flupress

Clube utilizará Marcos Paulo e João Pedro, joias da base na pré-temporada dos profissionais em 2019

O ano nem terminou, entretanto algumas medidas foram decididas para a próxima temporada. Dentro delas, dois jogadores do sub-17, considerados joias da base, serão testados na pré-temporada no elenco profissional: Marcos Paulo e João Pedro. Principais jogadores da categoria, os jovens terão a chance de participar e conviver com o grupo profissional e com isso não competirão a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Além deles, outros dois jogadores participarão da pré-temporada: do sub-20, Zé Ricardo e Caio serão efetivados de forma definitiva e permanecerão na categoria principal durante o próximo ano. Do Samorín, o atacante Matheus Pato, do mesmo modo, voltará ao clube. Dos emprestados, as manutenções de Matheus Mascarenhas, Nathan Ribeiro e Luiz Fernando estão definidas. Já pensando no planeja...

Projeto Cultural Tricolor

Tricolores, Quem tem lido meus famigerados textos sabe que eu insisto em defender que o Fluminense é a sua torcida. Digo isso por força da nossa história, totalmente construída através do esforço de nós, torcedores. Não tenho certeza do que vou escrever, mas acho que o terreno cedido pela Prefeitura do Rio de Janeiro para a construção do nosso atual Centro de Treinamento foi o único exemplo de ajuda direta da Administração Pública ao Fluminense desde 1902. Pois bem, seguindo nessa linha, a nossa torcida novamente vem inovar com o objetivo de engrandecer o Fluminense (sempre). Neste sábado, 01º de setembro de 2018, às 16h, na Praça Poeta Duque Costa, localizada na esquina das ruas Pinheiro Machado com Moura Brasil, em Laranjeiras, ocorrerá o primeiro encontro de torcedores interessados em c...

O caos absoluto que domina as Laranjeiras

Em meio a tanta notícia ruim, cogitei postar hoje um texto bacana, que escrevi para um livro do Fluminense, a fim de deixar o dia mais leve. Acordei, olhei o clube pela janela para me certificar de que ainda não o transformaram num shopping e… Não vai rolar. Não vai ter crônica, filme, historinha bonita, viagem inesquecível. Se for para ter dor no fígado, que seja por cerveja e churrasco – não por essa gestão absolutamente absurda que se apossou do Fluminense. Caso não desopile, é exatamente o que vai me acontecer. E já basta o que Abad, Flusócio & Cia. fazem ao nosso clube do coração. O tricolor sequer pode dormir em paz. Deita com a notícia de que o Cícero, aquela preguiça monumental em forma de rede em Jericoacoara, tem sete milhões de reais para receber do clube, em sua...

Fluminense 3 x 2 Maldito FC

O torcedor de futebol mais antenado certamente já ouviu falar em Brian Clough. Foi um treinador que fez história no futebol britânico, especialmente nos anos 70, quando conduziu os modestos Derby County e Nottingham Forest ao título da liga inglesa. Com o Forest conseguiu uma façanha ainda mais incrível conquistando o bicampeonato da Champions League. A história de Clough é contada no filme “Maldito Futebol Clube”. Já a incrível saga do Notttigham Forest que foi da segunda divisão ao bicampeonato europeu em 5 anos, é tema no documentário “I Believe in Miracles”. Ambos altamente recomendados para os amantes do futebol. Um fato porém que é bem menos conhecido do público brasileiro é que Clough foi também jogador. Um eficiente centroavante que atuou pelo Middlesbrough ...

Notas: Marcelo Oliveira leva o Fluminense à derrota

Fluminense perde para o Cruzeiro com mais uma escalação trágica.

A saída é por onde eu entrei?

Tricolores, Como é a sua experiência quando vão ao Maracanã ver os jogos do Fluminense? O que te motiva a ir aos jogos do nosso clube? Eu, particularmente, costumo ir a todos os jogos do Fluminense no Rio de Janeiro. Em outras palavras, a minha experiência não é importante para o clube como fornecedor de um serviço. O que me motiva a sair de casa para ir ao Maracanã é o mesmo fato que me faz ir à Moça Bonita: ver o Fluminense. Portanto, não sou parâmetro para medir o comportamento da nossa torcida. Contudo, as perguntas acima, dentre outras, são de suma importância para o Fluminense conhecer o comportamento da sua torcida a fim de aprimorar a experiência do seu consumidor e, com isso, tornar o evento mais atrativo, aumentando seus clientes. Basta ver que, atualmente, nossa média é de quinz...

