Vanderlei Luxemburgo

Vasco, mal dentro e fora de campo, apenas empata com o Avaí

Ricardo Graça comemora seu gol, que não foi o bastante para o Vasco vencer a primeira no Brasileiro (foto: www.vasco.com.br) Entra treinador, sai treinador, troca-se jogadores e o Vasco só faz piorar. O empate em 1 a 1 com o Avaí é uma prova disso. O elenco carente de qualidade explica parte do vexame – o qual poderia ser maior e se alguém pode reclamar da sorte pelo resultado é a equipe catarinense – mas não justifica o futebol abaixo da crítica apresentado pelo time comandado por Vanderlei Luxemburgo. Se o profexô ensinou algo aos seus comandados na semana que teve para trabalhar, das duas uma: ou o ensinado não foi assimilado, ou Luxa ensinou ao time como NÃO jogar. Precisando do resultado, com um bom público em São Januário, o Vasco não conseguiu ser convincente em momento algum da par...

Time tem mudanças na estreia de Vanderlei

Andrey e Bruno César voltam a ter chance entre os titulares. Leandro Castán e Werley retornam de lesão

A estreia do Profexô – e do Vasco – no Brasileirão

Luxa conversa com Ramon no treino. O Profexô estreia pelo Vasco contra o Avaí (foto: www.vasco.com.br) Pelo teor de algumas das declarações dadas na coletiva após o treino de ontem, a semana de treinos que o profexô Vanderlei Luxemburgo – que fará sua estreia no comando do Vasco hoje, contra o Avaí – teve com sua equipe o fez esquecer um pouco da modéstia que mostrou na sua chegada ao clube. Depois de reconhecer que precisava se reciclar, Luxa acabou mostrando que a marra do Profexô ainda não está de todo extinta. Frases como “Futebol não tem muita ciência. Futebol é um só” e “O que aconteceu antes da minha chegada não me interessa. Não soma nada para mim” mostram que a autoconfiança do treinador, a despeito dos últimos anos, segue em dia. Nada contra, e um pouco de autoestima até qu...

Sidão foi UM dos problemas do Vasco na derrota para o Santos

Sidão falhou muito, mas o time todo foi péssimo no Pacaembu (foto: www.vasco.com.br) A atuação catastrófica do Sidão na derrota do Vasco para o Santos por 3 a 0 não é justificativa para a humilhação pública que o goleiro foi obrigado a passar para o “entretenimento” dos telespectadores. Não é a primeira vez que um veículo das Organizações Globo expõe um profissional à vergonha. Já tinha feito o mesmo em outras entregas do troféu “Craque do Jogo” para atletas que venceram a votação popular por ironia da audiência e, no caso mais grave, espezinhou o goleiro Muralha por meses a fio nas páginas do jornal Extra. Mas isso não tem nenhuma relação com a atuação do Vasco na partida. Aliás, essa história toda – incluindo a tentativa da Rede Globo de limpar a própria barra depois de ter feito a beste...

Valadares tenta terminar sua interinidade como a começou

Valadares faz sua despedida como interino contra o Santos, mesmo adversário da sua estreia (foto: wwww.vasco.com.br) Com Vanderlei Luxemburgo assumindo o time amanhã, Marcos Valadares terá na partida deste domingo, contra o Santos, a última oportunidade de mostrar seu trabalho como treinador interino do Vasco. Por coincidência, o mesmo Santos que o Valadares teve que encarar na sua estreia no comando da equipe. Seria ótimo falar que sua interinidade terminará como a começou, mas a as coisas mudaram um pouco desde a vitória sobre o Peixe por 2 a 1 na Colina. Naquela oportunidade, mesmo com a eliminação na Copa do Brasil, Valadares saiu com moral diante da torcida. Ter feito seus comandados mostrarem uma postura que Alberto Valentim não conseguia há muito tempo tinha sido o bastante para a t...

Vanderlei precisa se reinventar para reinventar o Vasco

Vanderlei Luxemburgo na sua coletiva de apresentação (foto: www.vasco.com.br) A diretoria resolveu se mexer e resolver em definitivo a situação do comando técnico do futebol vascaíno. E o contratado para substituir o interino Marcos Valadares é o Vanderlei Luxemburgo, o “profexô” velho de guerra. Luxa ainda é um treinador de grife. Suas inúmeras conquistas ainda não foram esquecidas apesar dos últimos trabalhos, que foram apenas medíocres ou menos que isso. Nos últimos cinco times que dirigiu, só conquistou mais da metade dos pontos que disputou no Flamengo (2014-15), quando atingiu a marca de 63% de aproveitamento. Nos outros quatro, Flu em 2013 (38%), Cruzeiro em 2015 (36%), Tianjin Quanjian-CHI em 2016 (44%) e Sport em 2017 (40%), o Profexô só conseguiu fazer temporadas sem qualquer bri...

Luxemburgo, de volta para o futuro…

Técnico acerta com o clube que lhe abriu as portas para a nova função e corre atrás do recomeço

P