. Estou focado só em jogar. E no fim esperar para ver o que vai acontecer”.

Sobre a repercussão do post, Everaldo confirmou que os comentários dos companheiros de clube foram brincadeira.

“Foi uma brincadeira. Ele postou uma foto com uma legenda que parecia uma mensagem. A gente zoou ele. Ele apagou rápido, mas acabou dando uma repercussão. Foi só uma brincadeira mesmo”, disse Gilberto.

FONTE: Globoesporte.com

FOTO: Lucas Merçon/FFC

 

Share This Post

Gabriel Lutterbach avatar
Jornalista em formação, 19 anos, mais carioca do que mineiro, mesmo sendo ao contrário na realidade. Setorista do Fluminense pelo Futebolzinho. Tudo que eu entendo do ser humano, devo ao futebol.