Share This Post

Campeonato Brasileiro / Santos / Vasco

Derrota escancara incompetência no departamento de futebol do clube

Derrota escancara incompetência no departamento de futebol do clube

Terceira derrota em quatro jogos, com apenas um ponto em 12 possíveis. O Vasco escancara, na tabela do Campeonato Brasileiro, a sua realidade. E repete, de forma ignorante, os erros de um passado tenebroso. O Santos venceu com facilidade a partida no Pacaembu, fazendo 3 a 0 e perdendo inúmeras oportunidades. Sidão foi protagonista negativo em mais um vexame vascaíno.

O técnico Marcos Valadares optou por escalar três zagueiros, em um 3-4-3, atuando com os alas Yago Pikachu e Danilo Barcelos, e não conseguiu sucesso. A primeira etapa foi de amplo domínio santista e jamais será esquecida por Sidão. O goleiro falhou nos dois primeiros gols e protagonizou lances bizarros, demonstrando insegurança na defesa do gol vascaíno.

Diego Pituca abriu o placar depois de uma enorme falha defensiva do Vasco: Sidão passou a bola para Bruno Silva em situação delicada. O volante não conseguiu dominar e, na sobra, o jogador santista aproveitou o arqueiro fora da meta e marcou 1 a 0.

Maxi López chegou a empatar para o Vasco, mas o VAR revisou o lance e o árbitro principal da partida anulou o gol. Pouco minutos depois, Rodrygo fez boa jogada pela esquerda e chutou no canto do goleiro Sidão, que falhou ao não conseguir fazer a defesa. Santos 2 a 0.

Com dois gols de vantagem, o time de Sampaoli diminuiu o ritmo e parecia estar em um jogo treino. O Santos conseguiu colocar três bolas na trave e perder chances inacreditáveis de gol, mas Soteldo, na segunda etapa, liquidou a fatura ao fazer o terceiro gol do jogo. 3 a 0 para o mandante.

O Vasco escancarava, por meio de seus jogadores, a sua realidade interna: o clube demitiu seu diretor executivo com poucas rodadas do Campeonato Brasileiro, sujeito responsável por realizar as transferências de jogadores e montagem do elenco; demitiu o treinador após a perda do Estadual para o maior rival, cujo trabalho era intensamente criticado pela torcida e permanecia com créditos da cúpula de futebol.

A manutenção de decisões equivocadas mina o desempenho do presidente Alexandre Campello, que acumula protestos da torcida e mais uma temporada com péssimos desempenhos.

A desorganização reinava em um time apático, sem triangulações, sem gana de vencer e sem estratégia. Eliminado da Copa do Brasil e na lanterna da única competição restante na temporada, ainda no mês de maio, apresentando um futebol improdutivo, treinar o Vasco será um grande desafio para Vanderlei Luxemburgo, que já assumiu o Flamengo em situação parecida em 2014.

FOTO: Carlos Gregório Júnior/Vasco.

Share This Post

Matheus Reis avatar
Cobertura do Vasco da Gama no Futebolzinho.com. Estudante de Jornalismo da UniCarioca e Ciências Sociais pela Uerj.

3 Comments

  1. Regina Carino avatar

    Gostei do seu texto, Matheus, mas não ficou faltando nada não?

Comments are now closed for this post.

P