Share This Post

Fluminense

Ganso é punido por nove jogos. Suspensão só vale no Carioca

Ganso é punido por nove jogos. Suspensão só vale no Carioca

Em decorrência da expulsão no Fla-Flu da semifinal da Taça Rio, no dia 27 de março, o meio-campo Paulo Henrique Ganso foi punido duas vezes no artigo-258 e condenado a cumprir nove jogos de suspensão. O jogador havia sido denunciado por agressão física ao quarto árbitro nos minutos finais da partida. Dessa forma, corria risco de pegar gancho de 360 dias. Porém, ele foi enquadrado no artigo de indisciplina. Ainda cabe recurso.

Como a punição foi dada em jogos, Ganso está à disposição para enfrentar o Luverdense nesta terça-feira, às 19h15 (horário de Brasília), válido pela 3° fase da Copa do Brasil. Caso fosse dada em dias, não teria condições, já que valeria também para campeonatos nacionais. Por conta da eliminação no Campeonato Carioca, o meia só poderá cumprir a pena a partir da competição do ano que vem.

Na defesa do Fluminense, o advogado Carlos Portinho admitiu a possibilidade de Ganso ser punido em razão da indisciplina, mas não por agressão física. Apesar disso, considerou o gancho de nove jogos pesado e disse que estudará se entrará com recurso.

“A pena que foi aplicada aqui no tribunal ainda foi severa. Confesso que não me recordo de um atleta que recebeu uma pena de nove jogos de suspensão. Só que seria desproporcional se fosse aplicada a pena de suspensão, porque as consequências seriam muito superiores à própria conduta do atleta”, disse o advogado.

Na mesma sessão, o Fluminense respondeu por outros três casos deste Fla-Flu: devido aos atrasos na reposição da bola por parte dos gandulas, o tricolor foi multado em R$ 2 mil. Além disso, o preparador de goleiros, André Carvalho levou gancho de um jogo, convertido em advertência. Por fim, pela confusão entre os jogadores no fim do clássico, ambos os clubes desembolsarão R$ 13 mil.

 

FONTE: Globoesporte.com

REDAÇÃO: Futebolzinho.com

FOTO: Lucas Merçon/FFC

Share This Post

Gabriel Lutterbach avatar
Jornalista em formação, 19 anos, mais carioca do que mineiro, mesmo sendo ao contrário na realidade. Setorista do Fluminense pelo Futebolzinho. Tudo que eu entendo do ser humano, devo ao futebol.