Share This Post

Copa do Brasil / Vasco

Recepção de cinema para o duelo com o Juazeirense na busca do sonho do bi

Recepção de cinema para o duelo com o Juazeirense na busca do sonho do bi

O sonho de conquistar o bicampeonato da Copa do Brasil pode estar começando em território majoritariamente vascaíno. No Nordeste, em Juazeiro (BA), no estádio Adauto Moraes, a equipe de Alberto Valentim medirá forças, com a vantagem do empate e em jogo único, contra o Juazeirense nesta quarta-feira (6), às 21h30.

Vasco e Juazeirense vivem momentos distintos em seus campeonatos estaduais. O carioca está 100%, ainda não sabe o que é perder, levou apenas dois gols em cinco jogos, e saiu vitorioso nas cinco partidas que disputou, incluindo o clássico contra o Fluminense. Já a equipe baiana, fundada em 2006, ainda não conquistou uma vitória nas três partidas disputadas e coleciona uma goleada diante do Bahia, por 7 a 1.

RECEPÇÃO DE CINEMA PARA OS JOGADORES

A reputação da instituição e marca Club de Regatas Vasco da Gama mostrou seu  enorme valor nacional em mais uma oportunidade. Logo na chegada, no aeroporto, torcedores vascaínos preencheram os espaços e tentaram tirar fotos com os jogadores.

Torcedores locais lotaram o aeroporto e o treino para empurrarem o Vasco na Copa do Brasil (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco).

A euforia não ficou apenas no aeroporto. No treinamento para a partida, no próprio estádio Adauto Moraes, torcedores do Vasco fizeram fila, esperaram a entrada, agitaram o local, e cerca de mil vascaínos assistiram ao treino no interior da Bahia.

FORÇA MÁXIMA?

Com consciência da obrigação de voltar para o Rio de Janeiro com a classificação e estar apto para disputar a semifinal da Taça Guanabara no domingo (10), o técnico Alberto Valentim poderá usar força máxima para enfrentar o Juazeirense e não arriscar ser surpreendido na competição mata-mata mais importante para o clube na temporada 2019. Maxi López, poupado no Campeonato Carioca, está cotado para começar entre os titulares. Em entrevista ao Site Oficial do Vasco, o atacante argentino falou um pouco sobre a importância de jogos para torcedores distantes geograficamente do clube.

image

Maxi López recebe o carinho dos vascaínos no Nordeste (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

“Foi especial. É gratificante levar a camisa do Vasco para lugares que muitas vezes não tem a possibilidade de ver um jogo de perto. Isso ajuda a fazer crescer mais ainda, pois acho que através do futebol somos responsáveis por muitas coisas lindas. Achei a festa muito bacana, muito linda, e vamos tentar ganhar para presentear essa torcida que está presente em todos os lados do Brasil”

PREFEITO E PRESIDENTE INSISTIRAM PARA MANTER JOGO EM JUAZEIRO

O presidente da Juazeirense, Roberto Carlos, recebeu uma proposta para mandar o confronto em Brasília (DF). Entretanto, por motivos sociais e com esperança de possivelmente conquistar um resultado positivo contra o Vasco, a partida foi mantida para o estádio Adauto Moraes.

“A sociedade, torcedores, empenho do prefeito em aceitar a proposta que fizemos de associar, pelo menos, mil novos associados a R$ 500 para assistir todos os jogos do Juazeirense nas cinco competições durante o ano. O prefeito topou, disse que vai se engajar nessa situação e alguns empresários também ficaram de nos ajudar. Então decidimos colocar o jogo aqui em Juazeiro. Além do que, o jogo aqui nos dá um pouco de esperança de que podemos ganhar do Vasco” disse Roberto Carlos.

A decisão não foi apenas do clube de Juazeiro. O prefeito Paulo Bonfim, acompanhado de empresários e investidores da região, se reuniu com o presidente do clube e conseguiu, em  comum acordo, deixar a “partida mais importante da história do Juazeirense” para ser decidida na casa do mandante. Cerca de 5 mil ingressos foram colocados à venda e a expectativa é de estádio completamente lotado.

FOTO DE CAPA: Rafael Ribeiro/Vasco.

Share This Post

Matheus Reis avatar
Cobertura do Vasco da Gama no Futebolzinho.com. Estudante de Jornalismo da UniCarioca e Ciências Sociais pela Uerj.
P