Arena da Amazônia

Valadares tenta terminar sua interinidade como a começou

Valadares faz sua despedida como interino contra o Santos, mesmo adversário da sua estreia (foto: wwww.vasco.com.br) Com Vanderlei Luxemburgo assumindo o time amanhã, Marcos Valadares terá na partida deste domingo, contra o Santos, a última oportunidade de mostrar seu trabalho como treinador interino do Vasco. Por coincidência, o mesmo Santos que o Valadares teve que encarar na sua estreia no comando da equipe. Seria ótimo falar que sua interinidade terminará como a começou, mas a as coisas mudaram um pouco desde a vitória sobre o Peixe por 2 a 1 na Colina. Naquela oportunidade, mesmo com a eliminação na Copa do Brasil, Valadares saiu com moral diante da torcida. Ter feito seus comandados mostrarem uma postura que Alberto Valentim não conseguia há muito tempo tinha sido o bastante para a t...

Empate garante o primeiro ponto

Time melhora, mas não sai do 1 a 1 com o Corinthians em jogo com o mando vendido para a Arena de Manaus

Vasco melhora, mas não o bastante para vencer o Corinthians

Vasco marca com gol de pênalti do Maxi, mas não passa do empate contra o Corinthians (foto: www.vasco.com.br) Quando a diretoria resolveu mandar o jogo contra o Corinthians na Arena da Amazônia, veio à mente de muitos torcedores o confronto contra a gambazada no Brasileiro do ano passado: em 2018, também vendemos o mando de campo, fomos para Brasília jogar com os marsupiais, e lá tomamos uma cipoada. Mas ontem a história foi diferente. O Vasco não perdeu e podemos dizer que fomos melhores na maioria do tempo. Mostramos alguma evolução e mais da disposição que tivemos na vitória sobre o Santos pela Copa do Brasil. Ainda assim, não foi o bastante para nossa primeira vitória no Brasileiro. O empate em 1 a 1 não foi o bastante para nos tirar da parte de baixo da tabela. E se a melhora do time ...

Sidão estreia fora da Colina, mesmo com mando de campo do Vasco

Sidão fará sua estreia pelo Vasco contra o Corinthians, em Manaus (foto: reprodução da TV) Não sei se Alexandre Campello esperava começar o Brasileirão vendo o Vasco perder as duas primeiras rodadas da competição. Porque se ele chegou pelo menos a cogitar essa possibilidade, não teria pensado em vender o mando de campo na partida de hoje contra o Corinthians. E se mesmo tendo aventado a possibilidade das duas derrotas seguidas ainda assim se decidiria a levar o jogo para Manaus, é um sinal – aliás, mais um entre tantos sinais – de que o presidente do Vasco não leva em consideração o que pensam os torcedores do clube. Isso porque, no atual momento do time, para abrir mão do apoio dos vascaínos na Colina e ignorar as vantagens de jogar em um campo conhecido, a grana tem que ter sido muito fo...

P