Só o Gum não passará jamais

Entra ano, sai ano, desde quando já nem me lembro mais, e a pergunta sempre se repete, no começo de cada temporada: – Quem vai chegar para o lugar do Gum na zaga? Vai Taça Guanabara, vem Taça Rio, Copa do Brasil e, sem nem perceber, lá está Welington Pereira Rodrigues novamente envergando nossa camisa 3. Tenho a clara impressão de que isso já se repete há décadas. Este cara seria o Thiago Silva? Ou o Lima? Talvez o Ricardo Gomes. Edinho? Abelão poderia resolver. Píndaro ou Pinheiro? Todos tentaram ocupar a posição, mas, num piscar de olhos, é Gum neles. Só o Fluminense tem igual vocação para a eternidade, como diria Nelson Rodrigues. Não dá para dizer que 2018 não prometeu. Chegamos a acreditar em Luan Péres. A boa saída de bola de Nathan Ribeiro nos levou a crer que enfim era hora d...

Top 10 – Jogadores que mais atuaram pelo Fluminense

  Gum quase lá Gum fez seu jogo de número 395 contra o América-MG no último domingo. Está a apenas duas partidas de entrar para o seleto grupo dos 10 jogadores que mais vezes vestiram a camisa mais bonita do mundo. A cinco da marca de 400 jogos, ultrapassada por apenas nove ídolos ao longo dos 116 anos de vida do clube. O zagueiro que veio da Ponte Preta em Agosto de 2009 construiu uma bonita história ao longo de seus nove anos nas Laranjeiras. Conquistou os títulos de Campeão Brasileiro em 2010 e 2012, da Primeira Liga em 2016, do Carioca em 2012, da Taça Guanabara em 2012 e 2017 e da Taça Rio em 2018. Em 90 dos 395 jogos que disputou foi o capitão do time.   O Fluminense mais Fluminense de todos Uma curiosidade sobre a lista dos 10 jogadores que mais jogaram pelo Fluminense é q...

Notas: Fluminense empata com atuação à imagem e semelhança de Abad

Fluminense atua de forma incompetente, mentirosa, falsa e medíocre.

Abad, deixa o menino jogar!

Tricolores, Pedro, um dos nossos moleques de Xerém, atacante da camisa 9, artilheiro do campeonato Brasileiro, de apenas 21 anos, foi convocado para a seleção brasileira de futebol. Aquela cuja história, quando contada sem clubismos, obrigatoriamente possui ao menos um capítulo inteiro dedicado ao Fluminense F. C. por conta da nossa importância para a sua existência. Pedro, por conta da sua qualidade técnica e faro de gol, vem sendo comparado com um ídolo do Fluminense: ninguém menos do que Fred. Independentemente de qual seja a sua opinião sobre Fred, fato é que não se discute a sua qualidade técnica. Um dos maiores atacantes que já vestiram a nossa camisa. Na minha opinião, é o segundo melhor que vestiu, perdendo apenas para Romário. Por favor, não me interpretem mal. Não estou dizendo q...

Vai começar a campanha. É hora de confirmar

É hoje, finalmente! Pulamos sete ondas no Réveillon, sobrevivemos a mais um carnaval e engordamos em churrascos sem fim na Copa do Mundo para chegar neste momento crucial de 2018. Chegou o momento de polarizar entre o que queremos e o que não queremos para nosso futuro. Dia 16 de agosto, enfim, vai começar a campanha. Refiro-me, claro, à campanha para o único título relevante viável para o Fluminense nesta temporada, o da Sul-Americana. Depois da suada vitória contra um inacreditável Defensor no Maracanã, é dia de ir lá em Montevidéu, apertar confirma na vaga e trazer doce de leite na mala (sem pilhas de dinheiro) e vinhos Tannat em caixa 1. Após o desastre contra o Inter na última segunda-feira, o momento é de reconstrução. Seja lá como for e der. Não é hora de ficar indeciso em campo, me...

Seguir na Sula e ter algo pra sonhar

O Fluminense tem pela frente uma partida muito importante amanhã em Montevidéu. Decide a vaga na última competição da qual ainda pode ser campeão em 2018. Bem, se formos analisar com frieza, a verdade nua, crua, dura e feia é que não há a menor condição desse time conquistar um título ou uma vaga na Libertadores, os dois objetivos principais de qualquer clube grande normal. Mas não é de frieza nem de análises objetivas que vive o torcedor. É preciso ter um sonho para seguir em frente. Uma eliminação amanhã significa sepultar o último sonho da temporada, ainda em agosto, e mergulhar de cabeça no mar de tédio do meio da tabela. Ou coisa pior. Apesar das evidentes limitações do nosso elenco, é razoável esperar que o Fluminense passe pelo Defensor e também pelo Deportivo Cuenca na fase seguint...

  • 1
  • 2
  • 7
P