Share This Post

Fluminense

‘Salários atrasados não são desculpa’, diz Fernando Diniz sobre o empate.

‘Salários atrasados não são desculpa’, diz Fernando Diniz sobre o empate.

O técnico Fernando Diniz descartou qualquer relação entre o comportamento do time no empate com o Botafogo e a paralisação feita pelos jogadores na sexta-feira (15) em represália aos atrasos no pagamento dos salários.

O time abriu o marcador, num primeiro tempo empolgante, teve 60% de posse de bola em todo o jogo, mais do que o quádruplo no número de finalizações (21 a 5), mas oscilou após sofrer o empate no início do segundo tempo e não conseguiu recuperar a vantagem.

“Não quero me estender nisso, é algo que tem que ser tratado internamente. O que tem que ser falado é o desempenho deles em campo. Dedicação e vontade não tem faltado a eles”, disse O treinador.

Diniz elogiou a maturidade do grupo retratada pela entrega durante as partidas.

“Eles (jogadores) se reuniram de forma coesa. Conseguiram se dedicar bem no jogo e o ambiente está muito bom. O mais importante é o jogador chegar e jogar, como eles vêm fazendo até agora. O mais importante é que os jogadores estão honrando a camisa do Fluminense”, completou.

Já que o financeiro do clube não passa por um bom momento, Fernando Diniz prefere ressaltar o que está dando certo, que é o caso da adaptação do meio Paulo Henrique Ganso. O camisa dez do clube das Laranjeiras teve mais uma boa atuação e foi elogiado pelo técnico tricolor.

“Adaptado, o Ganso está desde quando chegou. Ele foi bem acolhido e retribuiu de uma maneira generosa. Naturalmente ele irá melhorar. Com as partidas, ele vai conhecendo melhor os espaços no campo, os companheiros e a forma tática de jogar. A tendência dele é de evoluir, assim como todo o time”, afirmou.

Share This Post

P