Share This Post

Vasco

Castan defende Valentim, cita ‘medo de perder’ e diz: ‘Quanto menos falar é melhor’

Castan defende Valentim, cita ‘medo de perder’ e diz: ‘Quanto menos falar é melhor’

Não é segredo que o momento do Vasco no Campeonato Brasileiro é crítico. Os 34 pontos e a proximidade do Z4 (está na 14ª colocação, a três pontos do Ceará) fazem o clima em São Januário ficar tenso. Após a derrota para o Sport, por 2 a 1, na Ilha do Retiro, o zagueiro Leandro Castan concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (22), no CT do Almirante, e discorreu sobre a atual situação do Cruz-Maltino.

Nesse momento, quanto menos falar é melhor. Temos que trabalhar. Ninguém está satisfeito. Depois do jogo contra o Cruzeiro, não conseguimos o mesmo desempenho. Pensávamos que seria o jogo para dar uma alavancada. Às vezes a gente fica com medo de perder. A camisa do Vasco é pesada mesmo e alguns jogadores sentem. Temos que passar experiência. Falo com os companheiros que podemos jogar com tranquilidade.

Apesar do discurso de Castan, a tranquilidade tem passado longe do Vasco, principalmente sob o comando de Alberto Valentim. Em 11 jogos disputados, o treinador acumula apenas duas vitória (contra Bahia e Cruzeiro), cinco derrotas e quatro empates. Foram só dez pontos conquistados em 33 possíveis.

Além disso, o tabu do Cruz-Maltino, que não venceu nenhuma partida longe de seus domínios no Brasileiro 2018 continua. A pressão da torcida para a queda do comandante já aparece, mas Leandro Castan preferiu defendê-lo.

O Alberto não precisa de mim para defendê-lo. Chegou há pouco tempo no clube, perdeu muitos jogadores. Para mim ele não errou na formação. Contra o Cruzeiro jogamos com três volantes, ganhamos e ninguém falou nada.

O Vasco retorna aos gramados na próxima sexta-feira (26), às 21h30 (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. O duelo é em São Januário e acontece neste dia por conta das eleições presidenciais do Brasil.

O adversário é o Internacional, que briga pelo título da competição, e a vitória para o time de Valentim é imprescindível. Entretanto, o conhecido Caldeirão não deve acontecer. Mesmo em situação complicada, a diretoria optou por aumentar em 50% o preço dos ingressos.

Share This Post

P