Share This Post

Vasco

Rildo aguarda 2019 com ansiedade e fala em retribuir o carinho da torcida

Rildo aguarda 2019 com ansiedade e fala em retribuir o carinho da torcida

A temporada de 2018 não foi boa para o Vasco e menos ainda para o atacante Rildo. O jogador sofreu uma grave lesão no ombro esquerdo e teve de passar por cirurgia. Ficou fora dos gramados por seis meses, o que o impossibilitou de ter uma sequência na equipe. Em todo ano, disputou apenas 21 jogos e marcou 3 gols. No entanto, 2019 é aguardado como o “ano da virada” para Rildo. O atacante disse ao site “Esporte 24 Horas” que deseja ainda corresponder à expectativa criada em torno do nome dele.

“Essa temporada foi complicada por conta das minhas lesões, mas o Vasco é um excelente clube, me deu toda estrutura para recuperação e sempre fui bem assistido pelos médicos e comissão técnica. Vou me preparar para realizar uma excelente temporada. Retribuir para a torcida o carinho que eles me deram nesse ano e fazer gols com a camisa do Vasco. Temos certeza que a próxima temporada será diferente desta que passamos agora”.

Atacante projeta mais oportunidades em 2019

Com a saída de Kelvin, Rildo pode iniciar a temporada como titular do técnico Alberto Valentim. O atacante acredita que agora chegou a hora dele com a camisa vascaína

“Sempre trabalhei para conquistar meu espaço. Se chegou a hora, darei o meu melhor para ajudar à equipe. Estarei à disposição quando o treinador achar que devo ter sequência de jogos”.

Rildo tem contrato com o Vasco até dezembro de 2019 e revelou que ainda não se conversou sobre renovação.

“Ainda tem tempo para conversarmos sobre isso. O ano de 2018 foi complicado e agora vamos pensar no começo da temporada. Tudo tem sua hora”.

Polêmica com João Paulo do Botafogo

Além da lesão no ombro esquerdo, Rildo ficou marcado em 2018 por ter quebrado a perna do meia João Paulo, do Botafogo. O lance aconteceu em um confronto no Campeonato Estadual. Rildo chegou a ser julgado pelo TJD e correu risco de pegar suspensão de até 180 dias, mas foi. Por conta da jogada violenta, ficou marcado por ser um jogador desleal. No entanto, lembrou que foi um acidente e que não teve a intenção de machucar João Paulo.

“Foi um lance de futebol. Não entrei em campo para machucar ninguém, mas infelizmente aconteceu. Fiz questão de me encontrar com ele depois, pedir desculpas e orar pela sua melhora o mais rápido possível. As criticas eu encarei da melhor maneira. Isso não pode me abalar porque são coisas que podem acontecer quando entramos em campo”.

Leia outros trechos da entrevista

Escolha pelo Vasco:

“Como eu disse anteriormente as coisas acontecem na hora certa. As outras especulações, meus empresários que sabem dizer, eu sei que acertei com o Vasco e para mim foi o melhor que fiz naquele momento”.

Estrutura do clube:

“É uma estrutura muito boa. Temos os equipamentos necessários para recuperação, para fisioterapias. Oferecem um espaço ótimo de treinamento, para descanso, para os jogos. Não temos do que reclamar aqui”.

Maxi López:

“Nós temos um grupo bem unido e todos aqui se dão bem. O Maxi é um dos líderes que temos no elenco e todos os respeitam e escutam seus conselhos. Meu convívio com ele é ótimo, da mesma maneira que é com todos os outros atletas”.

Share This Post

Matheus Reis avatar
Cobertura do Vasco da Gama no Futebolzinho.com. Estudante de Jornalismo da UniCarioca e Ciências Sociais pela Uerj.
P