Alberto Valentim

Terá Luxemburgo aproveitado sua segunda semana de trabalho?

Luxemburgo conversa com Valdívia e Luiz Gustavo. O profexô pode escalar o primeiro no comando do ataque contra o Fortaleza (foto: www.vasco.com.br) Não se pode dizer que Vanderlei Luxemburgo estreou sua trajetória no Vasco de maneira animadora. Não apenas pelo empate com o Avaí em pleno São Januário, mas pelo futebol apresentado pela sua equipe, que conseguiu ser ainda pior que nos jogos anteriores. O nível de atuação do time é mais preocupante do que perder, em casa, dois pontos para um dos favoritos ao rebaixamento, porque o profexô teve uma semana para treinar e observar seus jogadores e isso não parece ter adiantado de nada. Ele manteve o esquema que vinha dos técnicos anteriores e na hora de trocar peças do elenco, escolheu mal em quase todos os casos. Aí, mesmo sem ter sido confirmad...

Danilo Barcelos lembra maratona de jogos e critica a falta de revezamento

Lateral lembra a sequência de nove dias em 30 dias e fala em "absurdo" o número de jogos realizados no futebol brasileiro sem a devida rodagem no elenco

Valadares tenta terminar sua interinidade como a começou

Valadares faz sua despedida como interino contra o Santos, mesmo adversário da sua estreia (foto: wwww.vasco.com.br) Com Vanderlei Luxemburgo assumindo o time amanhã, Marcos Valadares terá na partida deste domingo, contra o Santos, a última oportunidade de mostrar seu trabalho como treinador interino do Vasco. Por coincidência, o mesmo Santos que o Valadares teve que encarar na sua estreia no comando da equipe. Seria ótimo falar que sua interinidade terminará como a começou, mas a as coisas mudaram um pouco desde a vitória sobre o Peixe por 2 a 1 na Colina. Naquela oportunidade, mesmo com a eliminação na Copa do Brasil, Valadares saiu com moral diante da torcida. Ter feito seus comandados mostrarem uma postura que Alberto Valentim não conseguia há muito tempo tinha sido o bastante para a t...

Valadares escala um Vasco estranho contra o Galo

Felipe Bastos ressurge das cinzas para atuar contra o Galo (foto: www.vasco.com) Muita coisa deve ter passado pela cabeça do Marcos Valadares depois da goleada imposta ao seu time pelo Furacão, na estreia do Brasileiro. Ninguém aqui é telepata, mas podemos imaginar que o técnico interino – que no momento deve temer até sua interinidade – que entre as coisas que povoaram sua mente após o 4 a 1 deve estar um “o que que eu faço agora?!?!” Olhando a possível escalação que Valadares colocará em campo hoje contra o Galo, é de se perguntar se ele encontrou uma resposta. Pode até ter encontrado, mas nem mesmo ele deve considerar uma resposta definitiva. Porque as mexidas que ele fez na equipe são, para falar o mínimo, inesperadas. Pra começar, Valadares abandonou o 3-5-2 depois do fracasso dessa f...

Predestinado, Bruno Henrique faz dois gols e põe rubro-negros com a mão na taça

Predestinado, Bruno Henrique marca duas vezes e põe os rubro-negros em vantagem na final do Estadual

Vitória agrada ao técnico vascaíno, que agora se concentra nas finais do Estadual

Alberto Valentim diz que a "primeira coisa era passar de fase" e lembra que o Avaí ainda estava invicto no Estádio da Ressacada.

Valentim vê derrota como um “pecado” e reconhece a queda de rendimento do time

Técnico mostra abatimento pelo fato de o time ter deixado escapar a vitória nos acréscimos, e lamenta as contusões que o obrigaram a duas substituições nos 45m iniciais

No ‘Clássico das Prioridades’, a disputa do título da Taça Rio com olhares distintos

Vascaínos e rubro-negros se enfrentam na final do segundo turno do Estadual com interesses distintos. Venda antecipada foi pouco mais de 23 mil ingressos.

Tiago Reis faz mais um e põe os vascaínos na final da Taça Rio contra o Flamengo

Gol do jovem Tiago Reis pôs o time de Alberto Valentim na final da Taça Rio, domingo, contra o Flamengo, no Maracanã. Apesar do 1 a 0, torcida queria mais e vaiou os jogadores após o apito final.

Valentim pondera vaias, julga estratégia do Bangu e critica regulamento da Ferj

A derrota para o Bangu, por 2 a 1, de virada, em São Januário, na última rodada da Taça Rio, causou transtorno para a torcida vascaína. Vaias, xingamentos, objetos atirados no gramado e confusão na arquibancada foram os ingredientes da primeira derrota do Vasco na temporada diante de seus domínios. O trabalho de Alberto Valentim está sendo questionado e o comandante vascaíno buscou manter mansidão e serenidade ao falar sobre a partida contra o Bangu. Alberto citou o triunfo diante do Resende como explicação para manter os onze titulares. “Nós fizemos uma grandíssima partida contra o Resende. O Tiago ajudou, foi importante. Por isso mantive a equipe. Do jeito que jogamos, finalizamos muitas vezes. Hoje era para que repetíssemos, mas não conseguimos, porque erramos muito tecnicamente. ...

Lucas Mineiro entende as vaias e diz que jogadores trabalham pela evolução do time

Volante Lucas Mineiro foi mais um a usar as palavras na tentativa de aliviar o ambiente para a partida contra o Resende, nesta quarta-feira (20), em São Januário.

Alberto Valentim sai hostilizado e tenta se explicar: ‘Preciso trabalhar com a razão’

A vitória por 3 a 2 sobre o Avaí, nesta quinta-feira (14), em São Januário, deu ao Vasco a vantagem mínima no confronto da terceira fase da Copa do Brasil. Mesmo com a vantagem, o técnico Alberto Valentim foi extremamente vaiado pela torcida presente no estádio. O Vasco vencia por 3 a 1 quando Alberto optou por substituir Thiago Galhardo – que alegava cansaço físico -, para colocar Andrey. Em seguida, o sistema defensivo não acertou a marcação e o Avaí diminui a vantagem da partida. O treinador Alberto Valentim elogiou a torcida, que apoiou mesmo após o gol sofrido aos onze minutos da primeira etapa, e o ambiente de São Januário, ingredientes para a virada vascaína. Alberto citou, também, o pedido dos adeptos ao Lucas Santos, joia do clube, mas explicou sua decisão: – Primeiro,...

P