tite

O clássico mundial em um palco amargo

Favorita e anfitriã. É assim que chega a seleção brasileira para o maior clássico do futebol mundial, diante de sua maior rival, a Argentina. Sem levar sequer um gol na Copa América, Alisson e o sistema defensivo de Tite terão pela frente Lionel Messi, que não marca contra os brasileiros desde 2012. O palco da semifinal será o mesmo do vexame na Copa do Mundo de 2014, contra a Alemanha, também na semifinal. A balança está com seus pesos, resta saber quem chegará na grande final. A principal referência defensiva para o Brasil está na meta. Alisson, de 26 anos, ainda não foi batido na competição e carrega o título da Liga dos Campeões na temporada, pelo Liverpool. Entretanto, o arqueiro repetirá o duelo da semifinal da competição europeia, no qual enfrentou o Barcelona de Messi e sofreu dois...

O espírito corinthiano na seleção brasileira de Tite

Sofrimento torna-se parte integrante de uma seleção brasileira pouco instruída de táticas e jogo coletivo

A Seleção Brasileira que ainda é do povo

Neste fim de semana, em que tivemos as seleções femininas e masculinas de futebol jogando, vivi uma experiência interessante que creio ser um indicador de como as coisas andam em relação à representatividade para o torcedor desta “entidade” chamada Seleção Brasileira. Pois bem, assisti os dois jogos no mesmo lugar, um bar em Ipanema. Um no sábado (Copa América) e um no domingo (Copa do Mundo Feminina). No sábado: bar não lotado, as 5 televisões passando o jogo do Brasil, jogando pela primeira vez na competição um futebol digno, sobre um adversário que, embora não seja lá essas coisas (Peru), é um adversário histórico na América do Sul. 5 x 0, nenhuma comemoração efusiva, ninguém prestando muita atenção ao jogo e, no final, Brasil classificado em primeiro do grupo, críticas e ma...

Fala de Thiago Silva após empate evidencia conformismo na seleção de Tite

Ex-capitão elogia rendimento da equipe após empate em 0 a 0 com a Venezuela, citando a falta de gol como o único erro do coletivo

Tite anuncia os 23 convocados para o torneio com Neymar, mas sem Lucas Moura

Polêmia não vetou astro do PSG de participar da Copa América

Brasil vira amistoso com dois gols de Gabriel Jesus após péssimo primeiro tempo

Após fraca atuação no primeiro tempo, seleção brasileira reage com substituições na etapa final e sai com vitória por 3 a 1

Meia Allan, ex-Vasco, é chamado por Tite para últimos amistosos da seleção em 2018

O técnico Tite anunciou no final da manhã desta sexta-feira (26) a última convocação da seleção brasileira em 2018, para amistosos visando à Copa América de 2019 no Brasil. Os meias Allan, do Napoli, chamado pela primeira vez, e Paulinho, do Guangzhou Evergrande, que volta após a Copa da Rússia, são as grandes novidades para os jogos contra Uruguai e Camarões, em novembro. Edu Gaspar, coordenador de seleções da CBF, explicou que os jogadores que disputam o Brasileiro não foram convocados para não atrapalhar os clubes na reta final da competição nacional, com exceção de Dedé. Como o Cruzeiro já não ter chances de conquistar o título e já está classificada para a Libertadores de 2019, o zagueiro ganhou nova oportunidade. Allan, de 26 anos, campeão da Copa do Brasil e vice-campeão brasileiro ...

Flamengo acerta a venda de Lucas Paquetá para o Milan por R$ 150 milhões

O Flamengo depende de exames médicos para anunciar oficialmente a venda de Lucas Paquetá para o Milan. O meia de 21 anos, um dos principais jogadores do time nesta temporada, está sendo negociado por 35 milhões de euros – 15 milhões a menos do que a muta rescisória. O valor corresponde a R$ 150 milhões no encerramento do câmbio desta terça-feira (9) O jogador estava nos planos também do PSG de Neymar e Mbappè, mas os italianos fecharam a operação. Paquetá, que tem onze gols marcados em 48 partidas do Flamengo nesta temporada, fica no clube até dezembro. O jogador fez parte da relação de convocados do técnico Tite para os recentes amistosos da seleção brasileira contra Estados Unidos e El Salvador.

Dá pra ganhar e pra perder qualquer jogo

Olha eu atacando de interino da Flupress … orgulho danado! No meio desse timaço aqui, a nata da opinião tricolor, confesso que rolou um piriri, que nem de calouro entrando no palco do Chacrinha … Mas se tem alguma coisa que o futebol me ensinou foi que: – É um jogo de equipe e se não dá na inspiração, que abunde transpiração. – Se você estiver na arquibancada, no banco ou em qualquer outro lugar e te dão oportunidade para jogar, vai lá e joga! Principalmente se for pelo time que você torce. Assim sendo, queridos, vamos em frente que eu tô pingando pelo queixo. Confesso que tinha este nosso papo pronto sexta à noite. Por algum desses lapsos que ninguém explica, fixei na minha cabeça que o jogo contra o Ceará era domingo. Ao acordar e verificar qual seria o cardápio f...

Faltou goleiro??

Havia alguns rumores, até mesmo antes da eliminação do Brasil pela Bélgica, que estávamos fracos de goleiro na Copa. Depois na eliminação, em que muitos acharam o segundo gol defensável, isto se transformou em hipótese. Após a apresentação do Cássio contra o Botafogo na 4a feira, sem ritmo depois de um tempão sem jogar, virou tese. Tudo bem que estou em terras corinthianas, mas, apesar disso, me surpreendeu a quantidade de gente que veio me procurar ontem e hoje para dizer isso. Iniciando pelo Cássio, não me surpreende, acho ele o melhor goleiro do Brasil. Pode-se dizer, sim, que ele merecia ter sido titular. Teria sido a minha opção, inclusive. Mais, o Alisson seria meu terceiro goleiro, pois ainda acho o Wanderley do Santos melhor que ele e o Diego. Entretanto, do ponto de não ter sido a...

O Brasil não foi mal na Copa

Mais uma Copa que voltamos cedo demais. É certo que o brasileiro não aceita qualquer resultado em Copa que não seja o título. Vá lá, é uma consequência natural do resultado histórico do futebol brasileiro. Ninguém ganhou mais do que nós e acho que ainda vai demorar para acontecer, se acontecer. É certo, também, que não temos mais a diferença técnica que sempre nos pautou. Nunca vou esquecer o Henry, atacante francês, dizendo que no Brasil se joga mais futebol durante a vida, principalmente na infância, do que em qualquer outro lugar do mundo e isto faz diferença na formação quantitativa e qualitativa de atletas. O argumento era antipático, no sentido que criticava o fato de, no Brasil, crianças jogarem bola o dia inteiro, inclusive em horário escolar, quando deveriam estar estudando, mas c...

P