Share This Post

Vasco

Alberto Valentim ressalta tristeza do elenco e procura forças para levantar o astral do time

Alberto Valentim ressalta tristeza do elenco e procura forças para levantar o astral do time

A derrota para o Palmeiras, por 1 a 0, em São Januário, foi sentida pelos jogadores do Vasco. E até pelo técnico Alberto Valentim que chegou à sala de imprensa visivelmente abatido e aborrecido por não ter conseguido o ponto mínimo que confirmaria a permanência do Vasco na Série A. O técnico vascaíno lamentou a falta de agressividade do time no segundo tempo, mas falou em levantar o emocional dos jogadores para a partida da última rodada, contra o Ceará, domingo (2), no Castelão, em Fortaleza.

– Está todo mundo triste, mas vamos recuperar forças. Temos uma semana cheia. Vamos descansar bem os jogadores e recuperar bem o lado mental para fazer uma semana com tranquilidade e com muita força interior.

O técnico chegou a elogiar o comportamento do time nos primeiros 45 minutos.

– Gostei do primeiro tempo, quando conseguimos criar e jogar mais no campo do Palmeiras. No segundo, a gente não conseguiu jogar no campo de defesa deles. E fazer isso contra um time de qualidade, fica muito difícil suportar a pressão. A gente tinha que ter jogado mais no segundo tempo e feito mais eles baixarem a linha. No primeiro, conseguimos fazer, ficou igual a posse de bola – disse o treinador.

Com os resultados da rodada, os vascaínos torcem por empate ou derrota do Sport diante do São Paulo, na noite desta segunda-feira (26), no Morumbi – resultado que deixará o time a um ponto da permanência.

– Vamos esperar o término da rodada. Se acontecer de já estarmos livres, será ótimo, claro. Não posso ser hipócrita. Caso não aconteça, vamos já a partir de segunda-feira esquecer os outros jogos e pensar somente no Ceará – disse, antes da vitória do América-MG sobre o Bahia (1 a 0), no Estádio Independência.

O Ceará, com o empate em 2 a 2 com o Atlético-PR, na Arena da Baixada, chegou aos 43 pontos e, segundo o matemático Tristão Garcia tem 1% de risco de ser rebaixado.

Outras declarações de Valentim:

Desfalques…

“Perdi dois jogadores por problemas físicos novamente (Henrique e Desábato). Principalmente o Henrique, porque tive que improvisar. Nunca é bom. Infelizmente essa coisa de perder jogadores não ajuda. Os dois sentiram o músculo posterior da coxa. Henrique sentiu um pouco forte. Vamos ver os exames. Impossível ter algum time minutos depois de ter perdido o jogo hoje. O Fabrício não treina de lateral desde a minha chegada. Quem estava treinando na posição eram o Maranhão e o Ricardo. Com calma, vamos ver essas três ausências (Pikachu foi expulso) e trabalhar o time para a partida contra o Ceará.”

Recuo do time… 

“A gente não queria recuar. Não teve nenhum pedido meu, nem os jogadores queriam. O Palmeiras veio procurando jogar no nosso campo. É um time de qualidade. A gente tinha que procurar mais espaços, aproveitar mais jogadas de um contra um pela beirada, para que segurássemos mais. Que a bola ficasse mais longe da defesa. Agora é recuperar bem. Sei que é difícil. São jogos contra times fortes, que estão em cima da tabela. Você tem que fazer partida quase perfeita e ter equilíbrio. Primeiro tempo fizemos bem, no segundo não conseguimos.”

Futebol carioca…

“Futebol carioca lutou até hoje para ser campeão. Existe, sim, uma equipe que está num patamar maior, que é o Palmeiras, com um patrocínio muito forte. É um grupo que ainda tem 90% com quem trabalhei. Queria muito que fossem campeões com uma vitória nossa e um resultado adverso (do Flamengo). Infelizmente não aconteceu. Estão de parabéns.”

Martín Silva…

“Jogaria o Fernando Miguel, por opção minha. O Martín até tentou, mas não conseguiu fazer com que a dor diminuísse. Tratou, e ontem (sábado) ele infelizmente não participou do treino. Não pôde ser convocado. Vamos ver a recuperação dele.”

Fernando Miguel

“Fernando Miguel não chegou a sentir dor. Quando o doutor saiu, depois de o atender, eu perguntei o que tinha acontecido. Ele ficou com o pé preso e sentiu um desconforto, mas acredito que não seja nada grave.”

Fonte: Globo Esporte

Redação: Futebolzinho

Share This Post

P