Share This Post

Campeonato Carioca / Vasco

Galhardo é afastado, Valentim defende a diretoria, e jogadores se pronunciam

Galhardo é afastado, Valentim defende a diretoria, e jogadores se pronunciam

As vaias já fazem parte do cotidiano de Alberto Valentim no Vasco. O treinador não tem uma boa relação com a torcida e é críticado por suas escolhas. Ele se defende alegando fazê-las de acordo com o desempenho dos jogadores nos treinos. E que por isso optou por Yan Sasse assim que Rossi precisou sair por decisão médica.

Logo após a substituição, os torcedores iniciaram um coro de “Fora, Valentim!” e outros xingamentos também foram proferidos ao comandante. O destino estaria ao lado de Alberto. Yan Sasse, aos 14 minutos do segundo tempo, cortou o defensor adversário e acertou a bola no ângulo, marcando seu segundo gol com a camisa do Vasco.

“Estou fazendo tudo em prol do Vasco, o que vejo nos treinamentos. Quando falei para vocês que o treinador tem suas escolhas, quando falo que estou pensando em nós, no grupo, no Vasco, seria muito fácil para mim dentro do que não treinamos (colocar alguém que a torcida quer)”, disse Valentim.

A situação financeira do Vasco não é agradável. Salários atrasados e conflitos no elenco. Para tentar amenizar a atmosfera, Valentim saiu em defesa da diretoria e do presidente Alexandre Campello.

“A gente sabe que o Vasco, de diretorias anteriores, viveu com problemas financeiros muito grandes. Presidente trabalhando muito, a diretoria também, para que o Vasco nos dê melhor condição de trabalho. Diretoria muito séria, correndo atrás para deixar tudo em dia. O Vasco tem uma dificuldade financeira muito grande que vem de anos anteriores. Todos nós estamos trabalhando dobrado e nos unindo cada vez mais para que nada de extra nos atrapalhe”, declarou Valentim.

PRONUNCIAMENTO DOS JOGADORES

Após a partida, os jogadores demoraram mais de uma hora no vestiário. Situação causou estranheza e o teor da conversa não foi divulgado. Em seguida, assim que o grupo deixou o vestiário, Leandro Castan, ao lado do elenco, se pronunciou:

“Houve uma reunião na sexta-feira no CT. Vazou que quatro jogadores cobraram o diretor. Isso incomodou a gente. Não é verdade. Eu fui um dos que falei. Estávamos resolvendo tudo internamente. Respeitamos a instituição. Quero deixar evidente isso. A equipe se concentrou para esse jogo. São informações que estão vazando e atrapalhando”, disse o capitão do Vasco.

Castan falou em nome do grupo de jogadores, mas sem a presença de Thiago Galhardo. O meia estava no vestiário e, ao sair, pegou o caminho da rua, contrário dos demais jogadores que ficaram com Leandro Castan.

“Estamos aqui para defender esses jogadores. O Maxi é muito importante para a gente, o Luiz (Gustavo) ano passado ajudou a gente para caramba, o Pikachu foi artilheiro do time… o grupo é fechado, é unido e todo mundo sabe que só assim faremos diferente do ano passado” disse Castan.

Após a entrevista coletiva, o clube se pronunciou sobre a situação de Thiago Galhardo. O meia treinará afastado e não faz mais partes dos planos da diretoria, mas nenhuma explicação foi dada.

“Por decisão da diretoria do Club de Regatas Vasco da Gama, o atleta Thiago Galhardo não faz mais parte dos planos do clube”, comunicou a assessoria de imprensa.

FOTO: Rafael Ribeiro/Vasco.

Share This Post

Matheus Reis avatar
Cobertura do Vasco da Gama no Futebolzinho.com. Estudante de Jornalismo da UniCarioca e Ciências Sociais pela Uerj.
P