Share This Post

FUTEBOL FEMININO

Brasil encara a anfitriã França na disputa por vaga nas quartas do Mundial

Brasil encara a anfitriã França na disputa por vaga nas quartas do Mundial

A seleção brasileira enfrenta a França – anfitriã e favorita ao título da Copa do Mundo de futebol feminino – neste domingo (24), às 16h (de Brasília), no estádio Océane, em Le Havre, pelas oitavas de final do torneio. O vencedor jogará as quartas de final com quem levar a melhor no duelo entre Espanha e Estados Unidos, jogo desta segunda-feira (24), às 13h (de Brasília).

A missão de encarar a França nas oitavas não será fácil para o Brasil, a começar pelo chamado ‘fator casa’. Todos os jogos da França tiveram os ingressos esgotados e a expectativa é de casa cheia mais uma vez. O estádio possui capacidade para 25 mil pessoas.

Na competição: as brasileiras, do Grupo C, se classificaram como uma das melhores terceiras colocadas, e dos três jogos da fase de grupo, ganharam dois (vitória de 3 a 0 sobre a Jamaica e 1 a 0 sobre a Itália) e perderam um (derrota de 3 a 2 para a Austrália). As francesas se classificaram em primeiro lugar no Grupo A, com cem por cento de aproveitamento (vitória de 4 a 0 sobre a Coreia do Sul,  2 a 1 sobre a Noruega e 1 a 0 sobre a Nigéria).

Antes do mundial: o Brasil vinha de uma sequência de nove derrotas, enquanto a França perdeu apenas uma partida nos últimos 17 jogos. Os representantes de cada seleção apostam que o jogo será marcado pelo duelo ataque x defesa.

O técnico Vadão acredita que pode contar com o talento individual de suas jogadoras, enquanto a técnica Corinne Diacre destacou a defesa brasileira como um ponto a ser explorado. As jogadoras parecem ter a mesma leitura do confronto, que deverá ser resolvido nos detalhes.

Debinha, atacante do Brasil: “Temos peças que podem resolver individualmente. Vamos jogar de igual para igual. Elas (francesas) vão ter uma força maior amanhã (domingo). Público empurra. Tivemos essa experiência no Brasil. Mas dentro de campo é 11 contra 11.”

Le Sommer, atacante da França: “É verdade o que dizem sobre o ataque do Brasil, mas sua defesa é um ponto fraco. Contra a Austrália, elas ganhavam por 2 a 0 e perderam por 3 a 2, então isso mostra um pouco de instabilidade. Sei que elas serão capazes de defender bem se estiverem muito focadas. Nós vamos explorar suas falhas.”

Vadão não confirmou a presença de Marta durante os 90 minutos. Na última partida, a jogadora marcou seu 17º gol em Copas do Mundo e se tornou a maior artilheira das Copas, no gênero feminino e masculino, ultrapassando craques como Klose, da Alemanha (16 gols) e Ronaldo Fenômeno, do Brasil, (15 gols). Corrine Diacre deve manter a base que vem sendo utilizada nos últimos jogos.

Provável escalação: Bárbara, Letícia Santos, Kathellen, Mônica e Tamires; Thaisa, Andressinha e Ludmila; Debinha, Cristiane e Marta. Técnico: Vadão

Provável escalação: Sarah Bouhaddi, Marion Torrent, Wendie Renard, Griedge Mbock Bathy e Amel Majri; Amandine Henry, Gaetane Thiney e Elise Bussaglia; Eugenie Le Sommer, Kadidiatou Diani e Valerie Gauvin. Técnica: Corinne Diacre

Caso a partida termine empatada nos 90 minutos, haverá prorrogação de 30 minutos. Persistindo o empate na prorrogação, o confronto será decidido em cobranças de pênaltis.

Arbitragem: Marie-Soleil Beaudoin (Canadá) terá o auxílio de Princess Brown (Jamaica), Stephanie-Dale Yee Sing (Jamaica) e Staubli Esther (Suíça). O VAR será comandado por Massimiliano Irrati (Itália) com o auxílio de Ardasheva Oleksksandra (Ucrânia) e Beath Cristopher (Austrália).

Transmissão: A partida será transmitida ao vivo pela TV Globo e pelo SporTV. Na internet, o GloboEsporte.com acompanha em tempo real.

Retrospecto: O jogo será o segundo entre as duas equipes em uma competição oficial. O primeiro foi na Copa do Mundo de 2003, nos Estados Unidos. Ainda na fase de grupos, Brasil e França empataram em 1 a 1, com gols de Katia Cilene e Marinette. Ao total, foram sete duelos, com dois empate e cinco derrotas, até a atual temporada. O último encontro foi em um amistoso em novembro de 2018, em Nice, quando o Brasil foi superado pelo placar de 3 a 1. A vitória brasileira neste domingo representa também a quebra de um tabu: a primeira vitória das brasileiras sobre as francesas.

Foto destacada: PH PIER GIAVELLI – BPA AGENCY

 

23 jun 2019 - 4:00 PM Copa do Mundo Feminina | Oitavas de Final
| Intervalo: 0-0
Encerrado
Estatísticas do Jogo
Gols
2
1

Share This Post

Fernanda Vidon avatar
Carioca, 18 anos. Cursando jornalismo ou, eu diria... vivendo um sonho! Na cobertura do Vasco pelo Futebolzinho. Além disso, apaixonada por rap br e auto conhecimento. "Prometa a si mesmo que terá uma vida incrível e o Universo entenderá o recado."
P